Houston na web Youtube Flickr RSS

Blog Vou de Bike

Postado em 4 de fevereiro por Eu Vou de Bike

Tags:, , ,

Ciclista em perigo na Marginal Pinheiros

Ontem flagramos uma cena preocupante na Marginal Pinheiros, uma das vias expressas mais movimentadas da cidade de São Paulo.

No começo da noite, por volta das 20h, vimos um ciclista pedalando na faixa da direita. Pedalar em qualquer via expressa como a Marginal Pinheiros já é extremamente perigoso, mas o ciclista visto ontem estava desafiando ainda mais as regras do bom senso da segurança do ciclismo urbano.

Sob uma chuva fina, ele pedalava durante a noite sem qualquer sinalização luminosa na bicicleta, estava sem capacete, sem camisa e ainda estava usando fones de ouvido para ouvir música. Situação super perigosa!

Veja o flagra no vídeo abaixo:

Como já explicamos anteriormente, ao pedalarmos durante a noite, os riscos tendem a aumentar, a começar por nossa sinalização. O Código de Transito Brasileiro obriga a bicicleta a possuir refletores na dianteira, na traseira e nas laterais.

Por padrão e experiência, o ideal é que utilizemos uma luz intermitente (que pisque rápido) na cor vermelha na traseira da bicicleta, e uma luz na cor branca piscante na dianteira, pois os refletores têm sua visibilidade muito restrita. Com esses dois acessórios, sua bicicleta ficará muito mais visível aos motoristas, pedestres e outros ciclista, fazendo com que seu passeio noturno fique muito mais seguro.

>> Saiba mais sobre dicas para pedalar durante a noite

Foto no Flickr do Juliano Spyer


Comentário

  • esse e o segundo caso que vejo de alguem pedalando em uma via expressa outro foi na av.brasil no rio de janeiro.

    bruno da silva costa
  • Ciclista que é ciclista, não anda sem equipamento de proteção, ainda mais desafiando o trânsito. Pois nesse caso, o carro não tem como parar bruscamente, é acidente na certa. Nota zero para esse aventureiro que está arriscando sua própria vida. Fora que tem a ciclovia, mas dependendo do horário a mesma encontra-se fechada. o correto é pelar na via local devidamente equipado.

    Alexandre do Carmo Cheque
  • Eu entendo e defendo as mesmas coisas que vcs defendem. Usar refletivos, pedalar de roupas claras, usar lâmpadas e lanternas. O inconsequente ai do vídeo é doido, mas tem uma outra face nesta história em outras cidades do Brasil. Se eu passar 10 minutos aqui em frente de casa, uma via de um binário supermovimentado, vou ver uns 20 em situação semelhante. A lanterna nem é tão cara nestas lojas de 1,99, mas as pilhas são, e as recarregáveis mais ainda. E quem usa a bicicleta para não pagar o ônibus, que usa a bicicleta para economizar para comprar o pão e o leite das crianças, vai ter $ para comprar as pilhas? Por isto precisamos de uma política séria NACIONAL de cicloviária. Não para quem, como eu, pode pagar pela segurança ao pedalar. Mas para quem não tem nem onde cair morto!

    Rogério Leite pedalandoeolhando.blogspot.com
  • Fica até chato ver essa cena enquanto nos esforçamos para manter nossa segurança no trânsito e ficamos atordoados quando vemos essa cena em que os motoristas tem razão ao dizer que o cliclista anda de bicicleta como se estivesse andando a pé.
    Fora que existem alternativas para não ter que passar pela marginal que é muito perigosa tando de dia ainda mais a noite e com chuva.
    É só questão de ter bom senso.

    Thiago Lima Conde facebook.com/thiago.conde
  • E eu colocando até sinal (esq e dir) na bicicleta e querendo comprar camisa fluorescente. Acho que a gente tem que tentar garantir nossa segurança.

    OUtra forma de transporte que conheci hoje, evita transito, acidentes, e ciclistas aventureiros nas marginais:
    http://obviousmag.org/archives/2010/11/pedalar_pelos_ceus_da_cidade_shweeb_um_meio_de_transporte_revolucionario.html#axzz1D1aKH3Ue

    abs!

    Edson ocliente.com
  • O sujeito em questão não é ciclista

    Anderson

Comente Você Também

Para publicar seus comentários aqui com seu Avatar, cadastre-se no: