Houston na web Youtube Flickr RSS

Blog Vou de Bike

Postado em 7 de dezembro por Eu Vou de Bike

Tags:, ,

Google também é adepto da bicicleta

A essa altura da vida, você já deve saber que o Google está fotografando grande parte das cidades do mundo para compor o fantástico Google Street View.

Normalmente esse mapeamento é feito com um carro adaptado com uma série de câmeras presas ao topo do veículo. Mas você sabia que ele usa uma bicicleta (tecnicamente um triciclo) adaptado para circular pelas ruas mais estreitas da Europa e locais de difícil acesso?

A bicicleta já tem três anos de uso, e vários modelos do veículo já percorreram o mundo fotografando os locais mais inóspitos do planeta.

Além de percorrer os locais com ruas estreitas, as bicicletas do Google também registram o panorama de áreas sem ruas propriamente ditas, como o parque temático Legoland.

Veja o vídeo abaixo:


Postado em 6 de novembro por Eu Vou de Bike

Tags:, , , ,

Após furacão, bicicletas recarregam gadgets em NY

Nós encontramos uma notícia animadora em meio a toda a tragédia causada pelo furacão Sandy nos Estados Unidos, e a bicicleta é a protagonista.

No centro financeiro de Manhattan, em Nova York, onde os moradores ficaram sem energia elétrica por vários dias, a ONG ambiental Time’s Up! usou bicicletas para recarregar as baterias de telefones celulares e laptops.

As bicicletas foram levadas para locais de grande circulação e permitiram que qualquer um usasse as tomadas para conseguir se conectar.

Veja abaixo:

Além de recarregar as baterias dos gadgets da população gratuitamente, os voluntários da Time’s Up! também pedalaram para energizar bombas de água usadas para retirar a água de locais alagados. Demais!

A notícia pode parecer uma frivolidade em meio a tantas mortes e danos materiais, mas é muito importante perceber que a bicicleta e a força humana são capazes de recarregar a energia de equipamentos que podem ser úteis em situações de emergência, como telefones e computadores, em locais muito remotos ou muito afetados por intempéries.

PS: as bicicletas da Time’s Up também foram usadas para gerar energia de maneira sustentável nos acampamentos do movimento Occupy Wall St.

- Via Pedal.com.br


Postado em 24 de setembro por Eu Vou de Bike

Tags:, , ,

Bicicleta portátil para descer trilhas

Quem faz trilhas por montanhas sabe que a melhor parte é a subida e a expectativa da vista que vai encontrar no destino final. A volta, geralmente uma grande descida, é sempre um pouco entediante. Essa bicicleta é para quem curte fazer trilhas e depois fica com preguiça de descer tudo a pé.

A Moutainskyver é uma bicicleta ultra compacta, dobrável, que pode ser levada na mochila durante a trilha. Como ela não tem pedais, sua única função é auxiliar na descida, transformando o fim da caminhada em um downhill de bicicleta muito interessante.

A bicicletinha é toda de alumínio, tem um amortecedor traseiro para aguentar as pancadas da trilha e pesa 8 quilos. Ainda não há um preço indicado para a bike.

Não deve ser lá muito confortável carregar oito quilos nas costas montanha acima, mas a descida promete ser bem divertida!


Postado em 6 de setembro por Eu Vou de Bike

Tags:, ,

Em caso de acidente, consulte o aplicativo?

Nos Estados Unidos, alguns advogados são chamados (de maneira pejorativa) de ‘ambulance chasers’, ou, traduzindo ao pé da letra, ‘seguidores de ambulância’. E o que eles fazem mesom é seguir ambulâncias ou dar plantão em hospitais atrás de possíveis clientes acidentados que querem processar o causador do acidente.

Pois bem, um advogado de Nova York levou esse conceito ao extremo e criou um aplicativo para smartphone que permite que ciclistas envolvidos em colisões possam rapidamente coletar as informações necessárias para uma disputa judicial.

O aplicativo, segundo o site Urban Velo, vem com um botão para filmar a cena do acidente, uma espécie de bloco de notas para anotar dados de testemunhas e até um programinha que ajuda a fazer um desenho reconstituindo o que aconteceu.

De maneira oportunista, o aplicativo também traz as informações sobre o escritório de advocacia responsável pelo produto, levando o conceito de ‘ambulance chaser’ a um patamar bem mais tecnológico.

Veja algumas imagens do app:

Ainda não conseguimos decidir se esse aplicativo é realmente útil ou apenas um produto oportunista em busca de possíveis clientes para o advogado. O que vocês acham? Opinem!


Postado em 7 de agosto por Eu Vou de Bike

Tags:, , , ,

GPS para ciclistas disputa concurso do Google

O Google lançou um concurso para patrocinar uma ideia inovadora, e entusiastas da bicicleta como meio de transporte estão competindo com a proposta de criação de um aplicativo de GPS para smartphones voltados para os ciclistas.

Segundo seus criadores, Lucas Dranka e Eric Cesani, o app seria um pouco diferente dos que já existem atualmente, como o Garmin e o Endomondo, porque ele iria traçar rotas levando em consideração as vias cilísticas – ciclovias, ciclofaixas e ciclorrotas – além de mostrar pontos de interessa para os ciclistas, como bicicletarias, paraciclos, bicicletários.

“O objetivo principal desse projeto é tornar seguro o deslocamento do ciclista e fazer com que ele conheça todas as ciclovias da cidade e quais os melhores caminhos para se usar. Um objetivo secundário é o incentivo ao uso da bicicleta como meio de transporte alternativo”, afirma a dupla de criadores do projeto.

Segundo Eric e Lucas, o projeto surgiu em 2011 em Curitiba, capital do Paraná, após uma pesquisa mostrar a precariedade das vias ciclísticas da cidade. Agora, o projeto disputa o Google Creative Sandbox, concurso que vai financiar um projeto bacana usando os recursos do Google.

Se você curtiu a ideia de Lucas e Eric, vá até a página do Google Creative Sandbox e vote no projeto!

Foto no Flickr de Eyeline-Imagery


Postado em 30 de maio por Eu Vou de Bike

Tags:, , , ,

Designers criam ‘autorama virtual’ de bicicletas

Um projeto muito interessante envolvendo bicicletas está sendo desenvolvido para ser apresentado no Festival Circo Digital, do Circo Voador, no fim de junho. Batizado de ‘Bicicletorama’, o projeto é um jogo que mistura realidade e tecnologia em uma mecânica parecida com um autorama.

O Bicicletorama é um jogo multiplayer em que uma pista montada e os carrinhos são projetados em imagens no chão. Cada jogador usa uma bicicleta conectada ao jogo, e a velocidade e a direção da bikes projetadas no chão é definida pela velocidade que você pedala e a direção do seu guidão.

Veja no vídeo abaixo como funciona o sistema:

No Bicicletorama, carrinhos de brinquedo forma a pista os obstáculos, e cada jogador deve desviar e pedalar para percorrer todo o traçado mais rapidamente.

Segundo seus criadores, a ideia do Bicicletorama é divertir, mas também criar uma reflexão sobre o uso da bicicleta na cidade diante do desenho urbano que privilegia os carros. E por meio da criação desse espaço coletivo de brincadeira e interação promover a discussão sobre o uso de bicicletas não só para o lazer, mas também como transporte urbano.

Os criadores do projeto realizam agora uma campanha de arrecadação de fundos para comprar o projetor digital e fazer o projeto se tornar realidade. Veja abaixo a explicação no vídeo:

Gostou da ideia? Então saiba mais sobre o projeto e ajude a torná-lo realidade!

Foto no Flickr Paukrus


Postado em 15 de maio por Eu Vou de Bike

Tags:, , , ,

Encha o pneu da bicicleta sem sair de cima dela

Quem pedala em terrenos variados sabe bem que ajustar a pressão de ar nos pneus da bicicleta pode ajudar bastante na performance.

Um pneu mais ‘mole’, por exemplo, dá mais aderência ao solo, enquanto um pneu mais ‘duro’, ou mais cheio, dá mais velocidade (e menos aderência).

E é aí que surge o sistema automático de enchimento de pneus da Adaptrac, uma série de válvulas conectadas a um tanque de CO2 que infla e desinfla os pneus por meio dos controles colocados no guidão. Bacana para quem precisa alterar a pressão do pneu constantemente durante o pedal!

Abaixo você ve o tanque de CO2 no quadro:

Abaixo você vê a ligação do tanque no pneu:

Abaixo você vê os controles no guidão:

O sistema Adaptrac ainda não está sendo vendido, mas você pode ver todos os detalhes lá no site da empresa.

- Via Gizmodo


Postado em 11 de abril por Eu Vou de Bike

Tags:, , ,

Manobras remixam som em bicicleta

A festa de quem curte bicicleta nunca mais será a mesma! Uma BMX tunada por engenheiros japoneses garante horas de diversão para quem é bom de manobras e curte música.

Como mostrou o blog Tecmundo, a BMX foi alterada para virar uma mesa de DJ, que toca sons de acordo com as manobras de quem está sobre a bicicleta. Quanto mais complexa a manobra, melhor o som remixado na bicicleta.

Não entendeu? Veja o vídeo abaixo!

A invenção é da empresa japonesa Cogoo, que explica que a ideia principal do gadget é transformar as rodas e os freios em ativadores de vários efeitos sonoros. Sensores de movimentos instalados nas rodas servem como controladores de ritmo, e sensores em peças importantes da bike, como o garfo, servem para acionar efeitos sonoros quando as manobras são feitas.

De acordo com o site Engadget, ainda não há um preço definido para toda essa aparelhagem, mas um DJ/ciclista vai apresentar o produto no Kaikoo Popwave Festival deste ano.

Sensacional, não?


Postado em 27 de março por Eu Vou de Bike

Tags:, , , ,

Veja seu desempenho no pedal com aplicativo de celular

Um dos jeitos mais legais de se animar para pedalar cada vez mais é acompanhar diariamente a evolução do seu pedal. Qual a distância percorrida, a velocidade média, a velocidade naquela subida, etc.

Quem não tem computador de bordo na bicicleta pode usar os aplicativos gratuitos que existem para smartphones. Esses aplicativos usam o GPS para calcular todas essas variáveis, e ao fim da pedalada ainda geram um relatório muito interessante que mostra seu desempenho ao longo do percurso.

Um dos aplicativos mais legais que já testamos é o Endomondo, que tem versões para iPhone e Android.

Para usar o Endomondo é muito simples. Você baixa o aplicativo gratuitamente no seu celular e, quando iniciar a pedalada, aperta ‘START’ e segue o caminho.

Ao fim do passeio ou do treinamento, o aplicativo vai te mostrar em um mapa o seu trajeto, as mudanças de altitude, a velocidade média e até as calorias gastas. Tudo fica arquivado no aplicativo e ainda pode ser compartilhado com seus amigos no Facebook ou no Twitter.

Também é possível ver seu histórico de pedaladas (e sua evolução) em uma interface na web, como você vê abaixo:

Gostou? Então corra lá no site da Endomondo, baixe o aplicativo e comece a pedalar!


Postado em 18 de janeiro por Eu Vou de Bike

Tags:, , , ,

Fone de ouvido ótimo para pedalar

Quem pedala pelas ruas deve estar sempre atento aos sons do ambiente. Carro chegando, pedestres, buzinas… tudo isso ajuda e aumenta a segurança do ciclista.

Mas é sempre bom pedalar ouvindo música, né? Foi para isso que surgiu o fone de ouvido AfterShockz, que não cobre os ouvidos. O fone usa uma tecnologia que transmite o som pelos ossos do maxilar e da região próxima à orelha.


Fone fica fora do ouvido e transmite som pelo osso

Segundo o site MacMais, o AfterShockz é vendido com três nomes diferentes: o Mobile, Sport e o Game. O mobile é menor, o Sport é mais robusto e o Game vem com entrada USB. Eles chegam às lojas em fevereiro por cerca de US$ 70. O preço é meio salgado, mas a tecnologia não é tão comum por aqui e pode ajudar bastante na pedalada pelas ruas mais movimentadas.

Veja mais detalhes sobre o produto (em inglês):

 

Atenção: pedalar no trânsito com fones de ouvido é perigoso e deve ser evitado, mas em ciclovia reservada apenas para bicicletas, como a da Marginal Pinheiros em São Paulo ou a de Santos, por exemplo, pode ser bem estimulante, desde que o volume do áudio não impeça a audição do meio ambiente.



Próxima