Houston na web Youtube Flickr RSS

Blog Vou de Bike

Postado em 20 de dezembro por Eu Vou de Bike

Tags:, , , , , ,

Nova ciclorrota em SP liga parques da zona oeste

Uma nova ciclorrota começa a funcionar nesta terça-feira, 20 de dezembro, em São Paulo. A Ciclorrota da Lapa, com 18 quilômetros de extensão, vai ligar os parques Villa-Lobos e Água Branca, passando pelo Centro Educacional e Esportivo Edson Arantes do Nascimento (Pelezão), Sesc Pompeia e Palestra Itália, o estádio do Palmeiras.

De acordo com a Prefeitura de São Paulo, a escolha do percurso das ciclorrotas foi baseada no projeto desenvolvido pelo CEBRAP e proposto pela Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Recreação e pelos pólos de interesse ciclísticos e de lazer existentes nas regiões onde estão sendo implantados.

O objetivo das ciclorrotas, segundo a Prefeitura, é incentivar o uso de bicicleta em viagens pequenas, restritas ao bairro onde estão situadas, em qualquer dia e horário. Com isso, pretende-se consolidar pequenos percursos, como idas ao comércio local, que são apropriados para serem feitos por bicicleta, desestimulando, com isto, o uso do automóvel.

Com a inauguração da ciclorrota da Lapa, São Paulo contará com cinco ciclorrotas em funcionamento (no Brooklin, em Moema, no Butantã, na Mooca e na Lapa). Juntas, elas têm cerca de 50 quilômetros de extensão. A ciclorrota da Mooca também é nova. Ela foi inaugurada na última semana, tem 8 quilômetros de extensão e liga o Centro Educacional da Mooca ao Sesc Belenzinho, na zona leste da cidade.

>> Veja no mapa do blog Vá de Bike, criado pelo ciclista Willian Cruz, a localização das ciclorrotas

O que é a ciclorrota?
A ciclorrota é uma via comum, compartilhada com carros, mas com sinalização especial. Não há separação física entre carros e bicicletas, como acontece nas ciclofaixas e cicloviais, mas a preferência é sempre do ciclista. A CET pinta no piso dessas vias bicicletas estilizadas no asfalto, para lembrar os motoristas da prioridade de quem está pedalando. Também são instaladas placas de alerta.

Torcemos (muito!) para que a expansão das ciclorrotas (e ciclofaixas) seja cada vez mais rápida na cidade, interligando vias de maior e menor movimento em todas as regiões de São Paulo, para que os ciclistas tenham cada vez mais opções seguras de compartilhamento da via pública.


Comentário

Comente Você Também

Para publicar seus comentários aqui com seu Avatar, cadastre-se no: