Houston na web Youtube Flickr RSS

Blog Vou de Bike

Postado em 8 de agosto por gugamachado

Tags:, , ,

Londres testa circuito de MTB para Olimpíada

Como de costume, em ano véspera de Olimpiadas, os organizadores realizam provas teste em suas arenas. Neste ano, a Seleção Brasileira de Mountain Bike esteve presente em Londres, entre 28 e 31 de julho, para o teste do circuito oficial dos Jogos Olímpicos de 2012.

A seleção capitaneada pelo técnico Eduardo Ramires esteve representada pelos atletas:
- Rubens Donizette Valeriano (Elite)
- Henrique Avancini (Sub 23)
- Roberta Kelly Stopa (Elite).

CIRCUITO LONDRES 2012
O circuito tem 4,6 quilômetros e foi construído em 12 meses. O percurso é muito bem elaborado e o público tem ampla visibilidade, mas sem prejudicar o nível técnico.

Foram elaborados vários trecho técnicos, com drops de pedras com alternativas variadas, curvas de parede, passagem por túnel, passarelas de madeira, um verdadeiro playgroud. O evento foi realizado sobre as regras da União Ciclistica Internacional, com a presença de todos os comissários e voluntários envilvidos nas Olimpíadas, inclusive brasileiros moradores de Londres que fizeram suas inscrições e foram já selecionados para o trabalho.

A COMPETIÇÃO
A primeira prova foi da categoria feminina, que teve o privilégio de estrear o circuito oficialmente.

Para a categoria feminina foi estabelecido que seriam um total de 5 voltas, vencida pela atual lider do ranking mundial, a canadense Catharine Pendrel. Nossa representante Roberta Stopa teve um pneu rasgado em um trecho de pedras distante da área de apoio e teve de se retirar da prova.

No masculino, a prova tinha 7 voltas e já na largada o francês Julian Absalon, multi-campeão mundial e bi-Campeão Olimpico, disparou sem dar chances a mais ninguém, conquistando a vitória com o tempo de 1h31’48”.

Com um pelotão de 49 atletas de diversos países, nossos representantes marcaram presença com ótimos resultados, Rubens Donizette ficou com um exelente 10º lugar e Henrique Avancini ficou com a 24ª colocação.

AVALIAÇÃO
No geral o evento funcionou 100%, somente pequenos ajustes no circuito serão necessários para dar mais fluidez, principalmente logo após a largada, onde tivemos um pequeno congestionamento, e em uma das áreas de apoio deve ter a diminuição da velocidade, pois os atletas passavam muito rápido, dificultando a entrega de caramanholas.

A importância maior deste teste é entender o tipo de terreno que vamos lidar e, principalmente, detectar o nível de desgaste físico durante a prova para a elaboração de uma planilha de treinamento adequada.

Parabéns a todos.
Estaremos em Londres!
Por Eduardo Ramires


Deixe seu comentário

Para publicar seus comentários aqui com seu Avatar, cadastre-se no: