Houston na web Youtube Flickr RSS

Blog Vou de Bike

Postado em 15 de dezembro por Eu Vou de Bike

Tags:, , , , ,

Infraestrutura para bicicletas atrai mais ciclistas

O título deste post pode ser óbvio para muitos de nós, que já pedalamos, mas é muito importante destacar que existe um número enorme de ‘possíveis ciclistas’ nas grandes cidades que estão só esperando algum tipo de infraestrutura amigável à bicicleta para começar a pedalar.

Quando a Ciclofaixa de Moema foi aberta, por exemplo, muita gente contrária afirmou que por ali não passavam bicicletas (o que não é lá muito verdade) e que a ciclofaixa seria um desperdício.

Mas estatísticas registradas em Nova York, uma cidade que cada vez mais se volta aos ciclistas, mostram que a implantação de políticas pró-mobilidade urbana aceleram o crescimento do número de ciclistas na cidade.

Com a divulgação do mais recente Indicador de Comutação de Bicicleta em NY, é possível ver que o número de pessoas que realizam seus deslocamentos de bicicleta na cidade quadruplicou nos últimos 10 anos. Mais importante ainda é ver o grande salto que esse número deu de 2008 aos dias de hoje (veja no gráfico abaixo):

Como é possível ver no gráfico, os deslocamentos de bicicleta em Nova York vinham crescendo de forma lenta e cresceram demais nos últimos anos. O motivo? O blogueiro da Reuters Feliz Salmon explica que foi justamente neste período que o Departamento de Trânsito de Nova York ficou sob o comando de Janette Sadik-Khan, uma política incentivadora da bicicleta.

>> Veja o mapa de ciclovias e ciclofaixas de Nova York

Foi sob a batuta de Janette Sadik-Khan que a cidade multiplicou suas ciclovias e ciclofaixas. Em apenas quatro anos, segundo o The New York Times, a cidade viu o surgimento de 400 quilômetros de ciclofaixas! Além disso, Janette transformou algumas áreas da cidade que eram exclusivas para os carros, como a turística Times Square, em grandes praças para os pedestres e ciclistas, eliminando também centenas de estacionamentos e vagas de carros nas ruas.

Veja abaixo uma entrevista com Janette Sadik-Khan (em inglês):

Ou seja, tudo leva a crer que há mesmo muita gente querendo pedalar, faltando apenas um pouco mais de infraestrutura nas principais ruas e avenidas da cidade para que o deslocamento seja feito de uma maneira mais segura e natural.

O blogueiro Felix Salmon, da Reuters, encerra seu post dizendo uma grande verdade. “A lição deste gráfico é que se você criar estruturas para bicicletas, os ciclistas vão aparecer para usá-las. E isso é fantástico, porque cidades com muitos ciclistas são sempre as melhores para se viver e trabalhar – até para aqueles que não pedalam!”.

- Via TreeHugger


Comentário

  • Nad 10 maiores cidades de SC temos uma demanda reprimida de 70% da população que gostaria de utilizar a Bicicleta no dia a dia, basta ter SEGURANÇA e algumas Ciclovias e Ciclofaixas pelas cidades!

    DanielBiólogo
  • Infraestrutura gera demanda! Agora é só escolher que tipo de demanda queremos gerar? Demanda por uma cidade com mais bicicletas e pedestres ou com mais carros e congestionamentos! ;)

    João Lacerda blog.ta.org.br
  • Vale lembrar o óbvio, que infraestrutura tem que ser adequada e bem feita. Aqui no Rio parte das ciclovias foi mal feitas, ou estão mal conservadas (assim como as calçadas). Encontramos trechos onde a ciclovia “invade” calçadas, lugares onde carros ficam estacionados sobre as ciclovias, clicovias com buracos e outros obstáculos. Sem falar na falta de sinalização tanto para ciclista, qto para pedestres e motoristas. Fazer de qualquer jeito, só por fazer tb ñ resolve o problema.

    Flora
  • O interessante no gráfico é que o primeiro pequeno aumento de ciclistas a partir de 1990 ocorreu com o início do movimento Critical Mass (bicicletada nos EUA).
    Com certeza o aumento dos ciclistas passa pela implantação de “boa” infra-estrutura para ciclistas. Bo a infra-estrutura é aquela que além de ligar as principais regiões de origem (áreas residenciais e estações metrô/trem/rodoviárias) com as regiões de destino (comércios, escolas e lazer), proporciona que o ciclista está seguro quando utilizá-la. Não é apenas colocar uma linha com tachões numa avenida, via arterial ou expressa e achar que os ciclistas irão utilizá-la.

    Fabrício abciclovias.com.br
  • [...] 10 anos. Mais importante ainda é ver o grande salto que esse número deu de 2008 aos dias de hoje (veja no gráfico), quando mais infraestrutura para ciclistas começou a ser [...]

    Eu Vou de Bike – Bicicletas, Lazer e Transporte Urbano » Nova York comemora aumento do número de ciclistas euvoudebike.com/2012/01/nova-york-comemora-aumento-do-numero-de-ciclistas
  • [...] 10 anos. Mais importante ainda é ver o grande salto que esse número deu de 2008 aos dias de hoje (veja no gráfico), quando mais infraestrutura para ciclistas começou a ser [...]

    Eu Vou de Bike – Bicicletas, Lazer e Transporte Urbano » NY vai ganhar mais 10 mil bicicletas euvoudebike.com/2012/01/ny-vai-ganhar-mais-10-mil-bicicletas
  • Aqui em Salvador a infra é péssima, mas a cidade tem um grande potencial. Só falta boa vontade e vergonha na cara.

    O trânsito aqui já está um inferno ardente faz tempo. O prefeito é um merda e não faz nada significativo neste sentido, é só firula e faz-de-conta.

    Cleverson Sacramento cleversonsacramento.com
  • [...] já mostramos aqui que as cidades que oferecem mais infraestrutura para os ciclistas, como ciclofaixas e ciclovias, [...]

    Eu Vou de Bike – Bicicletas, Lazer e Transporte Urbano » Mais estrutura = mais ciclistas! euvoudebike.com/2012/04/mais-estrutura-mais-ciclistas
  • [...] 10 anos. Mais importante ainda é ver o grande salto que esse número deu de 2008 aos dias de hoje (veja no gráfico), quando mais infraestrutura para ciclistas começou a ser [...]

    Eu Vou de Bike – Bicicletas, Lazer e Transporte Urbano » Campanha pelas bicicletas em Nova York euvoudebike.com/2012/09/campanha-pelas-bicicletas-em-nova-york
  • Já faz mais ou menos um mês que tenho lutado para que os estabelecimentos comerciais de Moema respeitem a faixa exclusiva de bicicletas. Os manobristas e clientes de bares e restaurantes ignoram a marcação e transformam a via em estacionamento e faixa auxiliar. Eu fotografo as irregularidades e posto as imagens na minha página no Facebook. Além disso, compareço pessoalmente ou ligo para os gerentes e proprietários dos estabelecimentos cobrando providencias. Um bar, um restaurante e um buffet infantil que oferecem serviço de manobrista colocaram cones na faixa que separa a via de carros da de bicicletas. Porém ainda há muita resistência por parte de todos. Já sofri ameaças e recebi xingamentos, mas não vou parar até que o respeito prevaleça. A ciclovia é pequena, mas já que existe, devemos respeitá-la. Pedestres, ciclistas, motociclistas e motoristas de automóveis e demais veículos têm condições de conviver em paz. Se alguém quiser se juntar à minha causa, meu e-mail é danielnavarro@ig.com.br.

    Daniel Navarro

Comente Você Também

Para publicar seus comentários aqui com seu Avatar, cadastre-se no: