Houston na web Youtube Flickr RSS

Blog Vou de Bike

Postado em 30 de junho por Eu Vou de Bike

Tags:,

Camisas e pontuação do Tour de France

A 103ª edição do  Tour de France  , inicia no próximo sábado dia 2 de julho com um novo percurso e etapas: além d0s muitos trechos de montanha, as provas de contrarrelógio ganharam mais relevência Neste ano serão duas etapas: a 13ª e a 18ª. Neste ano também a volta passará pela Suíça , nas 16ª e 17ª etapas.

Uma das grandes tradições do Tour de France é a possibilidade de os ciclistas usarem camiseta especiais de acordo com suas conquistas na prova.

Além de ser um motivo de orgulho pessoal, usar uma camisa diferente do resto do grupo também serve para facilitar na identificação dos ciclistas favoritos e/ou que estão nos primeiros lugares da classificação geral.

Veja abaixo uma explicação sobre o significado de cada camisa especial do “Tour de France”:

A camiseta amarela

A camiseta amarela (“maillot jaune”) é atribuída ao primeiro corredor em tempo individual na classificação geral e é a camiseta de maior prestígio no Tour de France. Ela foi criada em 1919, em referência ao papel amarelo do jornal L’Auto.

É atribuída calculando-se o tempo total gasto por cada corredor, isto é, adicionando-se os tempos de cada etapa. O corredor com o menor tempo é considerado o líder no momento, e, ao final do evento, é declarado o vencedor geral do Tour de France.

A camiseta verde

A camiseta verde (“maillot vert”) foi criada em 1953, em comemoração aos 50 anos do primeiro Tour de France, e é atribuída ao primeiro corredor na classificação individual por pontos (sprints). Ao final de cada etapa, ganham-se pontos quando se termina a etapa nos primeiros lugares. O número de pontos depende do tipo de etapa – mais pontos se a etapa for plana, um pouco menos se for intermediária, ainda menos se for de montanha e o mínimo em etapas contra o relógio.

Também atribuem-se uns poucos pontos ao corredor que alcança primeiro certos pontos intermediários, assim como um bônus em segundos para o concurso da camiseta amarela, mas são geralmente tão poucos que não representam muita coisa no resultado final. No entanto, têm um papel preponderante durante a primeira semana, antes das etapas de montanha, quando os corredores estão relativamente próximos na classificação geral.

A camiseta branca com bolas vermelhas

A camiseta branca com bolas vermelhas (“maillot à pois”) é atribuída ao primeiro corredor na classificação em etapas de montanha; no topo de cada montanha do Tour, atribuem-se pontos aos primeiros a chegar no topo.

As subidas são classificadas em categorias de 1 (mais difícil) a 4 (menos difícil) de acordo com seu grau de dificuldade, onde são levados em conta o declive e o comprimento da subida. Uma quinta categoria, chamada categoria especial, é reservada às montanhas ainda mais difíceis que as da primeira categoria.

O primeiro corredor em uma subida de quarta categoria recebe 5 pontos, enquanto o primeiro de uma subida categoria especial recebe 40. Em uma subida de quarta categoria, somente o 2° e o 3° colocados, além do primeiro, ganham pontos. Em uma subida de categoria especial, os 15 primeiros são recompensados.

Apesar de o melhor ciclista em montanha ser distinguido desde 1933, foi somente em 1975 que a camiseta branca com pontos vermelhos foi introduzida para identificá-lo. As cores foram decididas pelo patrocinador da época, Chocolates Poulain, para combinar com um de seus produtos mais populares.

A camiseta branca

A camiseta branca (“maillot blanc”) segue os mesmos critérios da camiseta amarela, mas somente disputada por corredores com idade máxima de 25 anos em 31 de dezembro do ano em questão.

A categoria, criada em 1975, introduzida como forma de reconhecer o desempenho dos ciclistas mais jovens, foi temporariamente extinta em 1998, mas novamente reintroduzida pouco tempo depois. Poucos são os competidores que se podem orgulhar de ter vestido as camisetas amarela e branca no mesmo ano.


Postado em 23 de julho por Eu Vou de Bike

Tags:, , , ,

Britânico faz história no Tour de France

Ganhar o Tour de France (ou Volta da França) já é um fato histórico, mas o ciclista Bradley Wiggins conseguiu um grande feito no último domingo ao vencer a competição: ele é o primeiro britânico a alcançar o topo do pódio em 99 edições da prova.

Wiggins já havia praticamente garantido sua vitória na penúltima etapa da competição, e no último domingo ele apenas ‘passeou’ pelas ruas que o levaram até a Champs Elysées, em Paris.

O britânico Bradley Wiggins tem 32 anos e já está acostumado com o pódio. Ele tem seis medalhas olímpicas no ciclismo – uma medalha de bronze em Sydney-2000, ouro, prata e bronze em Atenas-2004 e dois ouros em Pequim-2008. Agora, após a maratona do Tour de France, ele inicia sua preparação para as Olimpíadas de Londres.

O vice-campeão do Tour de France foi o britânico Chris Froome, companheiro de Wiggins na equipe Sky. A terceira colocação ficou com o italiano Vincenzo Nibali, da Liquigas.

Sem querer desmerecer o título de Wiggins, devemos lembrar que neste ano os especialistas em subidas Alberto Contador e Andy Schleck não participaram da competição por conta de uma suspensão por doping (Contador) e uma lesão (Schleck).

Veja abaixo um resumo da última etapa da prova:


Postado em 26 de julho por Eu Vou de Bike

Tags:, , ,

Contador é tri no Tour de France

Hoje aconteceu a grande final da festa mundial do ciclismo, com o espanhol Alberto Contador confirmando sua terceira vitória na prova! E a chegada nos Champs-Élysées sempre é muito festiva e luxuosa, com direito a brinde de champanhe! O “Eu Vou de Bike” fez uma extensa cobertura com comentários sobre todas as etapas do Tour.

Mas mesmo com este clima de festa, a etapa foi bem competitiva, chegando a velocidades estonteantes de até 70 km/h. Já imaginou?

A etapa deste domingo confirmou a camisa amarela para o espanhol Alberto Contador (Astana), que estava muito feliz e emocionado com sua terceira vitória no Tour de France (2006, 2009, 2010).

Outro grande destaque foi o britânico Mark Cavendish (Columbia) que conquistou seu 15º triunfo em uma etapa da competição, o segundo consecutivo na Champs-Élysées! Cavendish venceu com facilidade o sprint final, atacando de maneira fatal e impressionante, confirmando que na atualidade não há ninguém que o acompanhe no “sprint”, sua especialidade.

Alberto Contador tornou-se campeão com a quarta menor diferença da história – 39 segundos à frente de Andy Schleck (Saxo Bank). O russo Denis Menchov (Rabobank) conquistou o terceiro lugar.

A diferença entre Contador e Schleck aumentou um pouco no final, mas os dois ciclistas se mostraram com um nível técnico muito próximo! O ano que vem promete, e se Contador não ficar esperto vai ser “atropelado pelo Schleck, que ainda é novo – 25 anos – e tem um futuro promissor.

Muitos jornalistas destacaram a simpatia de Schleck, que fala mais de 5 idiomas e muitas vezes dava entrevistas no idioma do repórter! Inclusive, pelas imagens mostradas pela televisão, foi possível perceber claramente a maturidade do ciclista em aceitar uma reconciliação com Contador, quando este o ultrapassou devido a um problema mecânico. Muitos teriam se desestruturado e talvez até procurassem um caminho mais polêmico. Porém, Andy manteve a classe e terminou o Tour em um segundo lugar com sabor de primeiro, inclusive comemorando a vitória do oponente!

O italiano Alessandro Petacchi manteve a camisa verde. Aos 36 anos, foi a primeira vez que ele venceu na classificação por pontos do Tour, seguido de Mark Cavendish e Thor Hushovd, numa briga emocionante que se desenrolou até as últimas etapas! Aliás, se fosse possível, Petacchi e Husohvd ainda estariam pedalando, disputando os pontos do Tour.

O início da 20ª e última etapa teve sua largada adiada por alguns minutos. A equipe RadioShack, de Lance Armstrong, queria usar um novo uniforme para homenagear a fundação LiveStrong, de Lance, mas foi ameaçada de desclassificação e teve que adotar o uniforme oficial da equipe. E pensar que nos últimos anos quase toda a renda de Lance Armstrong tem sido dedicada a sua fundação, que vem realizando progressos muito grandes na área de pesquisa sobre o câncer.

Falando no Lance, este Tour marcou sua aposentadoria. Ele diz que em termos de esporte agora irá se dedicar ao Triatlo, que era seu esporte original. Vamos ver o que vem por aí!

Assista abaixo a um resumo de todas as etapas que deram a vitória a Contador (em inglês):

A classificação da etapa ficou assim:
1 Mark Cavendish (GBr) Team HTC – Columbia 2:42:21
2 Alessandro Petacchi (Ita) Lampre-Farnese Vini
3 Julian Dean (NZl) Garmin – Transitions
4 Jurgen Roelandts (Bel) Omega Pharma-Lotto
5 Oscar Freire Gomez (Spa) Rabobank
6 Gerald Ciolek (Ger) Team Milram
7 Thor Hushovd (Nor) Cervelo Test Team
8 Matti Breschel (Den) Team Saxo Bank
9 Robbie McEwen (Aus) Team Katusha
10 Daniel Oss (Ita) Liquigas-Doimo

A classificação geral ficou assim:
1 Alberto Contador Velasco (Spa) Astana 91:58:48
2 Andy Schleck (Lux) Team Saxo Bank 0:00:39
3 Denis Menchov (Rus) Rabobank 0:02:01
4 Samuel Sánchez Gonzalez (Spa) Euskaltel – Euskadi 0:03:40
5 Jurgen Van Den Broeck (Bel) Omega Pharma-Lotto 0:06:54
6 Robert Gesink (Ned) Rabobank 0:09:31
7 Ryder Hesjedal (Can) Garmin – Transitions 0:10:15
8 Joaquin Rodriguez (Spa) Team Katusha 0:11:37
9 Roman Kreuziger (Cze) Liquigas-Doimo 0:11:54
10 Christopher Horner (USA) Team Radioshack 0:12:02

Com isto, a posição definitiva das camisas ficou assim (saiba o que cada camisa significa):

- camisa amarela: Alberto Contador (vencedor do Tour)

- camisa verde: Alessandro Petacchi (vencedor por pontos)

- camisa branca: Andy Schleck (melhor performance entre os ciclistas jovens)

- camisa branca com bolas vermelhas: Anthony Charteau (melhor escalador das montanhas)

Ano que vem tem mais e certamente nos encontraremos por aqui! Obrigado pela audiência e qualquer dúvida sobre o Tour nos escreva nos comentários que teremos o maior prazer em responder!


Postado em 7 de julho por Eu Vou de Bike

Tags:,

Tour de France, por Kraftwerk

E já que estamos em pleno Tour de France, a prova mais tradicional do ciclismo competitivo, nada melhor do que assistirmos ao vídeo do grupo alemão de música eletrônica Kraftwerk, que fez uma música e um clipe sensacional sobre a corrida.

A música, produzida em sintetizadores, foi lançada em 1983 e chegou ao 22º lugar nas paradas britânicas. Ela usa sons eletrônicos e vozes sampleadas e deixou de lado os temas tecnológicos dos dois álbuns anteriores “The Man Machine” e “Computer World” para celebar a bicicleta. Dois membros do grupo, Ralf Hütter e Fritz Hilpert, são entusiastas do ciclismo e geralmente participam de algumas provas amadoras.

Veja abaixo a “Tour de France”, do Kraftwerk:


Postado em 5 de julho por gugamachado

Tags:,

Resultados Tour de France 2010

Prólogo – 03 de julho – Roterdã – 8,9 km

Confirmando as espectativas, apesar da chuva, o suiço Fabien Cancelara (Team Saxo Bank) venceu o prólogo com um tempo de 10 minutos cravados!

Abaixo, a classificação geral e da etapa :

1 Fabian Cancellara (Swi) Team Saxo Bank 0:10:00
2 Tony Martin (Ger) Team HTC – Columbia 0:00:10
3 David Millar (GBr) Garmin – Transitions 0:00:20
4 Lance Armstrong (USA) Team Radioshack 0:00:22
5 Geraint Thomas (GBr) Sky Professional Cycling Team 0:00:23
6 Alberto Contador Velasco (Spa) Astana 0:00:27
7 Tyler Farrar (USA) Garmin – Transitions 0:00:28
8 Levi Leipheimer (USA) Team Radioshack
9 Edvald Boasson Hagen (Nor) Sky Professional Cycling Team 0:00:32
10 Linus Gerdemann (Ger) Team Milram

Muitas emoções estão por vir, e no domingo (04/07) teremos a primeira etapa de Roterdã a Bruxelas, relativamente plana e muito veloz, com 223,5 km de distância, deixando a Holanda e partindo para a Bélgica, onde a chegada na capital Bruxelas é certamente uma homenagem a lenda Eddy Merckx, um dos maiores ciclistas de todos os tempos!

Etapa 1 – Roterdã a Bruxelas, 223,5 km

Esta chegada foi emocionante com muitas curvas e também muitas quedas no final, tirando vários favoritos do sprint !

Na Bélgica o ciclismo é o principal esporte nacional, o que justificou a grande presença de espectadores nas ruas, acompanhando a prova num lindo dia de verão Europeu.

Tivemos também um tombo no início, pois num trecho da prova o trajeto se estreita, e os torcedores quase “invadem” a pista. O pelotão acabou “se enroscando”, levando muitos atletas a cair, mas sem nenhuma consequência grave.

Abaixo, a classificação da etapa:

1 Alessandro Petacchi (Ita) Lampre-Farnese Vini 5:09:38
2 Mark Renshaw (Aus) Team HTC – Columbia
3 Thor Hushovd (Nor) Cervelo Test Team
4 Robbie McEwen (Aus) Team Katusha
5 Matthieu Ladagnous (Fra) Française des Jeux
6 Daniel Oss (Ita) Liquigas-Doimo
7 Jose Joaquin Rojas Gil (Spa) Caisse d’Epargne
8 Christian Knees (Ger) Team Milram
9 Ruben Perez Moreno (Spa) Euskaltel – Euskadi
10 Jurgen Roelandts (Bel) Omega Pharma-Lotto

Classificação Geral:

1 Fabian Cancellara (Swi) Team Saxo Bank 5:19:38
2 Tony Martin (Ger) Team HTC – Columbia 0:00:10
3 David Millar (GBr) Garmin – Transitions 0:00:20
4 Lance Armstrong (USA) Team Radioshack 0:00:22
5 Geraint Thomas (GBr) Sky Professional Cycling Team 0:00:23
6 Alberto Contador Velasco (Spa) Astana 0:00:27
7 Tyler Farrar (USA) Garmin – Transitions 0:00:28
8 Levi Leipheimer (USA) Team Radioshack
9 Edvald Boasson Hagen (Nor) Sky Professional Cycling Team 0:00:32
10 Linus Gerdemann (Ger) Team Milram 0:00:35

Amanhã (segunda-feira) teremos uma etapa bem mais acidentada, de Bruxelas a Spa, que deve favorecer mais os ciclistas “escaladores” (aqueles que vão melhor em subidas) e um pouco mais curta, com 201 km.

Esta etapa percorre todo o coração da Bélgica, e os atletas terão pela frente alguns trechos da Fleche-Wallone e outros da Liege-Bastogne-Liege, locais com uma porcentagem de inclinação bem consideráveis, ou seja, subidas bem íngremes!

Transmissão ao vivo pela TV5  Monde (França) às 9h15 (Brasilia) e 10:30 (Brasília) pela ESPN, que transmite um “compacto”, com narração e comentários em português.

Até lá!

Etapa 2 – Bruxelas a Spa, 201 km

Uma etapa bastante conturbada, com muitos tombos, um tanto “estranha”, inclusive., talvez devido à chuva.

O ciclismo de estrada é um esporte fundamentalmente de equipe, mas parece que não foi isto o que ocorreu na etapa de segunda-feira (05/07). Nesta segunda aconteceu uma fuga individual e o pelotão optou por não anulá-la em respeito a todos os atletas que foram prejudicados pelas ocorrências atípicas da etapa de hoje, muitas devido ao percurso. Inclusive até o Lance Armstrong se envolveu em acidente!

Amanhã teremos uma etapa plana, com 213 km, que promete não ser muito diferente em termos de “nervosismo” da etapa de hoje.

Já chegando ao norte da França, teremos um trecho de mais de 13 kms de paralelepípedos divididos em cinco setores, que inclusive fazem parte da tradicional e épica “Paris-Roubaix”. Certamente teremos mais alguns tombos e muitas emoções!

Transmissão ao vivo pela TV5 Monde (França) às 9h15 (Brasilia) e 10:30 (Brasília) pela ESPN, que transmite um “compacto estendido”, com narração e comentários em português.

Classificação da Etapa

1 Sylvain Chavanel (Fra) Quick Step 4:40:48
2 Maxime Bouet (Fra) AG2R La Mondiale 0:03:56
3 Fabian Wegmann (Ger) Team Milram
4 Robbie McEwen (Aus) Team Katusha
5 Christian Knees (Ger) Team Milram
6 Jurgen Roelandts (Bel) Omega Pharma-Lotto
7 Thor Hushovd (Nor) Cervelo Test Team
8 Linus Gerdemann (Ger) Team Milram
9 Matthieu Ladagnous (Fra) Française des Jeux
10 Bernhard Eisel (Aut) Team HTC – Columbia

Classificação Geral

1 Sylvain Chavanel (Fra) Quick Step 10:02:25
2 Fabian Cancellara (Swi) Team Saxo Bank 0:02:57
3 Tony Martin (Ger) Team HTC – Columbia 0:03:07
4 David Millar (GBr) Garmin – Transitions 0:03:17
5 Lance Armstrong (USA) Team Radioshack 0:03:19
6 Geraint Thomas (GBr) Sky Professional Cycling Team 0:03:20
7 Alberto Contador Velasco (Spa) Astana 0:03:24
8 Tyler Farrar (USA) Garmin – Transitions 0:03:25
9 Levi Leipheimer (USA) Team Radioshack
10 Edvald Boasson Hagen (Nor) Sky Professional Cycling Team 0:03:29

Etapa 3 – Wanze a Arenberg Porte du Hainaut, 213 km

Hoje, como diz a música, levantou poeira!!! Os trechos de pave (paralelepípedos misturados com terra) deram um “charme” todo especial a etapa!

Foi um dia bastante disputado, com tempo bom, o que facilitou muito as várias fugas que ocorreram durante a competição, com um pelotão se formando quase como uma “fila indiana”, devido as características do percurso.

O final foi bastante disputado, devido a briga pela camisa amarela (em breve explicaremos por aqui o significado das camisas e algumas estratégias peculiares do Tour), onde qualquer milésimo de segundo faz toda a diferença!

Classificação Etapa

1 Thor Hushovd (Nor) Cervelo Test Team
2 Geraint Thomas (GBr) Sky Professional Cycling Team
3 Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team
4 Ryder Hesjedal (Can) Garmin – Transitions
5 Andy Schleck (Lux) Team Saxo Bank
6 Fabian Cancellara (Swi) Team Saxo Bank
7 Johan Van Summeren (Bel) Garmin – Transitions 0:00:53
8 Bradley Wiggins (GBr) Sky Professional Cycling Team
9 Jurgen Van Den Broeck (Bel) Omega Pharma-Lotto
10 Alexander Vinokourov (Kaz) Astana

Classificação Geral

1 Fabian Cancellara (Swi) Team Saxo Bank 14:54:00
2 Geraint Thomas (GBr) Sky Professional Cycling Team 0:00:23
3 Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team 0:00:39
4 Ryder Hesjedal (Can) Garmin – Transitions 0:00:46
5 Sylvain Chavanel (Fra) Quick Step 0:01:01
6 Andy Schleck (Lux) Team Saxo Bank 0:01:09
7 Thor Hushovd (Nor) Cervelo Test Team 0:01:19
8 Alexander Vinokourov (Kaz) Astana 0:01:31
9 Alberto Contador Velasco (Spa) Astana 0:01:40
10 Jurgen Van Den Broeck (Bel) Omega Pharma-Lotto 0:01:42

Amanhã teremos uma etapa totalmente francesa, um pouco menos dramática! Promete ser um dia bem favorável aos velocistas, com uma etapa bem plana e rápida!

Transmissão ao vivo pela TV5 Monde (França) às 9h15 (Brasilia) e 10:30 (Brasília) pela ESPN, que transmite um “compacto estendido”, com narração e comentários em português.

Até lá!

Etapa 4 – Cambrai a Reims, 153 km

Hoje tivemos uma etapa mais plana e curta, mas não menos emocionante!

E uma surpresa: o italiano Alessandro Petacchi faturou novamente!

Confira a classificação da Etapa;

1 Alessandro Petacchi (Ita) Lampre-Farnese Vini 3:34:55
2 Julian Dean (NZl) Garmin – Transitions
3 Edvald Boasson Hagen (Nor) Sky Professional Cycling Team
4 Robbie McEwen (Aus) Team Katusha
5 Robert Hunter (RSA) Garmin – Transitions
6 Sébastien Turgot (Fra) Bbox Bouygues Telecom
7 Jose Joaquin Rojas Gil (Spa) Caisse d’Epargne
8 Daniel Oss (Ita) Liquigas-Doimo
9 Thor Hushovd (Nor) Cervelo Test Team
10 Oscar Freire Gomez (Spa) Rabobank

Classificação Geral:

1 Fabian Cancellara (Swi) Team Saxo Bank 18:28:55
2 Geraint Thomas (GBr) Sky Professional Cycling Team 0:00:23
3 Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team 0:00:39
4 Ryder Hesjedal (Can) Garmin – Transitions 0:00:46
5 Sylvain Chavanel (Fra) Quick Step 0:01:01
6 Andy Schleck (Lux) Team Saxo Bank 0:01:09
7 Thor Hushovd (Nor) Cervelo Test Team 0:01:19
8 Alexander Vinokourov (Kaz) Astana 0:01:31
9 Alberto Contador Velasco (Spa) Astana 0:01:40
10 Jurgen Van Den Broeck (Bel) Omega Pharma-Lotto 0:01:42

Os tempos estão todos muito próximos e ainda é muito cedo para qualquer previsão. O Tour está apenas começando!

Amanhã teremos uma etapa semelhante, mas que pode trazer muitas emoções pois estas etapas são muito sucetíveis a fugas individuais, e daí a “briga” pelo pelotão em anular esta fuga sempre é bem interessante! E muitas vezes os próprios participantes da fuga se auxiliam revezando-se entre si, para melhor aproveitamento da força do pedal!

Teremos ainda bonitas imagens, uma vez que a prova passa pela vila de Provins, patrimônio mundial da UNESCO desde 2001.

Transmissão ao vivo pela TV5 Monde (França) às 9h15 (Brasilia) e 09:30 (Brasília) pela ESPN, que transmite um “compacto estendido”, com narração e comentários em português.

Até lá!

Saiba mais sobre as Camisas e a Pontuação do Tour

Vamos explicar um pouco melhor sobre como funcionam as cores das camisas no “Tour de France”.

A camiseta amarela ou (“maillot jaune”), atribuída ao primeiro corredor em tempo individual na classificação geral, é a de maior prestígio. Foi inventada em 1919, em referência ao papel amarelo do jornal L’Auto. É atribuída calculando-se o tempo total gasto por cada corredor, isto é, adicionando-se os tempos de cada etapa. O corredor com o menor tempo é considerado o líder no momento, e, ao final do evento, é declarado o vencedor geral do Tour.

camiseta verde (“maillot vert“), foi criada em 1953 em comemoração aos 50 anos do primeiro Tour e é atribuída ao primeiro corredor na classificação individual por pontos (sprints). Ao final de cada etapa, ganham-se pontos quando se termina a etapa nos primeiros lugares. O número de pontos depende do tipo de etapa – mais se a etapa for plana, um pouco menos se for intermediária, ainda menos se for de montanha e o mínimo em etapas contra o relógio. Também atribuem-se uns poucos pontos ao corredor que alcança primeiro certos pontos intermediários, assim como um bônus em segundos para o concurso da camiseta amarela, mas são geralmente tão poucos que não representam muita coisa no resultado final. No entanto, têm um papel preponderante durante a primeira semana, antes das etapas de montanha, quando os corredores estão relativamente próximos na classificação geral.

camiseta branca com bolas vermelhas (“maillot à pois“), é atribuída ao primeiro corredor na classificação em etapas de montanha; no topo de cada montanha do Tour, atribuem-se pontos aos primeiros a chegar no topo. As subidas são classificadas em categorias de 1 (mais difícil) a 4 (menos difícil) de acordo com seu grau de dificuldade, onde são levados em conta o declive e o comprimento da subida. Uma quinta categoria, chamada categoria especial, é reservada às montanhas ainda mais difíceis que as da primeira categoria. O primeiro corredor em uma subida de quarta categoria recebe 5 pontos, enquanto que o primeiro de uma subida categoria especial recebe 40. Enquanto que somente o 2° e o 3 °Colocados também ganham pontos em uma subida de quarta categoria, os 15 primeiros em uma subida categoria especial são recompensados com pontos. Apesar de o melhor ciclista em montanha ser distinguido desde 1933, foi somente em 1975 que a camiseta branca com pontos vermelhos foi introduzida para identificá-lo. As cores foram decididas pelo patrocinador da época, Chocolates Poulain, para combinar com um de seus produtos mais populares.

camiseta branca (“maillot blanc“): segue os mesmos critérios da camiseta amarela, mas somente disputada por corredores com idade máxima de 25 anos em 31 de dezembro do ano em questão. A categoria, criada em 1975, foi introduzida como forma de reconhecer o desempenho dos ciclistas mais jovens, foi temporariamente extinta em 1998, mas novamente reintroduzida pouco tempo depois. Poucos são os competidores que se podem orgulhar de ter vestido as camisetas amarela e branca no mesmo ano.

Etapa 5 – Epernay a Montargis, 187 km

Conforme comentamos, a chegada desta etapa foi muito emocionante, com o pelotão chegando bem forte!

E neste momento a disputa é quase no “tapa”. É literalmente “ombro a ombro”!

E tivemos a vitória do  jovem porém experiente inglês Mark Cavendish.

Agora que já sabemos um pouco sobre as camisas, vamos dar esta classificação por aqui:

- camisa amarela: Fabian Cancellara

- camisa verde: Thor Hushovd

- camisa branca: Geraint Thomas

Classificação Etapa

1 Mark Cavendish (GBr) Team HTC – Columbia 4:30:50
2 Gerald Ciolek (Ger) Team Milram
3 Edvald Boasson Hagen (Nor) Sky Professional Cycling Team
4 Jose Joaquin Rojas Gil (Spa) Caisse d’Epargne
5 Thor Hushovd (Nor) Cervelo Test Team
6 Sébastien Turgot (Fra) Bbox Bouygues Telecom
7 Robbie McEwen (Aus) Team Katusha
8 Alessandro Petacchi (Ita) Lampre-Farnese Vini
9 Lloyd Mondory (Fra) AG2R La Mondiale
10 Tyler Farrar (USA) Garmin – Transitions

Classificação Geral

1 Fabian Cancellara (Swi) Team Saxo Bank 22:59:45
2 Geraint Thomas (GBr) Sky Professional Cycling Team 0:00:23
3 Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team 0:00:39
4 Ryder Hesjedal (Can) Garmin – Transitions 0:00:46
5 Sylvain Chavanel (Fra) Quick Step 0:01:01
6 Andy Schleck (Lux) Team Saxo Bank 0:01:09
7 Thor Hushovd (Nor) Cervelo Test Team 0:01:19
8 Alexander Vinokourov (Kaz) Astana 0:01:31
9 Alberto Contador Velasco (Spa) Astana 0:01:40
10 Jurgen Van Den Broeck (Bel) Omega Pharma-Lotto 0:01:42

Amanhã teremos mais uma etapa plana, com algumas montanhas, porém mais longa. Aliás, ela é a mais longa do Tour. A previsão é de uma chegada em massa, das mais emocionantes!

Mas os atletas, em especial os líderes, devem se preservar pois na sequência iniciam as etapas de montanha, estas sim de bastante exigência física!

Transmissão ao vivo pela TV5 Monde (França) às 9h15 (Brasilia) e 10:30 (Brasília) pela ESPN, que transmite com narração e comentários em português.

Etapa 6 – Montargis a Gueugnon, 227,5 km

Incrível! O agora conhecido como “inalcancável” ganhou novamente! Apenas 24 horas após ter conseguido sua primeira vitória deste ano do Tour de France, Mark Cavendish igualou o recorde de seu mentor no sprinting, Erik Zabel, e com uma corrida soberba no Gueugnon indicou que não foi por acaso que havia grande pressão da imprensa para que ele ganhasse uma das etapas iniciais. E ganhou duas!

A classificação da etapa foi:

1 Mark Cavendish (GBr) Team HTC – Columbia, com tempo total de 5:37:42
2 Tyler Farrar (USA) Garmin – Transitions
3 Alessandro Petacchi (Ita) Lampre-Farnese Vini
4 Robbie McEwen (Aus) Team Katusha
5 Gerald Ciolek (Ger) Team Milram
6 Sébastien Turgot (Fra) Bbox Bouygues Telecom
7 Jose Joaquin Rojas Gil (Spa) Caisse d’Epargne
8 Edvald Boasson Hagen (Nor) Sky Professional Cycling Team
9 Robert Hunter (RSA) Garmin – Transitions
10 Thor Hushovd (Nor) Cervelo Test Team

A classificação geral está assim:

1 Fabian Cancellara (Swi) Team Saxo Bank 28:37:30
2 Geraint Thomas (GBr) Sky Professional Cycling Team 0:00:20
3 Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team 0:00:39
4 Ryder Hesjedal (Can) Garmin – Transitions 0:00:46
5 Sylvain Chavanel (Fra) Quick Step 0:01:01
6 Andy Schleck (Lux) Team Saxo Bank 0:01:09
7 Thor Hushovd (Nor) Cervelo Test Team 0:01:16
8 Alexander Vinokourov (Kaz) Astana 0:01:31
9 Alberto Contador Velasco (Spa) Astana 0:01:40
10 Jurgen Van Den Broeck (Bel) Omega Pharma-Lotto 0:01:42

As camisas continuam iguais. Se quiser saber mais sobre o significado das camisas, clique aqui

Amanhã começam as etapas de montanha, e as emoções irão aumentar e muito! A partir desta etapa, um dos chavões do ciclismo começam a valer, onde  ”não é numa etapa que pode-se ganhar o Tour, mas numa etapa pode-se perdê-lo”.

Os competidores andarão os 40 kms iniciais, e depois disto não haverá mais nenhum metro plano na etapa. Dizem que daí é que se inicia o Tour! Teremos subidas e descidas entre 6 e 12 km. Ainda não são montanhas muito duras, mas neste dia é que se começam a medir os que “chegam inteiros” ao final, ou não!

Transmissão ao vivo pela TV5 Monde (França) às 9h15 (Brasilia) e 10:30 (Brasília) pela ESPN, que transmite com narração e comentários em português.

Etapa 7 – Tournus a Station des Rousses, 165,5 km

Hoje tivemos a primeira etapa de montanha, com muitas surpresas! Os mais cotados para ganhar ficaram muito distantes do vencedor, o francês Sylvain Chavanel, que ganah sua segunda etapa neste tour, recuperando a camisa amarela.

O percurso de hoje incluiu seis escaladas , sendo três de categoria 2.

A etapa começou a ser decidida na penúltima escalada do dia – la Croix de la Serra, com 15 km e 5% de inclinação.

Classificação da Etapa

1 Sylvain Chavanel (Fra) Quick Step 4:22:52
2 Rafael Valls Ferri (Spa) Footon-Servetto 0:00:57
3 Juan Manuel Gárate Cepa (Spa) Rabobank 0:01:27
4 Thomas Voeckler (Fra) Bbox Bouygues Telecom 0:01:40
5 Mathieu Perget (Fra) Caisse d’Epargne
6 Daniel Moreno Fernandez (Spa) Omega Pharma-Lotto
7 Pierrick Fedrigo (Fra) Bbox Bouygues Telecom 0:01:47
8 Ryder Hesjedal (Can) Garmin – Transitions
9 Ruben Plaza Molina (Spa) Caisse d’Epargne
10 Eros Capecchi (Ita) Footon-Servetto

Classificação Geral

1 Sylvain Chavanel (Fra) Quick Step 33:01:23
2 Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team 0:01:25
3 Ryder Hesjedal (Can) Garmin – Transitions 0:01:32
4 Andy Schleck (Lux) Team Saxo Bank 0:01:55
5 Alexander Vinokourov (Kaz) Astana 0:02:17
6 Alberto Contador Velasco (Spa) Astana 0:02:26
7 Jurgen Van Den Broeck (Bel) Omega Pharma-Lotto 0:02:28
8 Nicolas Roche (Irl) AG2R La Mondiale
9 Johan Van Summeren (Bel) Garmin – Transitions 0:02:33
10 Denis Menchov (Rus) Rabobank 0:02:35

E com isto tivemos uma mudanças nas camisas, ficando assim:

- camisa amarela: Sylvian Chavanel

- camisa verde: Thor Hushovd

- camisa branca: Andy Schleck

- camisa branca com bolas vermelhas: Jerome Pineau

Se quiser saber mais sobre o significado das camisas, clique aqui

Amanhã teremos mais um etapa de montanha, bastante íngreme. Espera-se um desempenho superior de Alberto Contador, em comparação ao que vem acontecendo até hoje. Os últimos 60 km da prova são só subida, duas de categoria um e uma de categoria três, sendo a chegada feita em montanha mesmo (Avoriaz), muito emocionante, e que não era realizada desde 1994. “Pernas pra que te quero”!

Transmissão ao vivo pela TV5 Monde (França) às 9h15 (Brasilia) e 10:30 (Brasília) pela ESPN, que transmite com narração e comentários em português.

Etapa 8 – Station des Rosses a Morzine-Avoriaz, 189 km

Hoje foi uma etapa bem agitada!

Com a vitória avassaladora de Andy Schleck (Saxo Bank), ele prova ser o principal adversário de Alberto Contador na luta pelo título. Com esta vitória, o luxemburguês  tornou-se o novo camisa amarela da competição.

Mas esta vitória foi ofuscada pela derrota do maior campeão do Tour, Lance Armstrong. O heptacampeão deu adeus as chances de título ao terminar 11 minutos atrás de Schleck. Com isso, o sonho de tornar-se campeão com quase 40 anos de idade foi encerrado.

Foi mais um dia de muita tensão e Armstrong viu-se envolvido em um acidente com Cadel Evans nos primeiros quilômetros da etapa. Quando restavam 50 km para a meta, uma outra colisão. Dessa vez, Lance se chocou contra o meio fim e caiu, sofrendo várias  escoriações pelo corpo.

Este definitivamente é um ano atípico para o esporte. Brasil e Lance Armstrong fora das principais modalidades que praticam…

Classificação da Etapa
1 Andy Schleck (Lux) Team Saxo Bank 4:54:11
2 Samuel Sánchez Gonzalez (Spa) Euskaltel – Euskadi
3 Robert Gesink (Ned) Rabobank 0:00:10
4 Roman Kreuziger (Cze) Liquigas-Doimo
5 Alberto Contador Velasco (Spa) Astana
6 Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team
7 Jurgen Van Den Broeck (Bel) Omega Pharma-Lotto
8 Levi Leipheimer (USA) Team Radioshack
9 Ivan Basso (Ita) Liquigas-Doimo
10 Denis Menchov (Rus) Rabobank

Classificação Geral

1 Cadel Evans (Aus) BMC Racing Team 37:57:09
2 Andy Schleck (Lux) Team Saxo Bank 0:00:20
3 Alberto Contador Velasco (Spa) Astana 0:01:01
4 Jurgen Van Den Broeck (Bel) Omega Pharma-Lotto 0:01:03
5 Denis Menchov (Rus) Rabobank 0:01:10
6 Ryder Hesjedal (Can) Garmin – Transitions 0:01:11
7 Roman Kreuziger (Cze) Liquigas-Doimo 0:01:45
8 Levi Leipheimer (USA) Team Radioshack 0:02:14
9 Samuel Sánchez Gonzalez (Spa) Euskaltel – Euskadi 0:02:15
10 Michael Rogers (Aus) Team HTC – Columbia 0:02:31
12 Carlos Sastre (Spa) Cervelo Test Team 0:02:40
13 Ivan Basso (Ita) Liquigas-Doimo 0:02:41
14 Bradley Wiggins (GBr) Sky Professional Cycling Team 0:02:45
15 Alexander Vinokourov (Kaz) Astana 0:03:05
39 Lance Armstrong (USA) Team Radioshack 0:13:26

E com isto tivemos mais mudanças nas camisas, ficando assim:

- camisa amarela: Cadel Evans

- camisa verde: Thor Hushovd

- camisa branca: Andy Schleck

- camisa branca com bolas vermelhas: Jerome Pineau

Amanhã os atletas descansam, merecidamente, diga-se de passagem! Terça-feira retomamos por aqui, com uma etapa longa, com grandes montanhas!

Se quiser saber mais sobre o significado das camisas, clique aqui

Algumas das montanhas que encontrarão no caminho são míticas: 0 Col de La Colombiere, e o Col de La Madeleine, lembrando que além de grandes subidas, teremos descidas bem longas e técnicas!

Na terça, transmissão ao vivo pela TV5 Monde (França) às 9h15 (Brasilia) e 10:30 (Brasília) pela ESPN, que transmite com narração e comentários em português.

Até lá!

Etapa 9 – Morzine-Avoriaz a Saint-Jean-de-Maurienne, 204,5km

Hoje foi uma etapa chamada de “alta montanha”, mais favorável aos escaladores, que normalmente tem até a compleição física mais favorável – são mais leves e mais resistentes.

Apesar das montanhas, tivemos uma chegada em sprint, bastante disputada, vencida pelo francês Sandy Casar.

Tivemos também a tristeza quase irreparável de Cadel Evans, ao perder a camisa amarela.

Mas, como diz o ditado, tristeza de uns, felicidade de outros, aconteceu algo raro na história do Tour, que é um mesmo competidor vestindo a camisa amarela e a branca.

Trata-se do luxemburguês Andy Schleck, que demonstrou estar muito emocionado com a possibilidade real de ganhar o Tour!

Alberto Contador que se cuide!

A classificação de etapa foi:

1 Sandy Casar (Fra) Française des Jeux 5:38:10
2 Luis León Sánchez Gil (Spa) Caisse d’Epargne
3 Damiano Cunego (Ita) Lampre-Farnese Vini
4 Christophe Moreau (Fra) Caisse d’Epargne 0:00:02
5 Anthony Charteau (Fra) Bbox Bouygues Telecom
6 Alberto Contador Velasco (Spa) Astana
7 Andy Schleck (Lux) Team Saxo Bank
8 Samuel Sánchez Gonzalez (Spa) Euskaltel – Euskadi 0:00:52
9 Joaquin Rodriguez (Spa) Team Katusha 0:02:07
10 Levi Leipheimer (USA) Team Radioshack

A classificação geral está assim:

1 Andy Schleck (Lux) Team Saxo Bank 43:35:41
2 Alberto Contador Velasco (Spa) Astana 0:00:41
3 Samuel Sánchez Gonzalez (Spa) Euskaltel – Euskadi 0:02:45
4 Denis Menchov (Rus) Rabobank 0:02:58
5 Jurgen Van Den Broeck (Bel) Omega Pharma-Lotto 0:03:31
6 Levi Leipheimer (USA) Team Radioshack 0:03:59
7 Robert Gesink (Ned) Rabobank 0:04:22
8 Luis León Sánchez Gil (Spa) Caisse d’Epargne 0:04:41
9 Joaquin Rodriguez (Spa) Team Katusha 0:05:08
10 Ivan Basso (Ita) Liquigas-Doimo 0:05:09

Tivemos também bastante mudanças nas camisas, que ficaram assim:

- camisa amarela: Andy Schleck

- camisa verde: Thor Hushovd

- camisa branca: Andy Schleck

- camisa branca com bolas vermelhas: Anthony Charteau

Amanhã teremos mais uma etapa de montanhas, com uma das descidas mais difíceis do Tour, a do Col du Noyer,  que ficou famosa quando em 2003 um ciclista caiu logo a frente do Lance Armstrong, e fez com que ele atravessasse pela grama.

Será que amanhã teremos alguma cena assim?

Transmissão ao vivo pela TV5 Monde (França) às 9h15 (Brasilia) e 10:30 (Brasília) pela ESPN, que transmite com narração e ótimos comentários em português.

Até lá!

Etapa 10 – Chambéry a Gap, 179 km

Hoje tivemos a vitória de um “patrício”! Isto mesmo! O português Sérgio Paulinho, da equipe do Lance Armstrong, faturou a etapa de hoje. Ele bateu Kiryenka no sprint final, ambos escapados do pelotão. E a distância dos escapados foi enorme!

Se este ano não temos nenhum brasileiro nos representando, ao menos tivemos a estréia no pódium de um “irmão” de idioma.

Foi à primeira conquista lusitana desde Acácio da Silva, em 1989.

A classificação da etapa ficou assim:

1 Sergio Paulinho (Por) Team Radioshack 5:10:56
2 Vasili Kiryienka (Blr) Caisse d’Epargne
3 Dries Devenyns (Bel) Quick Step 0:01:29
4 Pierre Rolland (Fra) Bbox Bouygues Telecom
5 Mario Aerts (Bel) Omega Pharma-Lotto 0:01:33
6 Maxime Bouet (Fra) AG2R La Mondiale 0:03:20
7 Nicolas Roche (Irl) AG2R La Mondiale 0:12:58
8 Rémi Pauriol (Fra) Cofidis, Le Credit en Ligne 0:13:57
9 Mark Cavendish (GBr) Team HTC – Columbia 0:14:19
10 Alessandro Petacchi (Ita) Lampre-Farnese Vini

E a classificação geral ficou assim:

1 Andy Schleck (Lux) Team Saxo Bank 49:00:56
2 Alberto Contador Velasco (Spa) Astana 0:00:41
3 Samuel Sánchez Gonzalez (Spa) Euskaltel – Euskadi 0:02:45
4 Denis Menchov (Rus) Rabobank 0:02:58
5 Jurgen Van Den Broeck (Bel) Omega Pharma-Lotto 0:03:31
6 Levi Leipheimer (USA) Team Radioshack 0:03:59
7 Robert Gesink (Ned) Rabobank 0:04:22
8 Luis León Sánchez Gil (Spa) Caisse d’Epargne 0:04:41
9 Joaquin Rodriguez (Spa) Team Katusha 0:05:08
10 Ivan Basso (Ita) Liquigas-Doimo 0:05:09

Assim, Andy Schleck  manteve a camisa amarela e a branca, Thor Hushovd manteve a verde, e Jérôme Pineau recuperou a branca com bolas vermelhas.

Amanhã teremos o início da chamada transição, entre os Alpes e os Pirineus, que promete muitas fugas e ataques do pelotão, pois será uma etapa relativamente plana.

Transmissão ao vivo pela TV5 Monde (França) às 9h15 (Brasilia) e 10:30 (Brasília) pela ESPN, que transmite com narração e ótimos comentários em português.

Até lá!

Etapa 11 – Sisteron a Bourg-les-Valence, 184,5 km

Muito semelhante a etapa de ontem, hoje o pelotão “se perdeu” bem no final da prova na perseguição aos escapados e Mark Cavendish (Columbia) conquistou mais uma vitória no Tour de France, podendo ser realmente chamado de “o rei do Sprint” !!!

O inglês obteve a  sua terceira vitória (!) na competição, após superar Alessandro Petacchi (Lampre) e Tyler Farrar (Garmin).

Hoje tivemos um fato esquisito e inédito: cabeçadas no Tour! Você leu corretamente: cabeçadas!

O australiano Mark Renshaw, embalador de Cavendish, ao buscar uma melhor posição para o sprint, interferiu na trajetória de Julian Dean, da Garmin, com cabeçadas.

Após analisar o gesto, os comissários do Tour decidiram expulsar Renshaw da competição!

A classificação da etapa ficou assim:

1 Mark Cavendish (GBr) Team HTC – Columbia 4:42:29
2 Alessandro Petacchi (Ita) Lampre-Farnese Vini
3 Tyler Farrar (USA) Garmin – Transitions
4 Jose Joaquin Rojas Gil (Spa) Caisse d’Epargne
5 Robbie McEwen (Aus) Team Katusha
6 Yukiya Arashiro (Jpn) Bbox Bouygues Telecom
7 Thor Hushovd (Nor) Cervelo Test Team
8 Lloyd Mondory (Fra) AG2R La Mondiale
9 Jurgen Roelandts (Bel) Omega Pharma-Lotto
10 Gerald Ciolek (Ger) Team Milram

A classificação ficou assim :

1 Andy Schleck (Lux) Team Saxo Bank 53:43:25
2 Alberto Contador Velasco (Spa) Astana 0:00:41
3 Samuel Sánchez Gonzalez (Spa) Euskaltel – Euskadi 0:02:45
4 Denis Menchov (Rus) Rabobank 0:02:58
5 Jurgen Van Den Broeck (Bel) Omega Pharma-Lotto 0:03:31
6 Levi Leipheimer (USA) Team Radioshack 0:03:59
7 Robert Gesink (Ned) Rabobank 0:04:22
8 Luis León Sánchez Gil (Spa) Caisse d’Epargne 0:04:41
9 Joaquin Rodriguez (Spa) Team Katusha 0:05:08
10 Ivan Basso (Ita) Liquigas-Doimo 0:05:09

Ainda é muito cedo para qualquer prognóstico. Eu ainda não arriscaria nenhuma opinião! Ainda tem muito “Tour” pela frente!

Nas camisas, tivemos algumas modificações. Elas ficaram assim:

- camisa amarela: Andy Schleck

- camisa verde: Alessandro Petacchi (nova posição)

- camisa branca: Andy Schleck

- camisa branca com bolas vermelhas: Jerome Pineau (nova posição)

Amanhã teremos uma etapa mista, plana com montanhas, mas com uma grande subida com 10% de inclinação! Se bobear, a bicicleta até pode capotar para trás, de tão ingreme que é a rampa!!!

Esta será mais uma etapa decisiva para os líderes!

Transmissão ao vivo pela TV5 Monde (França) às 9h15 (Brasilia) e 10:30 (Brasília) pela ESPN, que transmite com narração e ótimos comentários em português.

Até lá!

Etapa 12 – Bourge-de-Peage a Mende, 210,5 km

Hoje tivemos uma etapa muito emocionante! A vitória foi do espanhol Joaquím Rodriguez (Katusha), num sprint maravilhoso. Aliás, a etapa toda foi muito rápida! Até parecia que o pessoal queria almoçar mais cedo…

Mas o destaque vai para Alberto Contador! O favorito começou a mostrar suas armas, atacando na subida, próximo ao topo, demonstrando sua supremacia nas montanhas. Com isto, ele diminuiu sua diferença para o líder Andy Schleck para apenas 31 segundos.

Classificação Etapa

1 Joaquin Rodriguez (Spa) Team Katusha 4:58:26
2 Alberto Contador Velasco (Spa) Astana
3 Alexander Vinokourov (Kaz) Astana 0:00:04
4 Jurgen Van Den Broeck (Bel) Omega Pharma-Lotto 0:00:10
5 Andy Schleck (Lux) Team Saxo Bank
6 Samuel Sánchez Gonzalez (Spa) Euskaltel – Euskadi
7 Andreas Klöden (Ger) Team Radioshack
8 Denis Menchov (Rus) Rabobank
9 Robert Gesink (Ned) Rabobank 0:00:15
10 Roman Kreuziger (Cze) Liquigas-Doimo

Classificação Geral

1 Andy Schleck (Lux) Team Saxo Bank 58:42:01
2 Alberto Contador Velasco (Spa) Astana 0:00:31
3 Samuel Sánchez Gonzalez (Spa) Euskaltel – Euskadi 0:02:45
4 Denis Menchov (Rus) Rabobank 0:02:58
5 Jurgen Van Den Broeck (Bel) Omega Pharma-Lotto 0:03:31
6 Levi Leipheimer (USA) Team Radioshack 0:04:06
7 Robert Gesink (Ned) Rabobank 0:04:27
8 Joaquin Rodriguez (Spa) Team Katusha 0:04:58
9 Luis León Sánchez Gil (Spa) Caisse d’Epargne 0:05:02
10 Roman Kreuziger (Cze) Liquigas-Doimo 0:05:16

E mais uma “dança das camisas”:

Nas camisas, tivemos algumas modificações. Elas ficaram assim:

- camisa amarela: Andy Schleck

- camisa verde: Thor Hushovd (nova posição)

- camisa branca: Andy Schleck

- camisa branca com bolas vermelhas: Anthony Charteau (nova posição)

Amanhã ainda há algumas esperanças para os ciclistas mais velozes, pois no domingo começam os Pirineus, e daí só para os especialistas em montanhas! Apesar que este ano muitos prognósticos não estão se completando, e isto é o que dá a verdadeira emoção, dimensão e até um certo equilíbrio a esta que é um dos maiores eventos esportivos do mundo!

Transmissão ao vivo pela TV5 Monde (França) às 9h15 (Brasilia) e 10:30 (Brasília) pela ESPN, que transmite com narração e ótimos comentários em português.

Até lá!

Etapa 13 – Rodez a Revel, 196 km

Ontem ele bem que tentou, mas não foi capaz de acompanhar o ritmo da fuga. Mas hoje o casaque Alexander Vinokourov foi a forra e venceu a etapa! Ele é um dos mais talentosos sprinters da atualidade, e, como havíamos comentado ontem, a etapa de hoje ainda era para os sprinters.

Depois de alguns ataques, o pelotão vinha se poupando, pois a etapa de ontem foi muito dura. Porém, faltando pouco para o final, Vinokourov quase deu um “salto”, deixando o segundo lugar quase 15 segundos para trás!

A classificação da etapa ficou assim:

1 Alexander Vinokourov (Kaz) Astana 4:26:26
2 Mark Cavendish (GBr) Team HTC – Columbia 0:00:13
3 Alessandro Petacchi (Ita) Lampre-Farnese Vini
4 Edvald Boasson Hagen (Nor) Sky Professional Cycling Team
5 Jose Joaquin Rojas Gil (Spa) Caisse d’Epargne
6 Julian Dean (NZl) Garmin – Transitions
7 Anthony Geslin (Fra) Française des Jeux
8 Thor Hushovd (Nor) Cervelo Test Team
9 Grega Bole (Slo) Lampre-Farnese Vini
10 Lloyd Mondory (Fra) AG2R La Mondiale

E a classificação geral:

1 Andy Schleck (Lux) Team Saxo Bank 63:08:40
2 Alberto Contador Velasco (Spa) Astana 0:00:31
3 Samuel Sánchez Gonzalez (Spa) Euskaltel – Euskadi 0:02:45
4 Denis Menchov (Rus) Rabobank 0:02:58
5 Jurgen Van Den Broeck (Bel) Omega Pharma-Lotto 0:03:31
6 Levi Leipheimer (USA) Team Radioshack 0:04:06
7 Robert Gesink (Ned) Rabobank 0:04:27
8 Joaquin Rodriguez (Spa) Team Katusha 0:04:58
9 Luis León Sánchez Gil (Spa) Caisse d’Epargne 0:05:02
10 Roman Kreuziger (Cze) Liquigas-Doimo 0:05:16

Nas camisas, tivemos poucas modificações. Elas ficaram assim:

- camisa amarela: Andy Schleck

- camisa verde: Alessandro Petacchi (nova posição)

- camisa branca: Andy Schleck

- camisa branca com bolas vermelhas: Anthony Charteau

Amanhã a prova chega aos Pirineus! Começam as grandes montanhas! Para se ter uma idéia, duas das mais importantes subidas somam juntas 23 kms de extensão, com inclinação média de 8,2% !

Dizem que amanhã é que realmente começa o Tour!

Transmissão ao vivo pela TV5 Monde (França) às 9h15 (Brasilia) e 10:30 (Brasília) pela ESPN, que transmite com narração e ótimos comentários em português.

Até lá!

Etapa 14 – Revel a Ax-3 Domaines , 184,5 km

Na etapa de hoje, a primeira de alta montanha, tivemos uma surpresa!

O francês Christophe Riblon conquistou sua primeira vitória no Tour de France, sendo o único ciclista remanescente da fuga do dia.

As altas montanhas sempre são muito exigentes, e o pelotão começou a se quebrar pouco a pouco, levando alguns favoritos a sobrar; entre eles até Lance Armstrong e Ivan Basso!

Assim, a classificação da Etapa ficou:

1 Christophe Riblon (Fra) AG2R La Mondiale 4:52:42
2 Denis Menchov (Rus) Rabobank 0:00:54
3 Samuel Sánchez Gonzalez (Spa) Euskaltel – Euskadi
4 Andy Schleck (Lux) Team Saxo Bank 0:01:08
5 Joaquin Rodriguez (Spa) Team Katusha
6 Robert Gesink (Ned) Rabobank
7 Alberto Contador Velasco (Spa) Astana
8 Jurgen Van Den Broeck (Bel) Omega Pharma-Lotto
9 Damiano Cunego (Ita) Lampre-Farnese Vini 0:01:49
10 Carlos Sastre (Spa) Cervelo Test Team

E a classificação Geral:

1 Andy Schleck (Lux) Team Saxo Bank 68:02:30
2 Alberto Contador Velasco (Spa) Astana 0:00:31
3 Samuel Sánchez Gonzalez (Spa) Euskaltel – Euskadi 0:02:31
4 Denis Menchov (Rus) Rabobank 0:02:44
5 Jurgen Van Den Broeck (Bel) Omega Pharma-Lotto 0:03:31
6 Robert Gesink (Ned) Rabobank 0:04:27
7 Levi Leipheimer (USA) Team Radioshack 0:04:51
8 Joaquin Rodriguez (Spa) Team Katusha 0:04:58
9 Luis León Sánchez Gil (Spa) Caisse d’Epargne 0:05:56
10 Ivan Basso (Ita) Liquigas-Doimo 0:06:52

Nas camisas, não tivemos modificações, ficando assim:

- camisa amarela: Andy Schleck

- camisa verde: Alessandro Petacchi

- camisa branca: Andy Schleck

- camisa branca com bolas vermelhas: Anthony Charteau

Amanhã teremos mais uma etapa de alta montanha, com um final em descida, após uma subida de 19 km, favorecendo o ciclista com mais habilidades em descida.

Transmissão ao vivo pela TV5 Monde (França) às 9h15 (Brasilia) e 10:00 (Brasília) pela ESPN, que transmite com narração e ótimos comentários em português.

Até lá!

Etapa 15 – Pamiers a Bagneres-de-Luchon, 187 km

Realmente o Tour é imprevisível! Qualquer pequeno deslize pode mudar toda a situação da prova, e foi o que aconteceu hoje com Andy Schleck, que teve uma dificuldade durante a prova que o irritou tanto a ponto dele nem querer dar entrevista ao final da etapa. E com isto, Alberto Contador finalmente veste a camisa amarela!

Mas o vencedor da etapa foi o francês Thomas Voeckler, que cruzou a linha sozinho, comemorando muito!

A classificação da etapa ficou assim:

1 Thomas Voeckler (Fra) Bbox Bouygues Telecom 4:44:52
2 Alessandro Ballan (Ita) BMC Racing Team 0:01:20
3 Aitor Perez Arrieta (Spa) Footon-Servetto
4 Lloyd Mondory (Fra) AG2R La Mondiale 0:02:50
5 Luke Roberts (Aus) Team Milram
6 Francesco Reda (Ita) Quick Step
7 Alberto Contador Velasco (Spa) Astana
8 Samuel Sánchez Gonzalez (Spa) Euskaltel – Euskadi
9 Denis Menchov (Rus) Rabobank
10 Brian Vandborg (Den) Liquigas-Doimo

E a geral ficou assim:

1 Alberto Contador Velasco (Spa) Astana 72:50:42
2 Andy Schleck (Lux) Team Saxo Bank 0:00:08
3 Samuel Sánchez Gonzalez (Spa) Euskaltel – Euskadi 0:02:00
4 Denis Menchov (Rus) Rabobank 0:02:13
5 Jurgen Van Den Broeck (Bel) Omega Pharma-Lotto 0:03:39
6 Robert Gesink (Ned) Rabobank 0:05:01
7 Levi Leipheimer (USA) Team Radioshack 0:05:25
8 Joaquin Rodriguez (Spa) Team Katusha 0:05:45
9 Alexander Vinokourov (Kaz) Astana 0:07:12
10 Ryder Hesjedal (Can) Garmin – Transitions 0:07:51

Nas camisas, tivemos uma modificação importante, ficando assim:

- camisa amarela: Alberto Contador (nova posição)

- camisa verde: Alessandro Petacchi

- camisa branca: Andy Schleck

- camisa branca com bolas vermelhas: Anthony Charteau

Amanhã teremos mais uma etapa de alta montanha, com quatro duras escaladas!

Dentre elas, a mítica “Tourmalet”! Nesta etapa o trabalho em equipe costuma fazer toda a diferença! Vamos acompanhar a briga pela camisa amarela entre o inglês e o espanhol, pois a diferença entre eles está muito pequena!

Transmissão ao vivo pela TV5 Monde (França) às 9h15 (Brasilia) e 10:00 (Brasília) pela ESPN, que transmite com narração e ótimos comentários em português.

Até lá!

Etapa 16 – Bagneres-de-Luchon a Pau, 199,5 km

Os franceses estão com tudo! Hoje foi a vez do Pierrick Fedrigo, depois de um sprint cinematográfico!

Foi a sexta etapa ganha por um francês, o que não ocorria desde 1997! Os franceses devem estar bem felizes, uma vez que o ciclismo é um dos esportes de mias destaque no país.

Hoje tivemos também uma aparente recuperação de Lance Armstrong, que vinha fazendo um Tour “meio apagado”, chegando entre os dez primeiros, no grupo dos “escapados”, até disputando a chegada.

A clasificação da etapa ficou assim:

1 Pierrick Fedrigo (Fra) Bbox Bouygues Telecom 5:31:43
2 Sandy Casar (Fra) Française des Jeux
3 Ruben Plaza Molina (Spa) Caisse d’Epargne
4 Damiano Cunego (Ita) Lampre-Farnese Vini
5 Christopher Horner (USA) Team Radioshack
6 Lance Armstrong (USA) Team Radioshack
7 Jurgen Van De Walle (Bel) Quick Step
8 Christophe Moreau (Fra) Caisse d’Epargne
9 Carlos Barredo Llamazales (Spa) Quick Step
10 Thor Hushovd (Nor) Cervelo Test Team 0:06:45

E a classificação geral está assim:

1 Alberto Contador Velasco (Spa) Astana 78:29:10
2 Andy Schleck (Lux) Team Saxo Bank 0:00:08
3 Samuel Sánchez Gonzalez (Spa) Euskaltel – Euskadi 0:02:00
4 Denis Menchov (Rus) Rabobank 0:02:13
5 Jurgen Van Den Broeck (Bel) Omega Pharma-Lotto 0:03:39
6 Robert Gesink (Ned) Rabobank 0:05:01
7 Levi Leipheimer (USA) Team Radioshack 0:05:25
8 Joaquin Rodriguez (Spa) Team Katusha 0:05:45
9 Alexander Vinokourov (Kaz) Astana 0:07:12
10 Ryder Hesjedal (Can) Garmin – Transitions 0:07:51

Nas camisas, tivemos  somente uma modificação, ficando assim:

- camisa amarela: Alberto Contador

- camisa verde: Thor Hushovd (nova posição)

- camisa branca: Andy Schleck

- camisa branca com bolas vermelhas: Anthony Charteau

Amanhã (20/07) será um dia de merecido descanso para os competidores.

No quinta  (21/07) teremos mais uma etapa de alta montanha, com o trecho principal da “Col du Tourmalet”, onde se dará inclusive a chegada dos atletas. Com isto, esta etapa promete muitas emoções, pois os ciclistas vão escalá-la por uma face diferente da etapa anterior, após a ascensão do Marie Blanque e do Solour.

Transmissão ao vivo pela TV5 Monde (França) às 9h15 (Brasilia) e 10:00 (Brasília) pela ESPN, que transmite com narração e ótimos comentários em português.

Até lá!

Etapa 17 – Pau ao Col du Tourmalet, 174 km


Que neblina tivemos hoje! Quase não dava para ver os ciclistas! E tivemos um final bastante disputado entre os líderes escapados do pelotão, com chegada no topo da montanha, entre Alberto Contador e Andy Schleck,  pedalando lado a lado, cabeça a cabeça, escalando a montanha de uma maneira impressionante!

E, quase de uma maneira amigável (talvez por consciência pesada depois de ter ultrapassado o Schleck após este ter sido vítima de um problema mecânico, o que “pegou mal”), Alberto Contador pareceu “deixar” Andy Schleck ganhar a etapa, uma vez que os dois praticamente chegaram juntos. ma espécie de “fair play” sobre rodas!

Isto se confirmou com o cumprimento e os abraços emocionados dos dois no final da etapa.

Lance Armstrong também manteve seu ritmo de recuperação, chegando bem ao final dos quase 18 km de subida.

A classificação da etapa ficou assim:

1 Andy Schleck (Lux) Team Saxo Bank 5:03:29
2 Alberto Contador Velasco (Spa) Astana
3 Joaquin Rodriguez (Spa) Team Katusha 0:01:18
4 Ryder Hesjedal (Can) Garmin – Transitions 0:01:27
5 Samuel Sánchez Gonzalez (Spa) Euskaltel – Euskadi 0:01:32
6 Denis Menchov (Rus) Rabobank 0:01:40
7 Robert Gesink (Ned) Rabobank
8 Christopher Horner (USA) Team Radioshack 0:01:45
9 Jurgen Van Den Broeck (Bel) Omega Pharma-Lotto 0:01:48
10 Roman Kreuziger (Cze) Liquigas-Doimo 0:02:14

A classificação geral ficou assim:

1 Alberto Contador Velasco (Spa) Astana 83:32:39
2 Andy Schleck (Lux) Team Saxo Bank 0:00:08
3 Samuel Sánchez Gonzalez (Spa) Euskaltel – Euskadi 0:03:32
4 Denis Menchov (Rus) Rabobank 0:03:53
5 Jurgen Van Den Broeck (Bel) Omega Pharma-Lotto 0:05:27
6 Robert Gesink (Ned) Rabobank 0:06:41
7 Joaquin Rodriguez (Spa) Team Katusha 0:07:03
8 Ryder Hesjedal (Can) Garmin – Transitions 0:09:18
9 Roman Kreuziger (Cze) Liquigas-Doimo 0:10:12
10 Christopher Horner (USA) Team Radioshack 0:10:37

Nas camisas, não tivemos modificação, ficando assim:

- camisa amarela: Alberto Contador

- camisa verde: Thor Hushovd

- camisa branca: Andy Schleck

- camisa branca com bolas vermelhas: Anthony Charteau (posição agora definitiva)

Amanhã teremos uma etapa de transição, mais tranquila, que provavelmente deve contar com uma chegada em sprint, isso se não houver nenhuma fuga, como temos visto até aqui em algumas etapas. Os líderes talvez aproveitem para “descansar” um pouco as pernas das montanhas, porém, devido a disputa, é capaz de ser uma etapa bastante disputada!

Transmissão ao vivo pela TV5 Monde (França) às 9h15 (Brasilia) e 10:00 (Brasília) pela ESPN, que transmite com narração e ótimos comentários em português.

Até lá!

Etapa 18 – Salies-de-Bearn a Bordeaux, 198 km

Hoje tivemos uma etapa combativa, mas já bastante festiva. Até Tom Cruise e Cameron Diaz deram “o ar da graça”!

Com a chegada em massa do pelotão, Mark Cavendish forçou seu sprint ao limite e conseguiu ganhar a etapa de maneira espetacular!

Conforme comentamos, não houve nenhuma alteração significativa hoje, salvo a briga pela camisa verde. A briga por pontuação está muito grande!

A etapa de hoje ficou assim:

1 Mark Cavendish (GBr) Team HTC – Columbia 4:37:09
2 Julian Dean (NZl) Garmin – Transitions
3 Alessandro Petacchi (Ita) Lampre-Farnese Vini
4 Robbie McEwen (Aus) Team Katusha
5 Oscar Freire Gomez (Spa) Rabobank
6 Edvald Boasson Hagen (Nor) Sky Professional Cycling Team
7 Jurgen Roelandts (Bel) Omega Pharma-Lotto
8 Jose Joaquin Rojas Gil (Spa) Caisse d’Epargne
9 Grega Bole (Slo) Lampre-Farnese Vini
10 Ruben Perez Moreno (Spa) Euskaltel – Euskadi
11 Sébastien Turgot (Fra) Bbox Bouygues Telecom

A classificação geral ficou assim:

1 Alberto Contador Velasco (Spa) Astana 88:09:48
2 Andy Schleck (Lux) Team Saxo Bank 0:00:08
3 Samuel Sánchez Gonzalez (Spa) Euskaltel – Euskadi 0:03:32
4 Denis Menchov (Rus) Rabobank 0:03:53
5 Jurgen Van Den Broeck (Bel) Omega Pharma-Lotto 0:05:27
6 Robert Gesink (Ned) Rabobank 0:06:41
7 Joaquin Rodriguez (Spa) Team Katusha 0:07:03
8 Ryder Hesjedal (Can) Garmin – Transitions 0:09:18
9 Roman Kreuziger (Cze) Liquigas-Doimo 0:10:12
10 Christopher Horner (USA) Team Radioshack 0:10:37

As camisas ficaram assim:

- camisa amarela: Alberto Contador

- camisa verde: Alessandro Petacchi (nova posição)

- camisa branca: Andy Schleck

Amanhã teremos uma etapa bem diferente. Trata-se do contrarrelógio individual, o último do Tour. Como já dissemos, é uma etapa onde as bicicletas são diferentes e o objetivo dos ciclistas é fazer o percurso de 52 kms (ufa!) no menor tempo possível.

Provavelmente nesta etapa deve ser definido o vencedor do Tour, pois as diferenças neste dia raramente mudarão a classificação geral, a não ser por uma fatalidade, tipo a que ocorreu em 2006, onde Oscar Pereiro perdeu a liderança para Floyd Landis, que depois foi flagrado no doping.

Transmissão ao vivo pela TV5 Monde (França) às 9h15 (Brasilia) e 10:00 (Brasília) pela ESPN, que transmite com narração e ótimos comentários em português.

Até lá!

Etapa 19 – Bordeaux a Pauillac, 52 km

Hoje tivemos mais uma capítulo da acirrada disputa entre Alberto Contador e Andy Schleck.

Parece que as modificações feitas pela UCI no Tour deste ano deram resultado, pois ao contrário do ano passado, onde tivemos uma disputa morna e apagada, este ano estamos assistindo a um verdadeiro “Duelo de Titãs”! Duelo que terminou com Contador colocando mais tempo “em cima’ do Schleck, praticamente com o pé no pódio!

A etapa de hoje foi um contra-relógio, semelhante ao prólogo, porém muito mais extenso. E também devemos considerar os mais de 3.000 kms acumulados nas pernas dos atletas…

Mesmo assim, o suíço Fabian Cancellara demonstrou seu favoritismo e venceu novamente a etapa de contra-relógio, se mostrando soberano nesta modalidade.

Quase no final do Tour, podemos  praticamente considerar Alberto Contador como o vencedor da camisa amarela!

E também considerar Lance Armstrong como a grande decepção do Tour…Particularmente acredito que ainda acompanharemos alguns relatos do super-campeão (sete vezes no Tour) sobre sua performance muito aquém das expectativas…

Amanhã é o dia da chegada em Paris, em grande festa! Dificilmente assistiremos alguma mudança no quadro atual, uma vez que amanhã é quase um consenso que “ninguém deve atacar ninguém”, ou seja, o que aconteceu até aqui é o que prevalece. Mas este Tour está tão disputado e atípico, que quase nem isto dá para afirmar!

A classificação da Etapa:

1 Fabian Cancellara (Swi) Team Saxo Bank 1:00:56
2 Tony Martin (Ger) Team HTC – Columbia 0:00:17
3 Bert Grabsch (Ger) Team HTC – Columbia 0:01:48
4 Ignatas Konovalovas (Ltu) Cervelo Test Team 0:02:34
5 David Zabriskie (USA) Garmin – Transitions 0:03:00
6 Koos Moerenhout (Ned) Rabobank 0:03:03
7 Vasili Kiryienka (Blr) Caisse d’Epargne 0:03:10
8 Maarten Tjallingii (Ned) Rabobank 0:03:21
9 Bradley Wiggins (GBr) Sky Professional Cycling Team 0:03:33
10 Geraint Thomas (GBr) Sky Professional Cycling Team 0:03:38

A classificação Geral :

1 Alberto Contador Velasco (Spa) Astana 89:16:27
2 Andy Schleck (Lux) Team Saxo Bank 0:00:39
3 Denis Menchov (Rus) Rabobank 0:02:01
4 Samuel Sánchez Gonzalez (Spa) Euskaltel – Euskadi 0:03:40
5 Jurgen Van Den Broeck (Bel) Omega Pharma-Lotto 0:06:54
6 Robert Gesink (Ned) Rabobank 0:09:31
7 Ryder Hesjedal (Can) Garmin – Transitions 0:10:15
8 Joaquin Rodriguez (Spa) Team Katusha 0:11:37
9 Roman Kreuziger (Cze) Liquigas-Doimo 0:11:54
10 Christopher Horner (USA) Team Radioshack 0:12:02

Nas camisas, não tivemos mudança. Amanhã teremos a classificação oficial.

Portanto, não perca amanhã a grande festa de encerramento do Tour!

Transmissão ao vivo pela TV5 Monde (França) às 9h15 (Brasilia) e 10:00 (Brasília) pela ESPN, que transmite com narração e ótimos comentários em português.

Até lá!

Etapa 20 – Paris

Hoje aconteceu a grande final da festa mundial do ciclismo! E a chegada nos Champs Elysees sempre é muito festiva e luxuosa, até com direito a brinde com champanhe!

Mas mesmo com este clima de festa, a etapa foi bem competitiva, chegando a velocidades estonteantes de até 70 km/h. Já imaginou???

Bom, hoje foi a confirmação da camisa amarela por Alberto Contador (Astana), que estava muito feliz e emocionado com o seu terceiro Tour vitorioso (2006, 2009, 2010).

Outro grande destaque foi o britânico Mark Cavendish (Columbia) que conquistou seu 15º triunfo na competição, o segundo consecutivo na Champs-Élysées!

Cavendish venceu com facilidade o sprint final, atacando de maneira fatal e impressionante, confirmando que na atualidade não há ninguém que o acompanhe no “sprint”, sua especialidade.

Alberto Contador tornou-se campeão com a quarta menor diferença da história – 39 segundos à frente de Andy Schleck (Saxo Bank). O russo Denis Menchov (Rabobank) conquistou o terceiro lugar.

A diferença entre Contador e Schleck aumentou um pouco no final, mas os dois ciclistas se mostraram com um nível técnico muito próximo! O ano que vem promete, e se Contador não”ficar esperto” vai ser “atropelado” pelo Schleck, que ainda é bem novo (25 anos) e tem um futuro bem promissor.

Aliás, muitos jornalistas destacaram a simpatia do luxemburguês, que fala mais de 5 idiomas e muitas vezes até dava entrevistas no idioma do reporter! Inclusive, pelas imagens mostradas pela televisão, foi possível perceber claramente a maturidade do ciclista em aceitar e se reconciliar com A. Contador, quando este o passou devido a um problema mecânico…Muito teriam se desestruturado e talvez até procurassem um caminho mais polêmico. Porém, Andy manteve a classe e terminou o Tour num segundo lugar com sabor de primeiro, inclusive comemorando a vitória do oponente!

O italiano Alessandro Petacchi manteve a camisa verde. Aos 36 anos, foi a primeira vez que ele venceu na classificação por pontos do Tour, seguido de Mark Cavendish e Thor Hushovd, numa briga emocionante que se desenrolou até as últimas etapas! Aliás, se fosse possível Petacchi e Husohvd ainda estariam pedalando, disputando os pontos do Tour.

O início da 20ª e última etapa teve sua largada adiada por alguns minutos. A equipe RadioShack queria usar um novo uniforme para homenagear a fundação LiveStrong , de Lance, mas foi ameaçada de desclassificação, e teve que adotar o uniforme oficial da equipe. Ai, estes burocratas…E pensar que nos últimos anos quase toda a renda do Lance tem sido dedicada a sua fundação, que vem realizando progressos muito grandes na área de pesquisa sobre o câncer…

Falando no Lance, este Tour marcou sua aposentadoria. Ele diz que em termos de esporte agora irá se dedicar ao Triatlo, que era seu esporte original. Vamos ver o que vem por aí!

A Classificação da Etapa ficou assim:
1 Mark Cavendish (GBr) Team HTC – Columbia 2:42:21
2 Alessandro Petacchi (Ita) Lampre-Farnese Vini
3 Julian Dean (NZl) Garmin – Transitions
4 Jurgen Roelandts (Bel) Omega Pharma-Lotto
5 Oscar Freire Gomez (Spa) Rabobank
6 Gerald Ciolek (Ger) Team Milram
7 Thor Hushovd (Nor) Cervelo Test Team
8 Matti Breschel (Den) Team Saxo Bank
9 Robbie McEwen (Aus) Team Katusha
10 Daniel Oss (Ita) Liquigas-Doimo

E a Classificação Geral ficou assim:

1 Alberto Contador Velasco (Spa) Astana 91:58:48
2 Andy Schleck (Lux) Team Saxo Bank 0:00:39
3 Denis Menchov (Rus) Rabobank 0:02:01
4 Samuel Sánchez Gonzalez (Spa) Euskaltel – Euskadi 0:03:40
5 Jurgen Van Den Broeck (Bel) Omega Pharma-Lotto 0:06:54
6 Robert Gesink (Ned) Rabobank 0:09:31
7 Ryder Hesjedal (Can) Garmin – Transitions 0:10:15
8 Joaquin Rodriguez (Spa) Team Katusha 0:11:37
9 Roman Kreuziger (Cze) Liquigas-Doimo 0:11:54
10 Christopher Horner (USA) Team Radioshack 0:12:02

Com isto, a posição definitiva das camisas ficou assim:

- camisa amarela: Alberto Contador (vencedor do Tour)

- camisa verde: Alessandro Petacchi (vencedor por pontos)

- camisa branca: Andy Schleck (melhor performance entre os ciclistas jovens)

- camisa branca com bolas vermelhas: Anthony Charteau (melhor escalador das montanhas)

Ano que vem tem mais e certamente nos encontraremos por aqui!

Obrigado pela audiência e qualquer dúvida sobre o Tour nos escreva nos comentários que teremos o maior prazer em responder!


Postado em 3 de julho por gugamachado

Tags:,

Começa a festa do Ciclismo Mundial! Tour de France 2010!

Hoje começa a maior competição mundial de ciclismo, o Tour de France.  Esta é uma competição de muitos dias, com muitas particularidades – um verdadeiro “xadrez sobre rodas”!

Este ano promete ser bem mais competitivo e interessante que o ano passado, pois o nível técnico entre as equipes está muito próximo, as etapas de montanha estão muito mais difíceis, inclusive com chegadas no final de subidas.

O foco de nosso site não é o ciclismo competitivo, apesar que em breve nós teremos também  por aqui muitas informações nesta área! Aguardem novidades!

Então, vamos começar com um relato sobre esta competição com as etapas, as particularidades e alguns comentários para que todos possam entender um pouco mais desta “festa”.

Nesta edição (a 97′), o grande favorito é o espanhol  Alberto Contador, provocando quase um clima de “todos contra um” na prova! Mas o duelo dele com o Lance Armstrong promete muita emoção!

Serão 21 dias e 3,642 kms, com 20 etapas e um prólogo.

A primeira etapa na verdade é chamada de “prólogo”, sendo um contra-relógio individual curto, onde o ciclista que percorrer um determinado trajeto em menos tempo é quem faz a maior pontuação. Os ciclistas largam em Roterdã e percorrem um trajeto de 8.9 km.

As bicicletas são próprias para esta prova, sendo muito aerodinâmicas e rápidas, um verdadeiro espetáculo de tecnologia!

A ESPN internacional transmite hoje, ao vivo, as 15:30, horário de Brasília. Vamos acompanhar?