Houston na web Youtube Flickr RSS

Blog Vou de Bike

Postado em 1 de agosto por Eu Vou de Bike

Tags:, , , ,

Discutindo o espaço público em São Paulo

Está rolando em São Paulo, no Museu da Casa Brasileira, a exposição “A Rua É Nossa… É de Todos Nós”, que discute o uso das ruas na cidade. Além da exposição de fotos, uma séria de evento, com palestras, debates, mesas-redondas e passeios pelo centro da cidade, irão discutir as questões urbanas de uma grande metrópole.

Os eventos são dividido em quatro módulos. O primeiro deles, denominado 50 Projetos para Imaginar a Rua do Futuro, é composto de propostas de arquitetura e urbanismo que reinventam as ruas. A intenção é propor uma melhor utilização do espaço público, favorecendo o contato entre as pessoas, a aproximação e o relacionamento.

O segundo módulo é A Rua dos Cidadãos, que explora a rua como um lugar para se praticar a cidadania, abordando temas como segurança, civilidade, governabilidade e a forma de organização moderna. Há também um espaço denominado As Ruas como Mídias, Lugares e Meios de Comunicação e de Troca, que pretende abordar a perturbação provocada por aparelhos celulares, games e propagandas e o uso que fazemos das ruas.

O quarto módulo, Mais Outras Treze Questões de Sociedade, aborda as condições das ruas: a limpeza, as áreas destinadas para crianças, o acesso para deficientes físicos, os transportes públicos e as profissões realacionadas.

“O mais importante de tudo neste momento é refletir. Refletir sobre a forma como essas ruas estão sendo usadas e como você vive em uma cidade onde o uso é esse. Você nasce e cresce nessa cidade e quase nunca para refletir se esse uso é realmente correto, se deveria ser assim e se ele corresponde ao seu desejo de rua”, disse Miriam Lerner, diretora-geral do museu.

De acordo com Miriam, a exposição será um momento para se discutir a cidade de São Paulo e suas ruas ocupadas, principalmente, por carros. “São Paulo tem um momento especificamente complicado com essa grande profusão de automóveis e esse investimento que se fez na indústria automobilística, que gerou uma ocupação urbana bastante caótica. É, de fato, um momento de refletir”, ressaltou.

Além da exposição, o museu preparou uma série de atividades paralelas para ampliar a discussão sobre o tema.

Veja a programação abaixo:
2 de Agosto – 19h30 – Abertura oficial com visita orientada, conduzida pela curadora Mireille Apel-Muller e por Andrés Borthagaray.
4 de agosto – 10h – Visita orientada com Mireille Apel-Muller e Andrés Borthagaray
9 de agosto – 19h30 – Mesa Redonda Deslocamentos invisíveis – implicações na Mobilidade Urbana Espacial e Social.
13 de agosto – 10h – Passeio pelo Centro de São Paulo
20 de agosto – 9h30 – Repensando espaço público no entorno do MCB
21 de agosto – 8h – Passeio de Bicicleta
O percurso de 14 km partirá da frente do MCB e passará por museus e parques da região. Terinará com uma apresentação de Música no Museu, às 11h

27 e 28 de agosto – Bicicloteca
1º de setembro – 19h30 – Mesa Redonda sobre a legibilidade urbana por meio da comunicação visual.

Serviço: A rua é nossa… é de todos nós!
Evento de abertura: 2 de agosto, terça-feira, a partir das 19h30
Visitação: até 11 de setembro
Horário: das 10h às 18h
Local: Museu da Casa Brasileira
Endereço: Av. Faria Lima, 2705 – Jardim Paulistano Tel. 3032-3727
Entrada Franca

* Com Agência Brasil / Foto no Flickr mlsirac


Deixe seu comentário

Para publicar seus comentários aqui com seu Avatar, cadastre-se no: