Houston na web Youtube Flickr RSS

Blog Vou de Bike

Postado em 31 de agosto por Eu Vou de Bike

Tags:, , , , ,

Dicas para trilha com raízes e areia

A sua habilidade em conduzir a bicicleta e transpor obstáculos naturais em trilhas deve-se à prática e ao treinamento em terrenos variados. Neste texto, darei dicas para tornar a sua próxima pedalada mais segura. E serão duas situações: trilhas com areia e trilhas com raízes.

TRILHAS COM RAÍZES

As trilhas com raízes são um desafio para os mountain bikers, assustando e intimidando muitos ciclistas. Afinal, num piscar de olhos você pode ir ao chão. Existem duas situações de perigo neste tipo de trilha: as raízes secas ou molhadas.

No geral, para transpor trilhas com raízes, quanto mais veloz você atacar, menos tempo de contato você terá com elas, não dando chances para um deslize. Nesse momento de ataque, o corpo também deve se posicionar mais atrás, aliviando a roda dianteira, evitando assim ser ejetado por cima do guidão.

A escolha de um pneu correto também pode fazer a diferença, e nestes casos o ideal são os pneus mais gordos na medida de 2.00 ou 2.10. A calibragem também é muito importante, levando em consideração sempre o peso do ciclista: nem muito vazio onde ocorrem as mordidas das camaras e nem muito cheio pois neste caso a bicicleta irá pular demais.

Deve-se observar onde estão as partes mais rasas por onde estiver passando. A trasposição das raízes deve ser feita em uma linha mais reta possivel, evitando passar enviesado para que os pneus não desgarrem. A regulagem da suspensão, nesses casos, pode ser ajustada bem macia, afinal as raízes em alguns momentos, se parecem mais com degraus de uma escada e isso ajuda a absorver os impactos e na aderência dos pneus.

Não esqueça também de aliviar a tensão dos braços, que funcionam como um amortecedor. Evite usar os freios nas trilhas com raízes, principalmente quando elas estiverem molhadas e escorregadias. Uma freada errada pode levar você ao chão.

TRILHAS COM AREIA

As trilhas com muita areia também são um desafio aos ciclista. A areia em questão é aquela que encontramos na praia, por exemplo.

Dependendo da época do ano, com chuva ou na seca, ela se torna bem diferente. Na seca, fica mais solta, bem fofa. Já na época das chuvas, a areia fica mais dura e melhor para pedalar.

A escolha de pneus pode fazer uma grande diferença. Em situações em que você já sabe que irá encontrar area, opte por pneus grandes, na medida de 2.00/2.10, e com poucos cravos. Com isso, sua área de contato será maior, evitando que a bicicleta afunde.

O principal problema da areia é não deixar a roda dianteira afundar, então você deve posicionar seu corpo mais para trás, com os braços esticados para manter o curso. Procure andar nos trilhos já existentes no terreno, nas áreas em que a areia está mais compacta, ajudando a evolução.

A trasmissão de marchas também deve ser trabalhada. Quando estiver em alta velocidade, aproveite o embalo para avançar o maximo possivel, mas se o terreno for extenso demais, a velocidade deve cair bem rapido, então a troca de marchas deve ser feita com agilidade e para uma troca em que você consiga manter a sua rotação de pedaladas alta.

Lembre-se também que neste tipo de terreno a pedalada deve ser feita sempre sentado. A suspensão dianteira neste caso deve ser travada, isso ajuda a furar o terreno arenoso dando mais firmeza e direção na pilotagem. Ah, e use sempre o capacete!

Boas pedaladas!
Abraços,
Eduardo Ramires (Técnico da Seleção Brasileira de Mountain Bike )


Comentário

  • ótimas dicas Ramires.
    vou aproveitar pra botar em prática nos bancos de areia que se formam nas trilhas esse período na minha região.
    abs

    Fabio Estefanio
  • essa dica foi bem legal… principalmente da areia… na minha regiao essa epoca (verao) tem muito banco de areia, uma pergunta… esvaziando um pouco o pneu ajuda a passar por essas trilhas de areia?

    edu
  • esta dica vai me ajudar muito, porque sempre q eu passava pela areia eu perdia a velocidade

    Miguel
  • boa tarde

    irei fazer uma trilha em um terreno que tem bastante areia de praia

    e melhor pneu cheio ou um pouco vazio

    edvaldo
  • So um comentário… ,”"opte por pneus grandes, na medida de 2.00/2.10, e com poucos cravos. Com isso, sua área de contato será maior”" na verdade a area de contato com o solo não depende do tamanho do pneu e sim da calibragem.

    por exemplo : Da fisica classica, P = F / A ou seja foraça e a razão da pressão sobre a area… no caso a força sera o peso do ciclista + bike multiplicados pela aceleração da gravidade ( F = M G ) e A representa a area de contato da bike com o solo.

    minha bike é calibrada em 60 psi =~ 400000 pascal ( unidade de medida no sistema internacional) minha massa é de 105 kg a da bike uns 15 loogo, como aceleração da gravidade é 10m/s² temos que a força peso é de 1200 N ! P = F/A =>A=F/P => A =1200/400000=> 0,003 m² => 30 cm² maas como são duas rodas …. 15cm² pra cada roda, independente do pneu que usar ! com ou sem cravo .

    igor diogo

Comente Você Também

Para publicar seus comentários aqui com seu Avatar, cadastre-se no: