Houston na web Youtube Flickr RSS

Opinião Vou de Bike

Postado em 27 de setembro por leandropinto

Bicicleta para conhecer melhor a cidade

Não faz muito tempo que ando de bicicleta. Se em 2009 alguém me falasse que eu estaria pensando em trocar a suposta comodidade do carro pela “magrela”, eu daria risada e chamaria essa pessoa de louco. Mas cá estou, quase um ano depois de ter comprado uma bicicleta dobrável, escrevendo sobre como a experiência mudou minha vida, minha forma de ver o trânsito e a cidade de São Paulo.

Quando tive um “estalo” e resolvi começar a pedalar, optei por comprar uma bicicleta dobrável, que seria menor para guardar no apartamento e também poderia ser colocada no porta-malas do carro. Inicialmente, passei a pedalar no Parque do Ibirapuera (foto), mas por medo de compartilhar a rua com os motoristas, dobrava a bike e ia de carro até o parque. Hoje isso nem passa mais pela minha cabeça.

Com o tempo, fui tomando confiança e passei a pedalar também pelas ruas. Primeiro “desbravei” as ruas tranquilas do bairros em que moro. Depois, com mais “malandragem” para interagir com os carros, comecei a pedalar por avenidas e até locais mais distantes. Hoje dá uma alegria perceber que consigo enfrentar o trânsito e ir para praticamente qualquer lugar de bike, seja na padaria da esquina ou até o trabalho, cerca de 25 quilômetros distante da porta da minha casa.

É impossível detalhar todos os benefícios que a bicicleta trouxe para a minha vida. Existem os benefícios físicos, como emagrecer, ficar mais disposto, ter mais pique para fazer as coisas. Mas, mais importante, existem os benefícios que você só percebe quando pedala, como sentir o vento no rosto no caminho para o trabalho. Ou conhecer ruazinhas da sua cidade que você nem imaginava que existiam!

Faça uma experiência. Pegue sua bicicleta e dê uma volta pelo centro da sua cidade no fim de semana, quando está mais vazio. Aqui em São Paulo, onde moro, a experiência é incrível! Você passa por ruas que geralmente ficam repletas de carros, pode parar para apreciar uma fachada antiga e vai explorando cada viela desconhecida. Garanto que esse passeio vai te incentivar a cada vez mais optar pela bicicleta como um meio viável de transporte. Experimente!


Comentário

  • Olá Leandro! Muito legal ver a sua história!
    Fazia tempo que eu não pegava numa bicicleta, ao me mudar para São Paulo fiz um pacto comigo mesmo de não entrar na nóia dos carros e comprei uma dobrável.

    Fui meio metido e já fazia o trajeto para o trabalho de bike desde o primeiro dia.

    Desde maio estou rodando a cidade e fazendo de tudo (inclusive ir ao PUB que fica a 14 km de casa).

    Espero que mais gente entre nessa. Quem sabe a gente se cruza lá no Ibira. A minha dobrável é vermelhinha tijolo :)

    Claudio Kerber clauduiobr.com
  • Leandro,

    Comprei a minha bike dobrável (igualzinha a essa aí da foto) há duas semanas. Por enquanto estou pedalando somente na Floresta da Tijuca, que é perto da minha casa, mas também pretendo percorrer as ciclovias do Rio, de modo que espero reeditar sua experiência aqui.

    Um grande abraço e valeu pelo incentivo, pois, com ele, vi que a minha loucura é factível.

    Renato Saldanha Lima poesiadoagora.blogspot.com
  • Que legal, vejo que as histórias de cada um de nós são todas semelhantes e no final sempre idênticas, quanto aos benefícios!
    Eu também descobri o prazer de pedalar como transporte a 8 meses. Eu sempre pedalei nos finais de semana, para relaxar e tal. Mas adotar como meio de transporte de verdade, foi a melhor coisa que fiz, minha esposa que diz que sou outra pessoa, não me estresso mais como antens, minha produtividade melhorou muito, aproveito mais o meu tempo durante os deslocamentos, faço amizades e passei a compreender a fragilidade do nosso meio ambiente, a ter conhecimento de como anda o aquecimento global e o que cada um de nós pode fazer para reduzir a emissão de CO2. Bom é complicado sintetizar tudo que a adoção da bicicleta como o principal meio de transporte me proporciona. Mas para isso eu criei um Blog (http://guaraparicyclechic.blogspot.com/), que tem sido acessado por pessoas de muitos lugares, do Brasil e do Mundo e nele eu expresso tudo que leio e penso sobre a Bicicleta! Tenho enviado e-mails para pessoas que conheço, uso o Twitter para interagir com políticos e entidades que podem ajudar a melhorar a infra estrutura, para que possamos continuar fazendo a nossa parte para com o meio ambiente, e dando exemplo para centenas e milhares de pessoas a fazer o mesmo. Adote a mobilidade sustentável, adote uma Bike.
    http://guaraparicyclechic.blogspot.com/

    João Cristiano guaraparicyclechic.blogspot.com
  • E você achava que eu era maluco quando me via chegar no trabalho de bicicleta, né? :)

    Willian Cruz vadebike.org
  • Pois é, Willian! As percepções das pessoas realmente mudam! E você foi um dos incentivadores para a mudança de hábito!
    Abs! Leandro

    Eu Vou de Bike
  • Oi Leandro, eu gostei muito de ler o seu texto, porque estou nessa fase também.

    Quero muito começar a andar de bike na cidade.
    Você poderia me dizer qual é o modelo da sua bike?

    Obrigada.
    eglair

    Eglair Quicolli madametrapo.com
  • Oi, Eglair,
    minha bicicleta é uma Dahon Eco 3 – http://dahon.com.br/bicicletas/ecoaluminum.htm
    Abraços!

    Eu Vou de Bike
  • eu vou de bike

    dayseane dayse_lopz@hotmail.com
  • Eu gostei, agora comecei a andar de bike, sou iniciante, ainda não sei muita coisa, mas estou adorando, virando criança ……..
    E ainda espero fazer passeios como muita gente faz, tirar foto, ver o mundo todo colorido.
    Vamos todos no dia 22 mostrar como fica uma cidade sem carro.

    Silvia
  • bom pessoal ando muito desde de pequeno mas de 2007 pra cá foi que eu larguei a vida de andar de bacia “onibus” e carro nem pensar, a bike é tudo para min lazer, meio de transporte, show!!! “vamos começar a exigir mais respeito aos ciclistas.”

    thiago
  • ….de boa pessoal, eu tive uma bike dobrável, a c_ _ oi urbe.

    Péssima. sem estabilidade, um buraquinho na rua te derruba, esqueça trilhas…se não vc corre o risco de ficar parecendo aqueles palhaços de circo com apenas o guidão na mão hahahaha
    Outra coisa: é pesada, carregar 14k (e não 12 como falam) numa das mãos, por alguns metros é horrível.

    Outra coisa que ninguém fala: é para pessoas com até 85kg e até de 1.80m.
    Acima disso: pneu furado todas as vezes que pedalar!

    além disso: as peças de trava e destrava…são de péssima qualidade.

    Quer uma bike dobrável de qualidade: Dahon

    Nacional, esqueça! a não ser se for para andar dentro do condomínio.

    Tamandua
  • Olá!
    Achei muito interessante sua história, Leandro! Me incentivou um pouco mais a pedalar…
    Sempre gostei muito de bicicletas, e confesso que a tentação de deixar o ônibus e o carro é muito forte, já que eu moro no centro e todos os lugares que frequento são relativamente pertos da minha casa; mas aqui onde eu moro, em Belo Horizonte, principalmente pelo centro da cidade, o trânsito nos dias de semana é bem intenso e os motoristas não respeitam muito os ciclistas, apesar de eu sempre ver um ou outro perambulando por aqui rsrsrs.
    A questão é que eu tenho medo de enfrentar o trânsito de bike. Claro que sempre vou evitar horários de pique, mas o medo de algum acidente acontecer fala bem alto. Aqui em BH tem ciclovias em poucos lugares, mas onde tem, é bem organizado… mas são só lugares que nunca frequento, então não adianta muita coisa.
    Outra dúvida que tenho é sobre a bicicleta… Achei bem interessante essa bicicleta dobrável, deve ser bem fácil de levar aos lugares e de usar ônibus, coisa que uso bastante… Por ser mais pequena ela não atrapalha, por exemplo, uma subida de um morro? Sempre vou enfrentar morros aqui em BH, mas querer não ter morros em Minas é bem difícil! kkkkk
    Agradeço pelo texto estimulante, e espero respostas/ajuda!
    Abraços!

    MicaelaMiranda flashmobbh.com.br
  • Cara, sua experiência inicial é praticamente igual a minha (e acho que de muitos outros) Voltei de Berlim/Amsterdã disposto a comprar uma bicicleta. Comprei uma dobrável, mas também nem cogitava sair andando no trânsito. Fui indo, indo…agora, também vou pra muitos lugares de bike. Ainda não me considero um “ás”, mas já me viro bem no trânsito. Tomara que mais gente entre nessa! Abraço!

    ufa
  • Olá Leandro!
    Farei uma viagem no final do mês para Lisboa e gostaria de levar minha caloi Urbe,passarei 1 mês, no entanto estou em dúvidas se poderei despacha-lá em minha cota de bagagem.
    A companhia aérea me informou que o a soma das dimensões do volume (bicicleta) não pode passar de 1,80cm, caso contrário pagarei ( 150,00 Euros)pelo volume. Pretendo leva-lá na própria bolsa forrada com uma manta de proteção. Você teria alguma dica? preciso muito resolver isso rapidamente.

    Desde já agradeço sua atenção

    Julio
  • Olá departamento pessoal da Houston!Me chamo Monik Scarlleth, sou estudante do curso de educação física da Universidade Federal do Piauí, tenho 24 anos e sou apaixonada por bike. Gostaria muito de ver uma bike da houton homenageando Teresina e sendo lançada pra venda seria show! Que tal uma com o designe do famoso “THE AMO”, e com todas as qualidades e acessórios de uma linda bike para lazer, as ruas de Teresina ficariam mais bonitas iria chover THE AMO. Acho muito bonita uma bicicleta que foi lançada no tempo da novela “passione” na cor branca e vermelha. FIKADIK! Desde já muito obrigada pela atenção.

    Monik Scarlleth

Comente Você Também

Para publicar seus comentários aqui com seu Avatar, cadastre-se no: