Houston na web Youtube Flickr RSS

Blog Vou de Bike

Postado em 10 de outubro por Eu Vou de Bike

Tags:, , ,

Hotel paga jantar para hóspede que pedala

Copenhague é uma cidade que realmente entende o poder da bicicleta. Um hotel da cidade – o Crowne Plaza -, considerado um dos mais sustentáveis do mundo, tem uma opção muito interessante para o hóspede que quer queimar algumas calorias e ainda ganhar uma refeição grátis.

O hotel instalou bicicletas ligadas a geradores de energia em sua academia, e o hóspede que pedalar o suficiente para gerar 10 Wh de energia ganha uma refeição no restaurante do hotel no valor de US$ 45 (cerca de R$ 90). iPhones conectados aos guidões das bicicletas informam a quantidade de energia sendo gerada no pedal.

Segundo cálculos do site CleanTechnica, é muito fácil e rápido chegar aos 10 Wh que o hotel exige. De acordo com os cálculos, um ciclista que pedala a 30 km/h por uma hora gera 100 Wh. Ou seja, são necessários apenas 6 minutos, a 30 km/h, para ganhar a refeição. Mas a gente sugere um pedal mais tranquilo, sem tanta pressa… :)

“As bicicletas oferecem aos nossos hóspedes uma chance de queimar calorias e ajudar a gerar energia para o hotel ao mesmo tempo”, afirmou Allan Agerholm, diretor do hotel, em comunicado à imprensa.

O mínimo de 10 Wh exigido pelo hotel para dar a refeição grátis não significa muito no montante total de energia gasta pelo empreendimento. Segundo o CleanTechnica, é o suficiente para iluminar uma lâmpada de 100 watt por apenas seis minutos. Mesmo assim, a iniciativa é super positiva porque incentiva o uso da bicicleta, mostra que é possível gerar energia de maneira sustentável e ainda oferece uma diversão aos hóspedes.

No vídeo abaixo, exibido pelo SBT, é possível ver um pouco mais sobre a ideia do hotel.

PS: a notícia é de 2010, mas encontramos o vídeo no YouTube por acaso e achamos interessante retomar a história. Boas ideias nunca envelhecem, não?


Postado em 6 de março por Eu Vou de Bike

Tags:, , ,

Com a bicicleta por um mundo sustentável

Não é muito boa a sensação de saber que, nós, ciclistas, contribuímos para um mundo melhor por meio de nossa opção por utilizar um transporte sustentável?

Em termos de definição, sustentabilidade é um conceito sistêmico, relacionado com a continuidade dos aspectos econômicos, sociais, culturais e ambientais da sociedade humana. Segundo o Relatório Brundtland, também conhecido como o docuimento “Nosso Futuro Comum”, publicado em 1987, sustentabilidade é “suprir as necessidades da geração presente sem afetar a habilidade das gerações futuras de suprir as suas”.

Assim, para um empreendimento ter a chancela de “sustentável”, ele tem que ser:

- ecologicamente correto;
- economicamente viável;
- socialmente justo;
- culturalmente aceito.

Segundo estes quatro conceitos básicos, podemos afirmar que já avançamos muito de algumas décadas para cá, porém, regra geral, o pensamento de grande parte das organizações políticas e empresariais ainda é focado na maior produtividade e consequente lucro, sem se importar com a exploração desequilibrada e o esgotamento dos recursos naturais. E, em se continuando este paradigma, segundo o professor de biologia Robert E. Ricklefs, autor do livro “A Economia da Natureza”, “uma biosfera sustentável é pouco provável enquanto a população humana continuar a crescer de forma exploratória, arruinando os recursos naturais”.

Para nós, ciclistas, que procuramos utilizar nossa bicicletas em nossos deslocamentos, isto tudo soa como muito óbvio, pois a bicicleta, segundo os quesitos acima, é um dos meios de transportes mais sustentáveis que possuímos hoje, pois ela é ecologicamente correta (não polui como os outros meios de transporte), economicamente viável (o investimento inicial hoje para se utilizar uma bicicleta é bem baixo, tendo inclusive modalidades de aluguel), socialmente justa (na medida em que a bicicleta é na sua maioria includente), e, neste último quesito (culturalmente aceita), nossa imagem está evoluindo rapidamente junto à população no geral, apesar de repetidos desserviços da grande mídia ao tratar a bicicleta apenas como um produto de lazer.

Sabe quanto quilos de CO2 você pode deixar de emitir ao trocar o carro pela bicicleta? Faça as contas na calculadora do Eu Vou de Bike e veja como você pode contribuir com seu corpo e sua cidade!


Quer um meio de transporte sustentável!? Experimente a bicicleta!

Sem radicalismos, veja abaixo algumas dicas de como podemos contribuir para a sustentabilidade de nosso planeta.

Examine tudo e retenha o que é viável para você:

- Ciente do crescimento populacional global, planeje o tamanho de sua família.

- Procure diminuir seu consumo de recursos, principalmente a água. Utilize lâmpadas de baixa voltagem que economizam energia, e sempre que possível utilize a iluminação natural. Procure comprar também utensílios domésticos que sejam mais eficientes e econômicos, e que não prejudiquem a camada de ozônio.

- Descarte corretamente seu lixo, principalmente as substâncias nocivas à saúde. Hoje a coleta reciclável começa a ser uma realidade em nossa sociedade. Você pode, por exemplo, utilizar uma garrafa pet para guardar o óleo da cozinha, dispensando-a posteriormente em local apropriado. Você pode também utilizar guardanapos laváveis, procurando reciclar sobretudo latas de alumínio, vidros, jornais, dentre outros.

- Ao se alimentar, procure balancear sua dieta, utilizando mais vegetais e frutas, principalmente as de produção local.

- Se tiver jardim em casa, mantenha-o de modo a favorecer o surgimento de pássaros, insetos, e plantas. Elimine o uso de pesticidas, plante árvores e arbustos e, se possível, cultive até verduras em sua propriedade.

- Em suas compras de supermercado, procure levar sua própria sacola, ou peça sacolas de papel, ou mesmo caixas que são normalmente descartadas pelo estabelecimento.

- Não adquira animais raros ou em extinção, ou qualquer produto feito de pele de animais selvagens, como couro de répteis.

- E, por fim, deixe seu carro em casa sempre que possível. Utilize o transporte público, a bicicleta, ou mesmo a caminhada em distâncias mais curtas. Você vai ver como o seu relacionamento com a cidade irá mudar drasticamente para melhor!