Houston na web Youtube Flickr RSS

Blog Vou de Bike

Postado em 22 de abril por gugamachado

Tags:, , ,

Qual bicicleta devo comprar?

Sem nenhuma sombra de dúvida, escolher uma bike para comprar é hoje uma tarefa das mais complexas!

Com tantos modelos e especificações disponíveis no mercado, é muito comum nos depararmos com uma grande dificuldade em selecionar qual é o modelo ideal para nossa aquisição. Normalmente recorremos a “amigos ciclistas”, ou a lojistas experientes. Não que estes não estejam habilitados a nos ajudar, mas o melhor é termos ao menos alguma base do que procuramos, inclusive para ajudá-los melhor em sua seleção.

Nosso objetivo aqui é trazer esta base! A primeira dúvida é: devo comprar uma Mountain Bike (mais comum em nosso país), uma Speed (bicicleta de estrada, aquela com os pneus finos), uma Híbrida/ Urbana (modelo cujo uso vem crescendo cada dia mais), uma Elétrica ou uma Dobrável?

Basicamente, a escolha de uma bicicleta vai depender muito de seus próprios gostos, bem com do tipo de terreno e distância você pretende pedalar. O orçamento disponível também conta muito!

A boa notícia é que, seja você é um ciclista urbano, ou alguém que adora trilhas e natureza, ou ainda alguém que quer pedalar horas a fio numa linda estrada, há uma abundância de modelos para você!

Mountain Bike (MTB) :

Com uma posição de pilotagem mais ereta, quadros super resistentes e a opção de levá-la para trilhas e passeios “off-road”, as mountain bikes (MTBs) são uma escolha bastante popular para os ciclistas recreacionais. Muitos também apreciam o poder dos freios a disco típicos das MTB, bem como seus sistemas de suspensão, que muitas vezes se traduzem por um conforto maior. 

Mas os pneus com cravos que as tornam excelentes para terrenos acidentados, são péssimos nas cidades, quase que “segurando” no asfalto,e , muitas vezes, anulando a vantagem dos materiais de quadros, rodas e componentes mais leves, comuns nas Mountain Bikes mais “tops”. Se a sua utilização foi maior na cidade e você fizer questnao deste tipo de modelo, a solução é colocar pneus “slick” (liso) e mais fino. E se você for pedalar apenas em trilhas leves, não há necessidade de uma MTB “full-suspension” (suspensão dianteira e traseira), caso contrário, você estará pagando por uma tecnologia que utilizará pouco, e que certamente trará mais “peso” a bicicleta.

Portanto, as MTB são indicadas para trilhas e passeios “off road”.

Prós: Freios, posição de condução, resistência, versatilidade;
Contras: pesadas, lentas em asfalto, “chamativas” para os ladrões devido aos seus grafismos e valores.

Speed (Estrada)

Leves, rápidas e elegantes, as bicicletas “Speeds” (de corrida/ estrada) tornaram-se o transporte principal para toda uma geração de ciclistas (quem se lembra da Caloi 10?), por terem sido “inventadas” em um período onde não existiam bicicletas urbanas. A bicicleta de estrada “cobre” longas distâncias em um ritmo cadenciado e potente devido também aos seus pneus finos e rodas, componentes e quadros leves. Porém da mesma forma que eles ajudam a torná-la rápida, também pode torná-la mais vulnerável a danos em consequência de ruas mal conservadas. Infelizmente, os “ladrões” também “adoram” estes modelos, devido ao seu alto valor de mercado.

Prós: rápida, eficiente e divertida
Contras: pode ser frágil, pneus fáceis de furar, posição de condução desconfortável e “chamativas” para os ladrões devido aos seus grafismos e valores.

Híbrida/ Urbana:

As bicicletas híbridas/ urbanas têm a posição de pilotagem mais “neutra” (ereta) e confortável. As bicicletas híbridas “puras” combinam a velocidade das rodas aro 700C finas,  com a posição de pilotagem ereta de uma bicicleta de montanha, como se fosse uma “speed” misturada a uma “MTB”. Mas os detalhes podem variar e muito!

Você pode encontrar desde freios do tipo “v-brake” até os sofisticados freios “a disco”  das MTBs nesta categoria. Normalmente, os componentes e conjuntos privilegiam a robustez e a baixa manutenção frente ao peso e a performance. Como são bicicletas para o nosso “dia-a-dia”, também é muito comum termos racks para transportes de alforges e demais “tralhas” urbanas. Também é muito comum a presença de “pára-lamas” e sistemas de iluminação.

Se você pretende pedalar rapidamente em boas estradas e ruas, porém numa posição mais ereta e confortável (que se traduz também por menos performance devido a aerodinâmica e peso do conjunto), com a possibilidade de transportar pequenas cargas, certamente as bicicletas “híbridas” são para você!

Agora se o seu “pedal” for mais leve e suave, porém conforto, resistência da bicicleta, baixa manutenção dos componentes e capacidade de transporte for fundamental em seus deslocamentos, prefira uma bicicleta urbana (como a da imagem acima, por exemplo, que está equipada com um sistema de câmbio interno modelo“Shimano Nexus”).

Prós: bastante rápida (híbridas), versátil (urbanas), posição de pilotagem confortável
Contras: pode ser quase tão frágil como bikes speed (híbridas), peso do conjunto (urbanas)

Dobrável:

Mais adequada para trajetos curtos – especialmente onde existe dificuldade em estacionar a bike em seu destino – ou para comutar (completar) o seu pedal com outros modais (metro, trem, ônibus, etc), as bicicletas dobráveis são bastante populares entre os ciclistas urbanos.Os modelos mais compactos vão caber até sob sua mesa de trabalho, podendo ser levados em um trem ou ônibus mesmo na hora do rush.

Uma bicicleta dobrável nunca será como uma bicicleta “convencional” em termos de performance e conforto, devido as suas características (roda pequena, distância entre-eixos curta, poucas marchas), porém, as dobráveis mais modernas e mais “top” surpreendem e muito nestas duas características, quase se equiparando a modelos convencionais.

Prós: convenientes para armazenar e transportar em outros modais;
Contras: mais lenta e pesada do que uma bicicleta convencional

Elétrica:

Com o auxílio extra de um motor de 250W, por exemplo, as bicicletas elétricas são ótimas opções para os ciclistas que precisam chegar ao trabalho em um estado “menos suado”. Também ajudam muito em subidas, ou se o seu condicionamento físico não está “lá estas coisas”…

Apesar da polêmica sobre “se elas são bicicletas ou ciclomotores” (nossa legislação ainda é muito obscura, principalmente devido a novidade do tema), elas vêm sendo cada vez mais utilizadas, principalmente nos grandes centros urbanos.

A maioria delas são projetados para serem confortáveis e fáceis de se conduzir. Também possuem as características urbanas (para-lamas, bagageiros e sistema de iluminação) necessárias para uma boa utilização como meio de transporte.

Elas ainda são pesadas e caras. No entanto, com o desenvolvimento da tecnologia, a tendência é que elas fiquem cada vez mais baratas e leves.

Prós: Condução fácil e agradável, confortável
Contras: Necessidade de recarga de bateria (atualmente ainda demorada), mais pesadas e caros que uma bicicleta convencional

Esperamos com este pequeno guia poder auxiliar em uma decisão tão importante!

E qualquer dúvida deixe aqui nos comentários, que teremos o maior prazer em responder!


Comentário

  • Ja tenho a minha bike ela ė rosa <3

    Beatriz nada
  • Excelente matéria com certeza irá ajudar pessoas que querem comprar uma bike e não sabem por onde começar.

    rnpshop rnpshop.com.br
  • Quais as marcas com custo/beneficio melhor voces possam indicar das bicicletas eletricas?
    Tenho interesse neste tipo de transporte, para situacoes onde posso ir de bicicleta e deixar o carro na garagem.
    Mas tambem que possa ser usada em passeios pela orla quando for passear na casa de praia. Sendo assim que nao fosse muito pesada e facil de tranportar.
    Desde agradeço atenção.

    Maria emilia
  • Gente qual bike eu compro?
    Uma croisinha ou uma bicicleta normal com marcha , amortescedore freio 0.0

    Andrey Facebook
  • Tenho 97 kg e 1,81 de altura.Realizei cirurgia de joelho(osteotomia), por conta do poderei praticar exercícios com bicicleta. Qual seria o tipo ideal para mim?

    Ronival Pereira
  • Tenho 1,82m e 140kg. Quero uma bike para passeios e trilhas leves. Será que esta me aguenta?

    Bicicleta Cannon Extreme 21 marchas
    Garantia: 3 meses
    Quadro: quadro Cannon alumínio com tubos de alumínio 6061
    Garfo: suspensão Cannon
    Guidão: em tipo Cruise Preto
    Suporte do guidão: Ahead-set Preto alumínio
    Mov. de direção: Oversize ahead-set
    Manopla: borracha Preta
    Pedivela de alumínio tripla Cannon
    Corrente: Indexada
    Freio: V-Brake Logan
    Disco dianteiro e traseiro Shunfeng
    Pedal: MTB alumínio com refletor
    Cubo
    V-Brake: dianteiro e traseiro de aço sem blocagem
    Disco: dianteiro e traseiro de alumínio
    Aros
    V-Brake: Aero V-zan Escape
    Disco: Aero V-zan V-Maxx LT
    Pneus: 26” preto Cravo
    Selim vazado Cannon
    Canote de selim em alumínio
    Abraçadeira alumínio com quick release (blocagem)
    Alavanca Rapid fire 21 marchas com manete coligado Sunstar/Yamada
    Câmbio dianteiro: Shimano TZ31 Index
    Câmbio traseiro: TZ-30A Index
    Catraca Indexada de 7 velocidades
    Mov. central: rolamento
    Número de marchas: 21 velocidades
    Tamanho do quadro: 19
    Aro: 26

    Luiz
  • Vocês saberiam me responder, que pelo menos aqui no Brasil, porque que as bicicletas tem corrente do lado direito e as motos tem a corrente do lado esquerdo?

    Ana Caroline
  • Muito boas dicas, é sempre bom pesquisar bem antes de comprar a bike ideal.

    Seguem mais algumas dicas http://lazzarettibikes.com.br/bicicleta-aro-26-20-16-como-saber-o-aro-que-devo-comprar/

    Marcos Almeida

Comente Você Também

Para publicar seus comentários aqui com seu Avatar, cadastre-se no: