Houston na web Youtube Flickr RSS

Blog Vou de Bike

Postado em 23 de outubro por gugamachado

Tags:, , , ,

De bike pela Inglaterra (parte 5)

Munidos de nossas “ferramentas”, iniciamos nossa viagem rumo a região onde ocorreu o festival L’Eroica Britannia 2014, ou seja, de Stratford Upon Avon até nosso hotel, em Matlock, condado de Derbyshire.

Esta viagem de aproximadamente 150 kms, incluiu alguns percursos de trem e muita pedalada por estradas do interior da Inglaterra. Nos trens as bicicletas eram sempre “bem vindas”, com locais adequados para estacionar e prendê-las com segurança, enquanto nós ficávamos tranquilos para apreciar a linda paisagem.

Mas as vezes estes “estacionamentos” eram meio atrapalhados …

UK pt5 from Augusto Machado on Vimeo.

Um detalhe é que, na medida em que íamos avançando rumo ao interior, as acomodações para as bicicletas iam simplificando, até chegar ao ponto de dividirmos espaço com um carrinho de bebê, cujos pais nem se importaram com a proximidade das bicicletas!!!

Trocamos de trem em Birmingham, cidade bem desenvolvida a cerca de 150 kms de Londres, e terra do Black Sabbath e do Duran Duran, onde pegamos nova composição rumo a Buxton, linda cidade já na região de Peak District.

Algumas imagens da estancia termal de Buxton, no condado de Derbyshire:

sistema de compartilhamento de bicicletas na estação de trem de Buxton

Daí iniciaríamos a pedalada rumo a Bakewell, cidade famosa pelos seus pudins e local onde ocorreria a L’Eroica, e depois iríamos para nosso hotel em Matlock, cidade próxima a Bakewell. Esta pedalada foi de aproximadamente 30 kms, com uma altimetria bem considerável, e com direito a perdas pelo caminho…

UK pt.5-02 from Augusto Machado on Vimeo.

Uma coisa incrível é que estas estradas na maioria dos casos não possuem acostamento. Então era muito comum pedalarmos no “meio da estrada”, que além de tudo quase sempre eram de mão dupla. O respeito dos motoristas conosco foi impressionante e exemplar, na medida em que os carros chegavam próximos as bicicletas, porém aguardavam pacientemente para nos ultrapassar somente quando esta manobra pudesse ser feita com a segurança e a distância adequadas.

Detalhe: paramos num posto desta estrada para comprar água, e o atendente ficou muito impressionado que estávamos pedalando por aquela via, pois, segundo ele, é a “estrada que mais mata na Inglaterra”!!! Obviamente que, por estarmos acostumados com o Brasil, nem de longe percebemos este perigo…

E, finalmente, L’Eroica Brittania 2014!!!!

No próximo post falaremos mais sobre este maravilhoso evento, que vai muito além de uma simples corrida…

Você pode ver os posts anteriores sobre esta aventura aqui, aqui, aqui e aqui.!


Postado em 10 de julho por gugamachado

Tags:, , , , ,

De Bike pela Inglaterra (parte 2)

Fábio Samori, Rodrigo Raso, Guga Machado e Ricardo Santos

 

Continuando a saga da nossa viagem, partimos da Aro 27 numa terça a tarde, dia do jogo do Brasil com o México,  rumo ao aeroporto de Guarulhos. O grupo era bem eclético: tinhamos eu, Guga Machado; o Fábio Samori (cicloturista experiente e proprietário da Aro 27), o Ricardo Santos e o Rodrigo Raso (sócios proprietários da Milk Comunicação Integral, sendo o Rodrigo também triatleta) e nas bagagens, nossas roupas e expectativas.

Falando em bagagens, sempre que fizer uma viagem onde vai se utilizar basicamente transporte público e bicicleta, o ideal é que ela seja resumida ao mínimo necessário, com roupas versáteis e técnicas, se possível (tipo tecidos de secagem rápida, calças que viram bermudas, e por aí vai…) e reduzindo os eletrônicos ao máximo, para menor peso final. Atualmente, com um bom smartphone, com boa memória, conexão e bateria (aliás, vale o investimento em uma unidade de bateria externa e expansão de memória como esta aqui, para iPhone) somos capazes de fazer todo o processo de registro, navegação e comunicação de maneira muito simples e eficaz, deixando-nos livres de notebooks e afins.

Após um empate com o México e onze horas de vôo, com quatro horas de fuso horário a frente de nosso horário, chegamos ao aeroporto de Heathrow na manhã da quarta-feira. Ao passar pela imigração inglesa, começou o primeiro ritual que iria se repetir muitas vezes mais durante nossa expedição: a funcionária ficou muito impressionada com o fato de quatro brasileiros estarem na Inglaterra especialmente para participar de um evento de bicicletas no interior do país, durante a copa do mundo que ocorria em nosso próprio país! Tivemos até que mostrar nossas inscrições e uniformes, e recebemos desejos de boa sorte e boa estadia!

Aliás, o povo inglês merece nota 10 em cordialidade e recepção!

Na sequência de uma chegada tranquila e organizada, tipicamente inglesa, veio a primeira surpresa: a possibilidade de chegar ao centro de Londres utilizando o  metrô, saindo a partir do aeroporto. Na verdade, do interior do aeroporto! Infelizmente, uma realidade ainda muito distante para o Brasil…

Nosso primeiro pernoite seria numa simpática cidadezinha chamada Stratford Upon Avon, terra natal do escritor Willian Shakespeare, distante 150 kms de Londres.

Iríamos percorrer esta distância de trem, porém este só partia no final da tarde. O que fazer com o resto do dia? Fomos para a charmosa Covent Garden, um “distrito” bem descolado no centro de Londres, com muitas atrações e performances de rua, lojas chiques e ótimos restaurantes, onde aproveitamos para comprar um chip local com internet e voz. Aproveitamos também para conhecer o mundialmente famoso “Covent Garden Market”.

interior da AppleStore de Covent Garden

 

“lower piazza” em Covent Garden, onde é preparada uma famosa paella

Artistas de rua se apresentando em Covent Garden

 

Após “bater muita perna”, pausa para o primeiro (de muitos – hehehe) “pint”  num tradicional pub, pois ninguém é de ferro…

Com isto chegamos ao final do dia bem no horário de pegarmos o primeiro de muitos trens, que nos conduziria ao nosso primeiro objetivo: irmos p/ a cidade onde fica a fábrica das bicicletas que iríamos utilizar na L’Eroica Britannia.

Aliás, tanto a estação de trem quanto o trem eram extremamente “bike friendly” e merecem um post a parte na semana que vem! Não percam!