Houston na web Youtube Flickr RSS

Fórum de ideias

Se você tem ideias, dicas ou opiniões que possam melhorar o ciclismo no Brasil, participe e contribua para o movimento "Eu vou de Bike".

Postado em 23 de novembro

Uso da bicicleta como meio de transporte é viável?

Baseado em nosso recente post sobre Amsterdã, e os comentários gerados a partir deste, criamos este espaço por aqui para que possamos aprofundar a discussão sobre a utilização da bicicleta como meio de transporte e as políticas públicas de incentivo (ou não).

Seria muito interessante se todos pudessemos fazer um breve relato de nossa cidade natal com relação a usar a bike em nosso dia a dia. Quem sabe com isto ganhamos representatividade para reinvidicar nossos direitos?

Foto: Claudio Olivares Medina


IDEIAS

2 vagas de automóvel = 1 bicicletário

Por Claudio Rinaldo em 23/11/2010

Aqui em São Paulo os estacionamentos "empilham" os carros até não poder mais. A sugestão seria a disponibilização de vagas para bicicletas nestes estacionamentos particulares, onde o ciclista levaria seu cadeado e pagaria pelo aluguel do espaço e suporte para prender a bike. Se uma vaga custa R$ 10,00 para um carro, 10 bikes caberiam sem problemas neste mesmo espaço, digamos a R$ 2,00. Ou seja, o proprietário ganharia o dobro ou mais pela vaga, pois a rotatividade de bikes na vaga seria maior que a de carros.


Leis de incentivo a utilização de Bicicleta

Por Gilmar Franco em 20/01/2011

Olá ,aqui em Curitiba temos uma grande malha de ciclovias mas projetadas e construídas na década de 80 para ligar os parques .
Hoje a cidade cresceu em dárias direções as ruas superlotaram de carros o sistema de transporte público esta em colapso ,estes fatores aliados a uma nova consciência de transporte vem a cada dia fomentando o uso da bicicleta em nossas ruas ,mas que infelizmente não possuem a miníma estrutura para dar segurança e mobilidade para os usuários das nossas queridas Bicicletas !!
Sendo assim devemos pressionar nossos ("des") ops digo governantes a elaborarem projetos e leis que contribuam para a otimização do uso deste importante meio de trasnporte.
Ciclofaixas,reserva de vagas em estacionamentos com opção de chuveiros ,programas de incentivo ao uso da Bicicleta nas escolas orgãos públicos e empresas privadas, baneiros com etc , são algumas iniciativas que em conjunto terão uma melhoria a médio e longo no trânsito e na qualidade de vida dos usuários deste importante modal de transporte .
Vamos batalhar para que esta utópia vire realidade !!


CICLOVIA ENTRE GRAMADO E CANELA NA SERRA GAÚCHA - APENAS 7 KM

Por Yara Bauer em 23/11/2010

Venho há algum tempo entrando em contato com a Brita Rodovias, que mantém a estrada Gramado-Canela, para viabilizar uma ciclovia entre as duas cidades. Tem espaço suficiente na via e seria mais um atrativo saudável na Serra Gaúcha. Ao invés dos turistas lotarem a estrada com seus automóveis, as famílias poderiam passear pedalando. São apenas 7 KM. Fica aqui também, minha idéia


Usando a bicicleta no cotidiano em São Paulo, capital

Por gugamachado em 23/11/2010

Para mim, o uso da bike em SP em meu cotidiano ainda é parcial, por questões principalmente relacionadas a segurança. Em uma cidade do tamanho de SP, e com o trânsito absurdo e desregrado que enfrentamos, as bicicletas infelizmente não são bem vindas. Ainda quando meu compromisso está a uma distância de no máximo 10 km de casa, e tenho a opção de ir por ruas menos movimentadas, minha opção é sempre ir de bike.
Porém, minha sensação é a de ser um verdadeiro "intruso"! Praticamente não temos ciclovias funcionais em SP (eu chamo de ciclovia funcional um espaço separado, sinalizado e reservado exclusivamente para bicicletas, a semelhança da ciclovia de Santos), o que nos faz na maioria das vezes dividir o transito com veículos muito maiores e mais rápidos. E, apesar da lei do 1,5 metro de distância mínima do ciclista que os demais veículos devem manter, sabemos que na prática isto quase nunca é observado. Aqui não quero estimular uma guerra em busca de "culpados", mas somente transmitir a sensação que tenho toda vez que utilizo a bicicleta como meio de transporte. E tenho uma dúvida: em boa parte das avenidas de SP temos um vasto canteiro central, e que na maioria das vezes não é utilizado, pois quase ninguém caminha por esta via. Porquê será que não se revertem estes espaços em ciclovias? Já imaginaram como ficaria a av. Brasil, o corredor Domingos de Moraes - Av. Paulista, a av. Faria Lima e outras tantas que temos por aqui?


Campanha por chuveiros nas empresas

Por Daniel Bouts em 26/08/2011

Moro na cidade do Rio de Janeiro e faço uso frequente da bicicleta como meio alternativo de transporte. O Rio tem uma malha cicloviária invejável, tanto em quantidade como em qualidade, principalmente ao longo da orla.
Durante um ano eu fiz a experiência diária de percorrer de bicicleta uma distância de 10 km, da minha casa ao trabalho. Como no meu trabalho não existem nem bicicletários, nem chuveiros disponíveis para os empregados, eu tive que me associar a um clube no centro da cidade para tomar banho, enquanto que a bicicleta ficava amarrada em um poste na rua mesmo. Além do receio de não encontrar a bicicleta na volta, havia a questão que este clube ficava no terceiro andar de um prédio a cinco quadras do meu trabalho, ou seja, eu levava mais tempo para tomar banho e depois me encaminhar ao trabalho, do que o percurso de bicicleta efetivamente.
Tudo isso poderia ser evitado se ao menos a empresa oferecesse vestiários com chuveiros aos seus funcionários, pois aqui no Rio o calor é intenso em boa parte do ano. Mas infelizmente as empresas de um modo geral não se mostram muito interessadas ou sensibilizadas para a questão do transporte alternativo e os benefícios auferidos. Acredito que os governos podem e devem exercer um papel decisivo no engajamento das mesmas nesta questão, seja através de campanhas informativas e ou benefícios fiscais, por exemplo. Mas mais boas idéias podem surgir para melhorar essa questão.


Cumpra-se a Lei ou seja Código Braileiro de Trânsito

Por Neto Goulart em 23/11/2010

Minha idéia é bem simples, mas utópica infelizmente. O que o CBT diz, que nós ciclistas devemos andar no bordo direito das vias e que os veículos devem passar a uma distancia de 1,5 mt de nós. Bem amigos esta aí a nossa ciclofaixa tão esperada, é somente nossos governantes seguir o que diz o CBT.
abraços
Neto


Plano Cicloviário nas Cidades

Por João Cristiano em 23/11/2010

Uso a Bicicleta como principal meio de transporte todos os dias, me locomovendo para o trabalho, que fica a 9km da minha casa. Foi a melhor coisa que fiz, hoje sou mais feliz, menos estressado, pontual, mais produtivo e criativo e meu condicionamento físico e saúde só melhora, tem 10 meses que adotei a bicicleta e desde este dia, não tenho uma gripe! Indico para todos os meus amigos. Porém reconheço que não é fácil usar a bicicleta onde moro, pois é como se elas não existissem, não existe tratamento das vias, voltados para o uso da bicicleta como meio de transporte.
Em Guarapari o fluxo no trânsito ainda não é intenso, eu acredito que a medida que for se intensificando as pessoas irão migrar para meios de transportes "mais seguros" e deixarão a bicicleta, e isso é muito triste! Durante o meu trajeto eu opto por vias paralelas com pouco movimento, mas existe um trecho que não existe outra alternativa e considero muito perigos, venho mostrando através de reportagens em jornais locais na tentativa que alguem nos ajude. PRECISAMOS DE CICLOVIA NO TRECHO QUE LIGA OS BAIRROS AEROPORTO E PEROCÃO!
Para mim, todas as cidades deveriam considerar a existências das bicicletas e inclui-las em seus planos e projetos, as Cidades precisam de planos Cicloviários e reservar recursos para melhorias e investimento nesta área que estÁ inteiramente ligada a qualidade de vida das pessoas, sáude e do meio ambiente. Muitas cidades em muitos países mundo afora estão visualizando isso e se tornando "Cidades do Futuro!"

Viva a mobilidade sustentável!
Guarapari - ES


acostamento e ciclovia

Por gilvas em 24/11/2010

aqui em floripa existe um abismo tão grande entre pretensa intenção dos governantes e realidade que eu já estaria muito feliz se tivéssemos acostamento na sc401, por exemplo. esta medida, tão simples e que eu já solicitei ao dnit, viabilizaria a vinda de muitos ciclistas provenientes da bacia do itacorubi até o bairro joão paulo, por exemplo. para começar, já seria um grande passo.


Vagas por Duchas - Projeto do Raul Silva

Por Leonardo em 27/10/2011

A idéia não é minha, é do Raul Silva, mas precisa ser compartilhada!

Em meu relato sobre a falta de estrutura do centro do Rio de Janeiro para ciclistas ao jornal O Globo, vi esse comentário na matéria e de cara vi que era uma idéia muito original, bem desenvolvida e com tudo para se tornar algo a ser colocado em prática.

Segue o texto do autor da idéia Raul Silva:

Algumas pessoas são da opinião que a necessidade de vestiário é um mito. Não penso assim. Concordo com a reportagem. Fiz uma série de propostas sobre o espaço ocupado por bicicletários e duchas versus o espaço ocupado por vagas de automóveis. Eles podem ser acessados aqui:
http://www.oeco.com.br/raul-bueno/25344-vagas-por-duchas

Compartilhem!


Atrelar a venda de carros à venda de bicicletas.

Por Rafael David Armano em 24/02/2011

Estudo engenharia urbana e ambiental e andei pensando sobre como fomentar o uso da bicicleta na metrópole. A conclusão a que cheguei é que não dá pra fazer ciclovia pra pouco ciclista e não dá pra fazer ciclista pra pouca ciclovia. O ciclo vicioso não vai ser quebrado tão cedo porque é simplesmente muito mais confortável (embora mais estressante e custoso) andar de carro. Mas se uma lei municipal obriga todas as concessionárias e revendedoras de usados a darem uma bicicleta junto com todo veiculo vendido, de repente, um numero enorme de bicicletas entraria nas casas paulistas.O impacto na indústria de bicicletas, que não sofre grandes pressões para crescer seria imenso. E, já que está lá encostada em casa, logo a bicicleta se tornaria um novo hobby, no domingo no parque, na ida e volta à padaria, e um dia, quem sabe, nas viagens motivo-trabalho.
isto também seria uma nova forma de competitividade entre as concessionárias que, por exemplo, iriam mais adiante do que o mero cumprimento da lei, e venderiam racks com os utilitários esportivos, bikes dobráveis (as minhas favoritas) com os compactos e infantis para os carros de família. Todo mundo ganha.


Bicicleta e Onibus andando juntos

Por Rodrigo em 16/10/2011

Sou estudante de Desenho Industrial, e estou finalizando meu TCC. A ideia é fazer um suporte para colocar as bicicletas dentro de ônibus. Para podermos ir a lugares seguros para andar de bicicletas tipo parques e ciclovias. Ou quem sabe mais pra frente até para ir trabalhar pessoas que pegam dois ônibus deixam de pegar um deles para ir o restante de bicicleta.

Por favor, deixem suas sugestões e criticas, para ajudar.
Abraço.


PUBLICIDADE

Por Leonardo Xavier em 14/04/2011

O caminho para qualquer tipo de mudança, é a publicidade, no caso das bicicletas a publicidade positiva, o bem que ela faz pra saude é imensuravel, além de não poluir o meio ambiente, é um ser de manutenção barata.
Aqui onde moro em Feira de Santana-Ba, vejo cada bicicleta guerreira, você vê que ela ja tem anos de estrada, aquela barra cicurlar da Monark(boa pra descer, ruim pra subir).
A minha não é das melhores, mas ela que me salva quando acordo 15 min antes do horario de estar no trabalho.
Voltando ao tema principal, precisamos que as pessoas se reavaliem numa sociedade onde o seu meio de transporte, polui o meio ambiente causando problemas a você mesmo não seria melhor não poluir e cuidar de sua saude, BICICLETA É SAÚDE, bicicleta é seu motor 2.P(um pé do lado outro do outro).
Além de não pagar IPVA dependendo da bicicleta ela fica de graça pra você dpois de 4 meses, se for uma um pouco mais cara no maximo em 6 meses ela já não lhe deu gasto nenhum, aqui em minha cidade a tarifa de onibus é 2,35(acabou de aumentar.), a cidade é grande em população porém é uma cidade plana com algumas ladeiras todas suaves, eu não vejo problema algum na locomoção de bicicleta, é confortavel, tudo asfaltado, do meu ponto de vista oq falta pra bicicleta se tornar um meio de transporte para o trabalho, ou para lazer insubstituivel é só... O POVO LARGAR DE PREGUIÇA E ANDAR DE BIKE.
Eu ando de bicicleta, malho nas praças da cidade e não vejo problema nenhum com isso, economizo no transporte e na academia.
Carro/Moto são instrumentos uteis mas não essenciais, usar final de semana pra dar um passeio de moto com a namorada é bom, sair de carro com a familia pra uma praia é bom, e com o dinheiro q a pessoa economiza andando de bike fica bem + facil fazer tudo isso, imaginem ex simples:
Uma familia, Pai com carro, algumas vezes as Mães tbm tem, filho geralmente 2 de onibus, o custo disso?
Não sei exatamente + em qualquer cidade só o transporte das crianças deve dar em torno de 150 reais, é pouco?
Ai vem o carro, gasolina e com o uso diario requer manutenção de periodo em periodo, rodando todo dia gasta pneu com mais velocidade dentre tantas outras coisas que podem acontecer, canso de chegar no trabalho vejo colegas falando, porra gastei 600 reais com o carro essa semana, deu problema em tal, lugar e tal lugar, o custo pra se ter um carro para uso diario é grande e ainda polui o meioambiente, vamos para um pouco e refletir é realmente nescessario estar no conforto de 4 rodas todos os dias?
Vamos cuidar da saude, andar de bike não precisa-se nem pesquisar, não tem contra-indicações! FIK a DIK
"Meu corpo, meu motor."


Bicicletário ideal: Sustentável, confortavél e seguro

Por alexsandroccarv em 05/08/2011

Bom dia. Estamos iniciando na Universidade Federal do ABC o debate sobre o uso da bicicleta para a mobilidade dos alunos, professores e funcionários. Nesta semana foi realizado o primeiro seminários sobre o tema (proad.ufabc.edu.br) e estou querendo opiniões, sugestões e modelos de bicicletários inovadores. A primeira idéia era ter algo como os banheiros de paris (:-), que são inovadores e sustentáveis. Outras idéias tem haver com uso de materiais recicláveis, energia solor e/ou eolica, e por ai vai.
Enviem suas sugestões, e ajudem a construir o modelo. Um abraço a todos


E facil criar ciclovias , nas cidades basta os governates quererem

Por Ilma Costa em 27/03/2011

Como disse o amigo... Cumpra-se a Lei ou seja Código Braileiro de Trânsito
Por Neto Goulart em 23/11/2010

Minha idéia é bem simples, mas utópica infelizmente. O que o CBT diz, que nós ciclistas devemos andar no bordo direito das vias e que os veículos devem passar a uma distancia de 1,5 mt de nós. Bem amigos esta aí a nossa ciclofaixa tão esperada, é somente nossos governantes seguir o que diz o CBT.
abraços
Neto.

Bom partindo da propria lei, as ciclovias poderiam ser criadas a direita do motorista, e para isso basta eliminar a vagas de carros que ficam estacionados ao longo das ruas e av. Para aumentar a segurança e evitar que carros e motos invadisse a ciclovia, poderia colocar cones, ou mesmo floreira fixados a cada 2m aproximandamente. E emfrente de entrada de veiculos, almentar o espaçamento conforme a GUIA REBAIXADA, que e lei mas tem um monte de entrada de veiculos que nao tem.E cada garagem deveria ter sinalizadores,pra avisar quando for sair um veiculo da guaragem.
E ai pergunta que não quer calar... Onde iremos estacinar nossos belos carros? e eu repondo na garagem de casa. Pois a criação de ciclovia, segura ,aumentaria o numero de bicicletas circulando,com segurança, e diminuiria o numero de carros, poluição e outros.Imagine voce poder circular por qualquer rua ou avenida com segurança.


ciclovias para a UEL

Por cesar ballarotti em 13/03/2011

Estamos estruturando um movimento para motivar os órgãos publicos de Londrina e região a levar mais a serio o uso da bicicleta como meio de transporte, respeitando as leis de transito;
Uma iniciativa importante é a construção de ciclovias que dêem acesso a Uel - a maior universidade estadual do estado do Paraná e responsável pela economia de Londrina e região.


CICLOFAIXAS EM TODAS AVENIDAS

Por HELCIO MANFREDI em 02/06/2011

SERIA OTIMO PARA NÓS CICLISTAS, SE TODAS AS RUAS E AVENIDAS PRINCIPAIS, TIVESSEM UMA CICLOFAIXA EXCLUSIVA SOMENTE PARA BICICLETAS, ACHO QUE SE FOSSE ASSIM, MUITA GENTE IRIA DEIXAR SEUS CARROS EM CASA, E USA-LOS SOMENTE PARA VIAGENS MAIS LONGAS, A QUALIDADE DE VIDA DE MUITA GENTE IRIA MUDAR PARA MELHOR, SEM CONTAR QUE NOSSO PLANETA TAMBEM IRIA MELHORAR MUITO, VISTO QUE A POLUIÇÃO IRIA DIMINUIR, O INDICE DE ACIDENTES TAMBEM IRIA DIMINUIR BASTANTE COM A ADESÃO DE PESSOAS MUDANDO DO CARRO PARA A BICICLETA.


São Paulo, o maior estado da União, a maior pouca vergonha

Por Victor Leite em 12/03/2012

A cidade de São Paulo esporadicamente me dá náuseas. Não só pela causa ciclista mas por outras tantas coisas. Em questão, é realmente enloquecedoura a idéia de que trafegar pela cidade com uma bicicleta é assinar seu atestado de óbito. Às vezes a solução é tão óbvia que nem é percebida. Como um amigo disse num comentário, duas vagas de um carro é um bicicletário. Pode-se também dizer que o munícipe que se move pela cidade de automóvel não tem vontade de fazê-lo com uma bicicleta, porque não vê vantagem, o que pode ser uma verdade.
Não há uma rota segura na cidade; nenhuma avenida comporta se quer um ciclista. Não há orientação pra ninguém e nem sinalização.
Honestamente acho difícil a cidade de São Paulo assemelhar-se com Amsterdã, por exemplo.
Não com o papo 'cliché' que aqui é o Brasil e nada vai mudar. Pode mudar... mas realmente é difícil.
As mobilizações são cócegas para quem é responsável pela falta de ciclovias e espaço para o ciclista... No caso de São Paulo, o excelentíssimo prefeito Gilberto Kassab.
O que seja... paus e pedras. Lamentável.


Responsabilidade do ciclista

Por Dominique em 21/11/2011

Olá, pessoal! Apesar de ainda não utilizar a bike no meu dia-a-dia, sou entusiasta e pretendo utilizar esse meio de transporte em breve. No entanto, eu queria fazer só algumas observações quanto ao comportamento dos ciclistas "profissionais". Moro em Natal/RN e voltando da UFRN a noite, encontrei um ciclista [bem sinalizado, pelo menos] no meio da BR, onde a maioria dos motoristas loucos andam em alta velocidade. Eu estava a 50 km/h e tive que frear e esperar que o ciclista saísse do meio da BR, sem pressioná-lo, claro, esperando calmamente, enquanto atrás de mim todos buzinavam. Ele n estava no acostamento para q eu pudesse dar a distância de 1,5m e na faixa vizinha o fluxo era grande, ou seja, ele estava atrapalhando e colocando a vida em risco! Se eu n tivesse cuidado com ele, alguém o teria atropelado... Enfim, além de dizer para que tomem cuidado, tb qro chamar a atenção que nem sempre é possível darmos o espaço de 1,5m, pois há carros na outra faixa, nossa vias são inadequadas para todos os tipos de meios de transporte, claro que há pessoas que não respeitam os ciclistas, mas em nome dos que respeitam, venho dizer que não coloquem a culpa somente nos motoristas, vcs devem saber, devem dirigir tb, claro. Obrigada e continuem pedalando com responsabilidade!


Desconto proporcional tributos automotores

Por Roberto Laudari em 17/05/2012

Para esse tipo de campanha, seria necessária uma grande infra-estrutura (que já está prevista para a fiscalização de automóveis e seus débitos), coisa que no nosso país costuma sair caro. Isso se não se tornar um sistema corruptível, bom, vamos lá.

Os adeptos da utilização de bicicletas em trajetos casa-trabalho ou casa-faculdade/escola deveriam ter um desconto proporcional à utilização da bicicleta, nos impostos que incidem em seus veículos automotores, como IPVA.

Por exemplo: se uma pessoa utiliza-se de um meio de transporte não automotor em 50% dos dias úteis do ano, deveria ter um desconto proporcional no imposto que paga sobre o veículo. Podendo por exemplo, ser reduzido ao piso de 10% ou 15%, para que não se extingua a renda.

Afinal de contas, o imposto IPVA (imposto sobre veículos automotores) é cobrado pela utilização do sistema viário, e se o carro estiver na garagem, não há porque cobrá-lo.

A diminuição deles (automóveis) nas ruas, diminuiriaa quantidade de colisões, atropelamentos leves e de "grande porte" (reduzindo custos do sistema público de saúde, desde ambulâncias para remoção até internações) , desgaste excessivo das vias, desafogamento do trânsito e muitos outras despesas... além de melhoria na saúde pública pela prática do exercício e também o ar que respiramos.

E porque?! O que tornaria isso viável?!

Como uma das medidas mais eficazes no Brasil é mexer no bolso do contribuinte, e com impostos cada vez mais caros, poderíamos através desse "subsídio" incentivar a utilização de bicicletas.

Os carros a partir de 2013 (ou 2014) virão de fábrica com chips de rastreamento, que serão lidos por sensores espalhados pelas ruas, o que tornaria muito fácil o controle da utilização deste veículo automotor.

Quanto menos carros nas ruas, e quanto maior a utilização de outros meios de transporte, mais barato fica o imposto e mais seguras ficam as ruas, acredito que poderia se criar um efeito bola de neve, claro que ao longo dos anos, nada de imediato.

Isso faria com que as pessoas percebessem que existe outra alternativa, também segura (com a diminuição do fluxo de carros) para se locomover pela cidade. Diminuindo a utilização dos veículos, reduzindo emissões, tornando o trânsito mais gentil, e seria palpavelmente mais econômico, (além das economias sempre citadas sobre a utilização de bicicletas).

Aos poucos essa alternativa se enraíza na cultura, (que seja em 10, 20 ou 30 anos) podendo trazer uma melhor qualidade de vida para as próximas gerações


Brasilia nao tem como andar de bike

Por Nayara em 16/03/2011

Em Brasília o transito fica cada dia pior. Comparar com São Paulo virou brincadeira, até mesmo por que pelo menos o governo de Sao paulo demosntra alguma preocupação enquanto em BSB finjem nao esta acontecendo NADA. Sem contar que nao exite ciclovias em BSB, até a pé é dificil MUITO dificil de andar, pois não existem caminhos possiveis, obrigando quem está a pé dar voltas enorme pra chegar em um lugar que era na frente (depois de "atravessar a pista", que nao se é possivel devida infra-estrutura. Enfim......morte na certa se voce também resolver dividir o 'acostadmento' com os carros. ¬¬


Bicicletário em Shopping

Por Rebeca Nunes Borga em 19/09/2011

Porque os grandes Shoppings não criam bicicletários? Moro na Barra, que tem várias ciclovias, mas se a gente vai ao shopping não tem um bicicletario para guardar a bicicleta. A Barra é um bairro propício para se locomover de bicicleta, pois tem ciclovia na praia e na Av. das Américas.
Fui ao Downtown e ao Barrashopping de bicicleta e tive que prendê-la em um poste.


Bicicletários Corporativos

Por Julia em 23/11/2010

Como citei, eu vou ao trabalho de bike smepre e estaciono em um shopping em frente ao meu trabalho, porém, já vi o estacionamento do edifício da empresa e há espaço suficiente para montar um bicicletário lá. Quem sabe incentivaria mais o colaborador a ser mais cidadão indo de bike também? E mais uma idéia, é que os ciclistas de empresa tenha um seguro também, especial, para si e sua bike. O que acham?


São Paulo vai parar!

Por José Carlos Gonçalves em 28/01/2011

A todos os ciclistas,ou ciclistas que moram fora da cidade de São Paulo más que pretendem pedalar por essas bandas,tomem muito cuidado! Está muito perigoso pedalar em São paulo. A cinco anos[parece que é muito tempo más não é],eu ia para o trabalho todos os dias de bike,o trajeto que eu fazia era de 35kms para ir e 35kms para voltar,com chuva com sol ou com frio. Esse trajeto eu fazia em uma hora e meia,hoje não dá mais,pois está muito perigoso. A quantidade de carro é tão absurda que nem parece São Paulo,está parecendo a capital de Tóquio.


Um dia de Bike.

Por Márcio Moreira em 30/10/2011

O uso continuo de bicicletas não pode se dar de uma hora para outra em um mundo em que os grandes conglomerados econômicos trabalham os consumidores através da mídia. Por isso a minha sugestão seria o incentivo de que um dia por semana as pessoas se deslocassem de bicicleta para algum lugar que usualmente ela se deslocasse de ônibus ou de carro. Seria pouco, seria insignificante? Não, com certeza não seria. Pois as pessoas pelo menos entrariam em contato com a sua bicicleta que geralmente fica parada na garagem, e com o tempo aumentariam os dias da semana nos quais usariam a mesma.


usar bicicleta em campinas -sp

Por João Salaro Filho em 23/11/2010

Diariamente faço uso de bicicleta para me locomover em campinas, infelizmente os motoristas não respeitam os ciclistas, diversas vezes recebi algum tipo de chigamento ou buzina, isso tudo morando próximo a unicamp, onde há uma ciclovia. Já nas regiões mais centrais da cidade não me arrisco por falta de segurança ao ciclista e educação por parte dos motoristas.
Acredito que o maior problema no Brasil ainda é a falta de educação no transito.
Gostaria de um dia poder pedalar por ai sem correr riscos.


Cidade dos Carros

Por Sérgio Rocha em 06/03/2012

Se o filme Carros fosse real, a cidade seria Brasília. Uma cidade feita apenas para carros. Uma cidade onde um pedestre espera 8 minutos um sinal abrir. Ciclovias? HAHAHAHHAHAHAHA Piada de mal gosto. Ainda assim, vou para o trabalho 3 vezes por semana. 15km de ida e 15km de volta.
Brasília tem um agravante em relação ao resto do Brasil. Aqui as pessoas vivem carro, respiram carro, só sabem viver da carro. Tanto que estão começando a implantar a idéia de faixas exclusivas para ônibus aqui. É cada barbaridade que eu ouço desde que foram implantadas. Imagine se inventarem de fazer ciclofaixas. Aliás, tem um "bairro" que tem. Nos horários de pico os carros não respeitam. Assim como não respeitam os acostamentos e as faixas exclusivas para ônibus.
Mesmo assim, até que vejo relativamente bastante ciclistas por aqui. Aliás, Brasília tinha tudo pra cer uma cidade com bastante ciclista. Espaço é o que não falta é espaço para ciclovia/ciclofaixa.
Se os motoristas respeitassem ao menos o acostamento, já seria uma ótima.. ;)


faz ciclovia de verdade kassab

Por Gustavo em 14/07/2011

pedalo na cidade mais caótica do Brasil que é São Paulo, moro na z/s e ñ existe uma ciclovia ou uma ciclofaixa kassab da av. jabaquara até a av. paulista tem muito espaço para uma ciclovia, acorda kassab


Meio Ambiente

Por Daniel em 18/04/2012

-Pense Se agente for pro curso de bike, trabalha de bike,ir para a escola de bike não poluirmos o meio ambiente uma bike ta 169,00 encanto uma moto ta mil 2 mil 3 mil e ainda paga a gasolina e vai poluindo o meio ambiente e o carro ta a partir de 30 mil a 2 milhões 3 milhões e por ai vai pf pensem.


Integração

Por Henrique em 24/11/2010

Sou de Recife e comprei minha bike esse sábado (20/11/2010). Estou indo e voltando do trabalho com ela (cerca de 10km cada trecho). Meu intuito é melhorar minha saúde, dar uma emagrecida e melhorar preparo, já que trânsito não era meu problema pois ando de moto e trabalho perto.

Pois bem, nesses 3 dias de ciclismo constatei o que já é sabido de todos. Todo dia enfrentamos uma selva onde o menor que se cuide. Já sentia isso na pele estando de moto, mas agora me sinto ameaçado até por elas. Absurdo.

Acho que educação é a solução para todos os problemas. Sei também que um hábito não "pega" do dia para noite. Fui agora para Gramado e vi uma coisa maravilhosa. Pedestre coloca o pé na faixa todos param. Todos os cruzamentos não tem sinal de transito, apenas rotatórias. E o trânsito funciona perfeitamente.

Não sei bem como mas "instituições" deviam oferecer palestras para motoristas com o intuito de concientizar os maiores a proteger e dar prioridade aos menores. Os DETRANs poderiam encabeçar isso e efetuar esse trabalho com cooperativas, sindicatos, empresas, escolas (para que as crianças cobrem de seus pais).

Ah, mas também tem a culpa dos ciclistas. O que vejo de ciclista na contramão, sem o mínimo de equipamento, as vezes até dois ciclistas andando lado a lado. Em alguns reina o espirito do "Bata em mim para você ver". Ou seja, essa educação de todos é melhor do que qualquer ciclovia.


Quem curti Bike não curti drogas

Por Domingos em 19/05/2012

Uma grande empresa tem grandes responsabilidades socias, as drogas estão cada vez mais presentes na nossa sociedade e veem destruindo milhares de famílias no Brasil e no mundo. Esporte, prevenção são caminhos eficiente para se não evitar pelo menos diminuir esta grande pandemia que assola nossas cidades,
Na cidade de Ribeirão Preto a Guarda Civil Municipal trabalha a prevenção através do projeto antidrogas Educando para Vida da ONG ANPUAD, com uma parceria com uma empresa de renome como a Houston poderia implantar este projeto com a doação de bikes para crianças que participam do projeto e se destacam no mesmo, somando prevenção ao esporte e reduzindo as chances dessas crianças se tornarem vítimas das drogas hoje ou no futuro.


pesquisa integração modal bicicleta metrô

Por Thales Othón em 26/05/2012

Pessoal,

Faço parte de um grupo da Poli USP que está fazendo uma pesquisa sobre a integração das bicicletas com o metrô de São Paulo.

A ideia é avaliar o sistema a partir da opinião dos ciclistas que embarcam sua bikes nos trens, e daqueles que utilizam os serviços de aluguel e estacionamento dos bicicletários do metrô.

Por favor, divulguem para o máximo número de usuários possível ! O preenchimento completo dura menos de 5 minutos!

Segue o link do questionário:

https://docs.google.com/spreadsheet/viewform?formkey=dDBhd1hISlpSUUZHblZ0NlNVUEMyTnc6MQ


Rio de Janeiro -zona Oeste sem Bike;

Por Carla em 31/03/2013

O Rio de janeiro é lindo, podemos dizer que ela é realmente a cidade das bocicletas brasileiras, mas não é assim. Sou moradora da zona Oeste e trabalho na Zona sul. Sou usuária da bike rio, pois pego a bike no Lgo do Machado e entrego no Leblon, é maravilhoso, depois de um dia de trabalho vc se exercitar pela orla carioca. Mas quando chega o fibnal da zona sul com ligação para a Barra? Sem bikes. Portanto, acho que falta muito para sermos a cidade brasileira das bicicletas. Se a prefeitura em participação com outros patrocinadores que atualmente é o Itau, poderiam olhar mais para a Av das américas até o POntal do Recreio e adjacências da Zona Oeste. A carioca e os cariocas ciclistas agradecem. ;) Feliz Pascoa para todos!!!


De bicicleta por Salvador - BA

Por Jomar Souza em 05/04/2013

Desde janeiro de 2012 passei a usar a bike como meio de transporte principal aqui em Salvador. A cidade tem apenas ciclovias voltadas para o lazer. Uma delas inclusive fica dando voltas numa praça e tem pouco mais de 500m. Então, tenho de compartilhar a pista com outros veículos. Dos dias úteis apenas em um deles uso o carro. Apesar de muitas ladeiras e do calor não troco mais a bicicleta pelo carro. Salvador, 3ª mais populosa cidade do Brasil, tem no trânsito caótico um dos seus principais problemas. Neste período não tive grandes sustos com motoristas. Seguir o que diz o código de trânsito sobre uso da bicicleta e adotar algumas dicas de sites e vídeos sobre ciclismo urbano tem me mantido seguro nas ruas e penso que também ajuda a conquistar a simpatia dos motoristas. Carro para mim agora é de uso quase que exclusivo nos finais de semana quando saio com a família.


Canteiro central da 23 de maio.

Por Fernando em 13/05/2011

O Canteiro central da 23, em São Paulo, acomodaria uma ciclovia do Anhangabaú até o Ibirapuera. Atualmente aquele gramado só serve pra..... bom, pra nada.


Bicicletada neste sábado!!! vamos???

Por Leandro em 27/10/2011

www.bccnbrasil.blogspot.com/2011/10/alerta-alerta-bicicletada-neste-sabado.html
ta ai o link...
ta ai o convite!


criar Boulevard Cilcísticos

Por Emmanuel em 25/11/2010

Seguindo, o que está sendo desenvolvido nos Estados-Unidos a bastante tempo. Poderia se desenvolver os Boulevard Cilcísticos, ruas onde tem entre outras coisas mas quebra-molas para limitar a velocidade dos carros dentro dos bairros e onde o ciclista é realmente prioritário. Eu acredito que é mais fácil implantar isso do que uma ciclofaixa ou uma ciclovia. A aceitação pelos motoristas deve ser maior do que para ciclofaixas e ciclovias. Permita dar mias vidas as ruas. Por exemplo, aqui em Vitória, eu acho que poderia dar certo no Jardim da Penha ou no jardim Camburi.


Bicicleta elétrica incentiva o uso e é inclusiva

Por Carmen Cecilia N Beda em 10/06/2011

O uso da bicicleta elétrica que já está bastante difundido em outros países ainda engatinha no Brasil e enfrenta alguma resistência, de pessoas que desconhecem o real sentido da bicicleta elétrica.

A bicicleta elétrica é uma grande porta de entrada de milhares de pessoas para o ciclismo, porque traz para as ciclovias pessoas que se sentem inseguras em vencer distâncias maiores ou acreditam não ter o necessário preparo físico. Com a bicicleta elétrica estas pessoas passam a se sentir seguras e poderão tornar-se grandes ciclistas.

Além disso a bicicleta elétrica traz conforto à pessoas que queiram usá-la como meio de transporte para trabalhar e outras atividades que não recreativas, porque os usuários chegam ao destino descansados.

Inclusiva, a bicicleta elétrica, dá a atletas e não a atletas a mesma oportunidade de desfrutar de um agradável meio de transporte.


Bike Rio - Boa ideia mas nao o suficiente

Por Hugo Lima Cordeiro em 16/11/2011

A iniciativa do Banco Itau junto com a prefeitura do Rio das BikeRio é bom mas nao o suficiente. Sou morador do Rio e vou de bike ao supermercedo, banco e etc, deixando meu carro na garagem. E uma das coisas que sinto falta, além da falta de políticas públicas, corredores cicloviarios (nao ciclovias para lazer), etc para o uso efetivo de bikes no deslocamento das pessoas, é a falta de bicicletarios nos locais e com a iniciativa do Banco Itau no BikeRio, acho que o mesmo poderia ir mais além e instalar bicicletarios em frente a suas agências para incentivar seus clientes, principalmente os dos bairros a irem de bike as agêcias, e dessa forma outros bancos poderiam seguir na mesma direção. Sendo todas estas instituicoes financeiras operadoras de seguro, ao mesmo tempo que incentivando o uso de bikes, teriam certamente grandes economias com um programa "Vai de Bike". e desta forma ainda fariam parcerias publico-privada para construção dos corredores cicloviarios e outras várias sugestoes ja citadas neste blog.


SÃO SEM FAIXAS

Por JEAN DIAS em 12/06/2011

OLÁ, INFELIZMENTE NÓS HABITANTES DA CIDADE DE SÃO PAULO NÃO TEMOS INCENTIVO ALGUM PARA TROCARMOS NOSSOS CARROS POR BICICLETAS, JÁ Q NÃO HA UMA EDUCAÇÃO NO TRANSITO PARA QUE OS MOTORISTAS RESPEITEM ESTA MODALIDADE SENDO MUITO FÁCIL UM ACIDENTE. ALÉM DO MAIS O NÚMERO DE CICLHOVIAS NA CIDADE É INSIGNIFICANTE. DEIXO AQUEI MEU PROTESTO E PEÇO PARA QUE AS AUTORIDADES DE SP POSSAM CONSTRUIR MAIS CLICLOVIAS NAS PRINCIPAIS AVENIDAS DA NOSSA METROPOLI E QUE TAMBEM HAJA UMA GRANDE EDUCAÃO DE TRANSITO. MUITO OBRIGADO.


Na Escola!

Por Ricardo Laudari Neves em 06/01/2012

Prezados,

Entendo que ideias imediatistas raramente tem legado de longo prazo.

Uma boa forma de alterar o panorama de forma radical seria através da inclusão da bicicleta nas atividades escolares. Na realidade, a noção de espaço público e transporte devia ser repassada às crianças desde os primeiros anos porque está intimamente ligada à mobilidade e ao convívio nas cidades.

Não me refiro ao trajeto escolar, embora em muitas cidades planas e nas periferias de grandes cidades o uso seja abundante pelo custo reduzido ou falta de outra opção.

Com isso, a quantidade de pessoas que optarão pela bicicleta será muito maior com essa iniciação que associe a bicicleta ao transporte, forçando o poder público a atender essa demanda crescente. De quebra, como um efeito colateral MUITO positivo, mesmo as crianças que não pedalarem no futuro, respeitarão aquelas que optarem por bicicleta tendo em vista todo o histórico de contato durante as fases de instrução escolar.


Ciclovia Metropolitana

Por André Martinelli em 10/01/2012

Precisamos Urgente!! De uma Ciclovia Metropolitana que interligue todas as regiões do Rio, sem exclusividades nem elitismos de bairros. E que fique pronta antes da Copa. Uma Ciclovia que conecte Zona à Zona e ao Centro do Rio. Uma Ciclovia útil e funcional a TODOS OS CARIOCAS!! Policiada e munida de infraestrutura que uma população ativa e criativa como a do Rio merece.


É possivel utilizar um quadro de Ceci/Brisa e colocar neste quadro os acessorios (Marchas, por exemplo) de mountain bike?

Por Flavia em 31/01/2012

Ultimamente muito tem se falado acerca da diminução da poluição e o incentivo a meio de transporte limpos tem sido muito incentivado. Mas nós mulheres brasileiras, estamos em grande desvantagem, pois o mercado nacional em geral é muito resistente a aquisição/fabricação/distribuição de bicicleta que atendem as necessidade da mulher moderna. Até tem alguns poucos modelos disponiveis no mercado, mas a preços bastante elevado.
Mas de que precisamos? Bom, precisamos de um bike do tipo Ceci/Brisa, mas queremos que a bike, alem de paralamas, protetor de coroa/corrente e cestinha, tenha tambem suspensão dianteira, marchas que são indispensáveis em cidades com subidas e descidas e uma mulhes pedalando em direção ao seu trabalho...ou onde quer que ela vá.
Qual o problema em fazer essas adaptações em uma Ceci, ou mesmo adquirir um qudro de Ceci/Brisa e fazer sua Bike, já que nossos mercado estão muito aquém do permitido pelo bom senso feminino. Então, será que é possivel a ideia dar certo?


Readequação da malha viária

Por Edmilson Ferreira em 23/06/2011

Olha só: A cidade de Rio Branco, capital do Acre, possui 60 kms de ciclovias e ciclofaixas, além de interligar-se a Senador Guiormard com outros 22 kms de cilovia nas margens da rodovia AC-40. Estamos numa situação relativamente boa em comparação a outras capitais.
Mas é preciso mais. Por isso, acredito muito no Programa de Readequação da Malha Viária de Rio Branco lançado recentemente pela prefeitura local. São medidas simples, como melhoria da sinalização e implantação do sentido único nas ruas transversais. Pode ser que valha a pena se aplicado em outras cidades.
Abração a todos,


respeito

Por ricardo em 17/01/2011

Uso a bicicleta diariamente aqui em Vitória, especialmente no bairro de Jardim da Penha. As ciclovias que foram construídas na praia de Camburi e na avenida Fernando Ferrari já representam um grande avanço por aqui, mas ainda é difícil transitar de bicicleta pelo centro da cidade, por exemplo. Outro problema, e a meu ver o maior de todos, são os motoristas que pensam ser os donos da rua. Então, espero que a prefeitura continue ampliando a quantidade de ciclovias nas avenidas da cidade e que os motoristas aprendam a respeitar a bicicleta, e para isso é preciso que os ciclistas vão às ruas e mostrem sua presença, para que todos vejam que não são poucos e que merecem espaço no trânsito.


Saúde e Educação

Por David Rabello em 20/03/2012

Acredito que a educação escolar e familiar contribuem para o fator de que carro é status, ir de carro ao trabalho mesmo que às vezes moram poucas distâncias de local, lembrando que o resultado disso é: postos de saúde lotados por pessoas obesas e sedentárias, que não praticam nenhuma atividade física. Os maiores problemas de saúde que o brasileiro, por exemplo enfrenta é o colesterol alto e pressão alta. Depois querem colocar a culpa nos governos, sendo que eles próprios não procuram se cuidar. As escolas deveriam tratar esses assuntos em sala de aula, para incentivar os jovens de hoje que a prática do esporte é fundamental para a saúde, bem estar e ajuda ainda a melhorar nosso ambiente, nossa casa, nosso planeta. Sedentarismo, não compartilho dessa idéias...


Bikes no trânsito

Por Renata em 12/04/2012

knckc


Planejamento da estrutura.

Por João Carlos em 14/04/2012

Moro atualmente em Londrina, PR. A cidade tem mais de quinhentos mil habitantes e não tem estrutura alguma para utilização da bicicleta como meio de transporte, existe uma ciclovia em torno do lago Igapó, que na verdade liga nada a lugar algum, dentro da cidade não existe ciclofaixas, ciclorotas, etc...
Uma grande avenida da cidade será duplicada e, no projeto não consta a construção de uma ciclovia. Londrina é uma cidade universitária, portanto, a bicicleta é muito utilizada pelos estudantes, trabalhadores e praticantes de ciclismo. Uma pena, pois, Londrina tem avenidas e ruas largas, espaço para a implantação de ciclofaixas e criação de ciclorotas, mas, o poder público não faz nada para incentivar o uso da bicicleta e não melhora a estrutura para quem já utiliza a magrela como meio de transporte. Minha cidade natal é Caraguatatuba litoral norte de SP. Uma cidade de cem mil habitantes, lá a cidade tem mais de 25 km de ciclovias que ligam todas as partes da cidade, uma alternativa para ir trabalhar, estudar passear, enfim, uma via de acesso util. E estão sendo feitas ciclofaixas nas ruas centrais e existe um projeto para construir uma ciclovia que irá ligar todas as cidades do litoral norte de SP (caragua, Ubatuba e São Sebastião).É isso.


Japão, uma realidade !

Por Therezinha Esashika em 19/07/2011

Aqui os motoristas respeitam bem os nossos espaços, existem as ciclovias, quase todo mundo vai trabalhar usando bike e se algum motorista deles se atropelar um ciclista é encrenca certa com a polícia, deveria der modelo para o mundo todo!


BLUMENAU, Reestruturação total, mas cadê as ciclofaixas?

Por Rafael em 14/05/2012

Aqui em Blumenau-SC não é diferente do resto do Brasil. A prefeitura reurbanizando toda a cidade, asfalto aqui, calçamento ali, faixa de ônibus lá. Porém e as bicicletas? Não vejo nenhuma preocupação com isso. A Beira Rio por Exemplo: Bela avenida da cidade, com vista para o rio Itajaí-Açu. Toda reurbanizada, asfalto novo, pontos de ônibus, bancos e tudo mais, porém NADA DE CICLOFAIXA. Um belo exemplo do país burro em que vivemos!!!!


Enquanto algo assim continuar acontecendo...

Por Laura em 08/04/2011

Eu só voltei a andar de bike pro trabalho recentemente, pois estava assustada com a tragédia ocorrida aqui em Porto Alegre. E agora vejo isso: http://zerohora.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default.jsp?uf=1&local=1&section=Geral&newsID=a3268384.xml
Confesso que minhas esperanças diminuíram.


jundiai-sp precisa de ciclovias

Por ronaldo benevides em 15/08/2011

jundiai ta muito,mas muito atrasado para as bicicletas,que serão os carros do futuro.acorda prefeitos,vamos construir ciclovias.


Indignação, solução e descaso.

Por Fabriani Melazzo em 23/11/2010

Publiquei este texto no site cidadedemocratica.org.br na ansiedade de expor problemas na cidade de Uberlândia da falta de espaço para o ciclismo como esporte e meio mobilidade e futura viabilização de mais espaços de mobilidade não motorizada. Segue:
O Parque do Sabia é uma grande área ecológica que fica localizado dentro da cidade de Uberlândia e tem agregado o estádio de futebol que leva o mesmo apelido e chama João Avelange.
A cidade possui um orgão municipal chamado Futel que é responsável por este parque.
Pois bem, os administradores deste orgão público deixam o parque liberado para entretenimento, mas com uma GRAVE restrição: É PROIBIDO ANDAR DE BICICLETA NO SEU INTERIOR. Atitude digna de um pensamento retrógrado e autoritário.
Hoje a cidade possui vários atletas que praticam ciclismo e todos os dias enfrentam o trânsito cada vez mais perigoso e intenso da cidade (que não para de crescer) para seus treinamentos. Ou seja, os ciclistas não tem um local adequado, próprio e seguro para a prática deste esporte.
Já no parque pode-se caminhar qualquer hora do dia, mas de bicicleta não se entra nem empurrando-a. UM ABSURDO.
Peço que as autoridades repensem. É muito fácil organizar e dar oportunidade para todos.
Minha sugestão é colocar dias e horários específicos para cada atividade. Um dia e ou horário para ciclismo separado do dia e ou horário para prática de atividades sem bicicleta.
Já fui pessoalmente na Futel e não consegui nenhum resultado. Os administradores sempre falam que há o PERIGO DE ALGUM ANIMAL PASSAR NA FRENTE DA BICICLETA - eles esquecem que o o risco de um caminhão passar a frente de um ciclista é mais grave. Citei o exemplo do parque do Ibirapuera em São Paulo e alegaram que o povo em Uberlândia "não é educado, interior e tal". Essas justificativas não são plausíveis, é um desrespeito, é autoritarismo e restringe o direito do cidadão.
Lembro que abrir o Parque para a prática de ciclismo é um incentivo para amanhã as pessoas usar a bicicleta COMO MEIO DE TRANSPORTE e não somente como esporte.
As autoridades uberlandenses esqueceram radicalmente da mobilidade não motorizada, mas gastam milhões nas vias de mobilidade motorizada.


Bicicleta elétrica

Por Roberto em 30/07/2012

As bicicletas elétricas começaram a parecer aqui em São Paulo, mas não consigo achar nenhuma loja física que venda e-bikes. Estava pesquisando e vi que a Kanui
vende essas bikes, e esse site é de confiança, mas fico meio assim de comprar pelo preço, não sei se é realmente bom. A bike elétrica da track bike ta 1900 no site, porém descolei um desconto de 15% por esse blog http://www.hiperativos.com.br/dicas/dia-dos-pais-2012/, então fica 1615 com o desconto, vcs acham q vale a pena?


Bicicleta elétrica

Por Roberto em 30/07/2012

As bicicletas elétricas começaram a parecer aqui em São Paulo, mas não consigo achar nenhuma loja física que venda e-bikes. Estava pesquisando e vi que a Kanui
vende essas bikes, e esse site é de confiança, mas fico meio assim de comprar pelo preço, não sei se é realmente bom. A bike elétrica da track bike ta 1900 no site, porém descolei um desconto de 15% por esse blog http://www.hiperativos.com.br/dicas/dia-dos-pais-2012/, então fica 1615 com o desconto, vcs acham q vale a pena, preciso decidir rápido pq a promoção é só para o dia dos pais 2012?


O Relevo em Caxias "atrapalha"

Por MIGUEL ANGELO ADAMI em 04/02/2013

Boa tarde
ocorreram algumas iniciativas interessantes de parte das autoridades do município, recentemente, em termos de ciclofaixas. Mas ainda estamos em estágio inicial, quando comparado a outros locais.
O que impera mesmo por aqui é o relevo: é difícil se deslocar de um ponto para outro em Caxias sem passar por subidas e descidas, fato bom para os "profissionais" do Moutain Bike, contudo desmotiva o ciclista comum que poderia usar este meio para o deslocamento ao trabalho / estudo. Por conta disto, não vejo muita alternativa para aumentar o uso da bicicleta na minha cidade...
Miguel Adami
Caxias do Sul, RS


Quais são os lugares com mais ciclistas em São Paulo?

Por Rodrigo em 11/02/2013

Tenho a felicidade de morar perto de onde trabalho, mas eu me sinto, não só um intruso, mas um "ET". Isso por que onde eu trabalho, só eu vou de bike e não vejo outras pessoas do meu prédio que andam de bike. Moro na zona sul e trabalho na Avenida Berrini. Será que só eu ando de bike por aqui? Então resolvi trazer as perguntas para o blog:

Você vai para o seu trabalho de bike?
Em qual região (bairro) de São paulo você trabalha?


Betim sem bike

Por ronner gontijo em 24/02/2013

Betim é uma cidade da região metropolitana de Belo Horizonte, cidade basicamente industrial. Temos divrsas avenidas sanitárias cortando a cidade para todas as direções. Com muito pouco a administração pública (Prefeitura) poderia inserir ciclovias nestas avenidas que levariam milhares de trabalhadores aos seus locais de trabalho utilizando bikes.
Resultado : Melhor mobilidade urbana, menos poluição, trabalhadores mais saudáveis e estimulados.
O que falta é vontade política para que isto possa acontecer, na hora que nossos governantes acordarem para o problema poderemos viver em uma cidade melhor.
Ronner Gontijo


É viavel implantar ciclovias numa cidade com crescimento tão desorganizado como são Paulo?

Por Adriana Patrizia Guido em 28/03/2013

Meu nome é Adriana Patrizia Guido, sou estudante do Curso de Pos-Graduação em Gestão Publica e estou fazendo um trabalho de conclusão de curso intitulado "Mobilidade Urbana - Políticas Públicas para a utilização da ciclovia como opção de locomoção na Cidade de São Paulo", gostaria de contar com sua colaboração na elaboração desta monografia me ajudando a responder as seguinte questões:
1) O que voce acha das ciclovias que exitem em São Paulo?
2) Voce acredita que com a construção de ciclovias, o paulistano deixaria o carro para ir de bicicleta ao trabalho?
3) A quem voce atribui a responsabilidade de construção de ciclovias, a Administração Publica ou a manifestação popular?
4) Qual pais visitado por ti existe uma malha de ciclovia que possa ser implantada em São Paulo?
5) Voce já sofreu discriminação de motoristas por estar de bicicleta?
6) Ja sofreu ou presenciou algum acidente entre bicicleta e outros veiculos?
7) Se sim, acredita que isso tenha acontecido devido a falta de ciclovia ou falta de respeito com o ciclista?
8) Se voce tivesse o poder de mudar algo para o bem do ciclista o que faria?
9) Voce considera saudavel pedalar de casa ao trabalho e vice-versa? Mesmo numa cidade poluída como São Paulo?
10) Do que mais tem medo? De pedalar em São Paulo ou de não poder pedalar com segurança em São Paulo?
Enviei esse trabalho para todos os candidatos a Prefeitura de São Paulo que constarão na lista de agradecimentos e colaboradores, espero poder somar pontos com sua ajuda.
Obrigada,
ADRIANA PATRIZIA GUIDO
adrianapatriziaguido@hotmail.com.br / aguido@sabesp.com.br


Ciclovia em Apucarana

Por Aldrei Leandro em 30/08/2011

Em minha cidade, existiu há alguns anos uma pequena ciclovia que tinha mais ou menos 4km em duas das principais avenidas da cidade. Todavia não deu certo, visto que elas são muito movimentadas e os motoristas daqui são extremamente mal educados.
Bom minha ideia, que nem é tão minha assim, seria aproveitar o espaço existente próximo a linha do trem para criar uma ciclovia entre o núcleo João Paulo ao Parque Industrial Norte e Também ao Castelo Branco.
Seria possível cortar a cidade toda em uma rota sem descidas e subidas. E com certeza uma alternativa viável, rápida e segura para o Transito caótico que nossa cidade já apresenta.


Retirada de impostos sobre o Veiculo ( Bike )

Por Fernando em 05/05/2011

São inumeras as idéias, mas gostaria de completar com a retirada de impostos e insentivo a compra de Bike´s para transporte urbano.
Assim seria muito conveniente ter uma Bike para se locomover nas Cidades.


VotoLivre.org.

Por Felipe Oliveira em 16/05/2013

https://www.votolivre.org/

Vamos alavancar, vamos contribuir para que isso vire realidade em Curitiba? ;-)

Elaborem um podcast, por favor! :D Vai ajudar mt

Criem conteúdo comentando desta bela iniciativa que coincide com o segmento ora aqui tratado..


Consulta Pública sobre Mobilidade Urbana

Por Fernando Guerra Fernandes em 17/05/2013

Pessoal, tem uma Consulta Pública rolando no site da ALMG que coleta sugestões de melhoria para a Mobilidade Urbana. Acredito que todos os temas são de grande importância, mas um deles se refere ao transporte não motorizado. Acredito que podemos contribuir muito com ideias.

A minha já tá lá. Gostaria de ver a de vocês também. Além de ser uma ferramenta de participação, é uma excelente vitrine dos problemas que afetam o trânsito.

http://www.almg.gov.br/participe/consulta_publica/mobilidade_urbana/index.html


bike e escola

Por djalma da silva marchiori em 25/05/2013

acho que a escola é formador e opiniao,por isso que acho importante que fosse implantado cursos preparadorio com alunos para aprender mais sobre ciclismo é a educaçao fisica e a melhor materia a ser ensinada como exercicio e marteria escolar ja obrigatoria. deveria ter no calentario escolar um dia no ano passeio ciclista com todos os alunos das escolas municipais,estaduais e particulares dos municipios brasileiros.


Estou Fazendo Minha Parte

Por Marcio em 15/07/2013

Eu comprei minha bike no site http://www.nextbike.com.br e estou fazendo minha parte, deixei o carro de lado e só ando de bicicleta.
Minha ideia é a indicação, ou seja, se cada pessoa convidar uma outra para usar sua bike. Um amigo me convenceu e estou tentando convencer mais pessoas.


bike "THE AMO"

Por Monik Scarlleth Moreira dos Santos em 27/07/2013

Olá departamento pessoal da Houston!Me chamo Monik Scarlleth, sou estudante do curso de educação física da Universidade Federal do Piauí, tenho 24 anos e sou apaixonada por bike. Gostaria muito de ver uma bike da houton homenageando Teresina e sendo lançada pra venda seria show! Que tal uma com o designe do famoso "THE AMO", e com todas as qualidades e acessórios de uma linda bike para lazer, as ruas de Teresina ficariam mais bonitas iria chover THE AMO. Acho muito bonita uma bicicleta que foi lançada no tempo da novela "passione" na cor branca e vermelha. FIKADIK! Desde já muito obrigada pela atenção.


Indo trabalhar de bike!

Por Vanderlei Fernandes em 29/09/2013

Trabalho à noite no DMAE _ Prefeitura de Porto Alegre, Percorro 30 km para ir de casa para o serviço e o mesmo para voltar. Acabo me divertindo bastante no percurso e chegando com um belo humor. Em quanto todos carros estão
trancados no transito em eu na boa! Um abração a todos apaixonados pela bike!


dicas de como usar bicicleta como meio de transporte alternativo

Por sabrina araujo em 04/11/2013

Oi gente,
Eu, Sabrina Araújo e minha parceira, Jamile Ribeiro estamos querendo desenvolver um encarte que junte dicas que auxiliem a usar a bicicleta como meio de transporte alternativo. Nós duas fazemos Design na PUC-Rio e esse projeto se iniciou por demanda de uma disciplina. Para isso, estamos realizando um primeiro questionário para entender um pouco mais sobre essa prática. Ao baixo tem DOIS LINKS com DIFERENTES perguntas. Quem puder participar e compartilhar seria ótimo.
Quem quiser se comunicar pode mandar email para a gente:
sabrina.designn@gmail.com ou jamile.kribeiro.gmail.com

Obrigada!


Quero ir trabalhar de bike

Por Davi Mello em 09/11/2013

Mais campanhas educativas: A bicicleta como meio de transporte em Recife PE.
pois é muito bonitinho espalhar bicicletários pela cidade. Porem, não temos ciclofaixa semanal, não quero pedalar apenas aos domingos, quero ir trabalhar de bike, sem ser jogado pra fora da pista.


Pesquisa sobre transporte alternativo

Por Juliana em 01/02/2014

Bom dia pessoal,
Estamos fazendo uma pesquisa sobre transporte altenativo para o nosso trabalho final da pós-graduação, e gostaríamos de saber a opinião de vocês sobre o assunto.
Basta responder este curto formulário, no link abaixo! Obrigada,

https://docs.google.com/forms/d/1h-YcsHhEsPnjoFMroLQBwZbSH4BG3os0RUA8CIOPvtI/viewform


Ajuda para mudança do regulamento da ciclovia da Marginal Pinheiros.

Por Rodrigo em 06/02/2014

Ha tempos venho pensando em substituir o automovel pela bike como meio de transporte diario ao trabalho, mas sempre esbarrei num problema: Como chegar no escritorio todo suado?
Agora, com a nova resolução do CONTRAN, equiparando as bikes eletricas (que possuam todos os requisitos exigidos), vi a chance de colocar este sonho em prática - com a bike eletrica, na ida, posso chegar no escritorio em ordem e tenho a oportunidade de fazer exercício na volta.
Até ai tudo bem, até ser surprendido com a impossibilidade de acessar a ciclovia do Pinheiros como tambem guardar a bike no bicicletario da estação da CPTM - isto porque ainda estão baseados na resolução antiga do CONTRAN, que equipara as bikes eletricas com ciclomotores e motocicletas.
Já enviei varias mensagens ao "fale conosco" em www.cptm.sp.gov.br, solicitando a adequação do regulamento da ciclovia à resolucao Contran.
Peço para quem tiver disponibilidade também o faça! Talvez com um grande número de solicitações, conseguiremos!
Obrigado.


Aumento de carga tributária sobre os automóveis que, em demasia, vivem à "passear" dentro do perímetro urbano, Na maioria das vezes com uma pessoa dentro. Entupindo estacionamentos e avenidas!!

Por Antonio Costa em 25/04/2014

O governo (prefeitura ou estado), rastreando esse veículo dentro do perímetro urbano, verá o perfil do automóvel. Veículo que roda em demasia dentro do perímetro urbano, principalmente transportando apenas uma pessoa, imposto pesado nele!!. Assim vai inviabilizar o uso fútil dos "passeadores" se plantão em todos os centros urbanos! Que só servem para entupirem estacionamentos e avenidas, caotizando toda a cena urbana. Principalmente naqueles horários críticos! Na contra partida, viabilizar cada vez mais o uso de Bikes, incentivando aquisição, acessibilidade e mobilidade de qualidade! Que as cidades sejam para as pessoas em prioridade absolutíssima!!


Brasília está melhorando!

Por Felipe Muniz em 29/04/2014

Brasília está melhorando muito. Li os dois comentários sobre BSB aqui nesse espaço e notei que eram bem negativos, porém eram de 2011 e 2012. Dia desses percorri toda a L2 sul, pela sua nova ciclovia. Embora tenha alguns erros de acabamento, de ligação e de sinalização, de um modo geral gostei muito. Os investimentos do GDF (Governo do Distrito Federal) foram grandes nesse aspecto. Andar na ciclovia da Esplanada (a fim de lazer) é demais numa tarde de domingo ensolarada. E as ciclovias em Brasília já superam cidades como Paris, Londres, Copenhague entre outras em quantidade de KM construídos. A qualidade infelizmente fica a desejar. Temos muito o que melhorar, mas insisto que a evolução foi enorme. (em breve divulgarei o vídeo de uma pedalada pelas ciclovias de Brasília).


Pesquisa sobre o perfil dos ciclistas

Por Yuri em 20/05/2014

Oi amantes das duas rodas, estou divulgando uma pesquisa para o possível desenvolvimento de um aplicativo para nos ajudar a andar pelas ruas da cidade, gostaria da ajuda de todos vocês, só estou divulgando pois acredito que seremos beneficiados com esse aplicativo, eu conheço o desenvolvedor e vou deixar aqui a página do seu facebook para quem interessar e também o links da pesquisa. Obrigado a todos, tenham ótimas pedaladas.
Pesquisa: https://docs.google.com/a/sfdesenvolvimento.com.br/forms/d/1nBNgAHUXgiyJKT0kOha1VbE2JVLTjSO5amq66sJBr_Y/viewform
Facebook: https://www.facebook.com/sergio.fiorotti


TODOS pela Ciclovia

Por Anderson em 25/05/2014

http://oglobo.globo.com/rio/padre-comanda-campanha-por-ciclovia-de-buzios-12597459?fb_action_ids=737361442953336&fb_action_types=og.recommends


MARCHA DAS BICICLETAS 2014

Por JESSE TEIXEIRA FELIX em 12/07/2014

CAMPANHA ICMS- ZERO PARA AS BICICLETAS

PROJETO SÃO PAULO PEDALA 2014

MANIFESTO DOS 32 MILHÕES DE CICLISTAS DOS
645 MUNICIPIOS DO ESTADO DE SÃO PAULO

AS CIDADES NÃO AGUENTAM TANTOS CARROS

AO EXCELENTÍISSIMO GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO
DOUTOR GERALDO ALCKMIN



Como Presidente da Associação Brasileira de Ciclistas, Skates ,Patins e Cadeirantes, Jesse Teixeira Felix venho através desta carta aberta procurar a Excelentíssima Senhor Doutor Geraldo Alckmin,Governador do Estado de São Paulo ,para poder falar em nome dos Trinta e dois Milhões de Ciclistas espalhados em todas as 645 Cidades do Estado de São Paulo , que esperam ansiosos pela sua colaboração com a causa do uso da Bicicleta.
Esta conquista está sendo esperada há anos que possamos ter reconhecido pelo Senhor Governador de São Paulo como Modal de Transporte Publico,Segundo o IBGE, 40% daqueles que se utilizam da bicicleta como meio de transporte no Brasil têm renda familiar de até R$ 1.200.
São poucas as cidades brasileiras em que relevo ou acidentes geográficos se mostram como um obstáculo intransponível para a utilização da bicicleta. Da mesma forma, em termos gerais, nosso clima permite o uso desse tipo de transporte durante praticamente o ano inteiro, se, ainda, que esses veículos não poluem o meio ambiente, nem tampouco provocam barulho.
Por fim, registre-se que sua utilização traz enormes benefícios à saúde do usuário.
No Estado de São Paulo poderiam ser uma alternativa de transporte de massa nas 645 Cidades Paulistanas,No ultimo dia 13 de fevereiro de 2014 ,o Excelentíssimo Senhor Governador de São Paulo , Doutor Geraldo Alckmin Sancionou a Lei 760/2013 ,Institui a Política de Mobilidade Sustentável e Incentiva ao Uso da Bicicleta , Fica instituída a Política de Mobilidade Sustentável e de Incentivo ao Uso da Bicicleta no âmbito do Estado de São Paulo.
Parágrafo único - O incentivo ao uso da bicicleta como forma de mobilidade urbana sustentável visa priorizar os meios de transporte não motorizados e promover a melhoria do meio ambiente, trânsito e saúde.

Artigo 2º - A execução da Política de que esta lei trata se dará por meio de:
I - promoção de ações e projetos em favor de ciclistas, a fim de melhorar as condições para seu deslocamento e segurança;
II - integração da bicicleta ao sistema de transporte público existente;
III - promoção de campanhas educativas voltadas para o uso da bicicleta.
Artigo 3º - São objetivos desta lei, entre outros:
I - possibilitar a redução do uso do automóvel nos trajetos de curta distância;
II - estimular o uso da bicicleta como meio de transporte alternativo e sustentável;
III - criar atitude favorável aos deslocamentos cicloviários;
IV - promover a bicicleta como modalidade de deslocamento urbano eficiente, saudável e ecologicamente correto;
V - incentivar o associativismo entre os ciclistas e usuários dessa modalidade de transporte;
VI - estimular a conexão entre cidades, por meio de rotas seguras para o deslocamento cicloviário, voltadas para o turismo e o lazer.
Artigo 4º - O Poder Executivo poderá promover campanhas publicitárias de educação e conscientização da Política de Mobilidade Sustentável, dando ênfase à aplicação de normas de uso da bicicleta.
Enquanto se constroem ruas, avenidas, marginais, viadutos, túneis, raramente encontramos ciclovias – obras civis muito mais singelas – nas nossas cidades. De tempos em tempos, automóveis, caminhões, ônibus, motocicletas e outros veículos poluentes são beneficiados por isenções fiscais.
As bicicletas, no entanto, submetem-se à impiedosa carga tributária estabelecida pela nossa legislação sem gozar de qualquer benefício fiscal.
Por isso, propomos o estabelecimento de isenção do ICMS sobre bicicletas, suas partes, peças e acessórios, inclusive pneumáticos e câmaras de ar de borracha, bem como a
Pretendemos, assim, incrementar a produção e a venda de bicicletas, de forma a torná-las mais acessíveis à população, incentivando sua utilização como meio de transporte alternativo.
Para tanto, contamos com o apoio do nosso Padrinho das Bicicletas Governador de São Paulo Doutor Geraldo Alckmin
Jesse Teixeira Felix – presidente


Aprender a manutenc'ao básica da sua bike

Por Sheylli Caleffi em 19/07/2014

Bikers aproveitem!!! GRATUITO e online na próxima segunda curso de mecânica básica para bicicletas http://www.eduk.com.br/ao-vivo/1154-mecanica-basica-de-bicicleta



Comente Você Também

Para publicar seus comentários aqui com seu Avatar, cadastre-se no: